Stan lee

Créditos da imagem: Marvel/Divulgação

Filmes

Notícia

Keya Morgan, antigo sócio de Stan Lee, é preso por acusação de abuso ao idoso

Lee faleceu no final do ano passado

Fábio de Souza Gomes
26.05.2019
11h24
Atualizada em
26.05.2019
11h39
Atualizada em 26.05.2019 às 11h39

Keya Morgan, antigo sócio e cuidado de Stan Lee, foi preso sob a acusação de abuso ao idoso. Morgan foi presença constante no fim da vida do quadrinista e foi acusado de pegar US$ 262 mil de autógrafos assinados da lenda da Marvel.

Em 2017, O quadrinista também assinou um documento em que acusava três homens - Jerardo “Jerry" Olivarez (cuidador de Lee na época), Keya Morgan (ex cuidador de Lee) e Kirk Schenck (advogado de J.C. Lee) – de tentar controlar suas propriedades e dinheiro. Pouco depois de assinar o documento, ele demitiu seu advogado e contratou uma série novas pessoas, entre elas o próprio Morgan.

Depois disso Lee chegou a divulgar vídeos defendendo Morgan, mas na primeira oportunidade abriu uma ordem de restrição contra ele, dando a entender que o ex-assistente estava por trás de todas essas ações. Ele também abriu um processo contra a POW! Entertainment, mas desistiu dele posteriormente - saiba mais

Stan Lee faleceu no final do ano passado.