Filmes

Entrevista

Jurassic World: Reino Ameaçado | "É um grande prazer", diz o dublador brasileiro de Chris Pratt

Raphael Rossatto faz a voz do ator desde Guardiões da Galáxia 1

Rodrigo Fonseca
18.06.2018
21h21

Para quem nasceu num circo, e passou 20 anos se dividindo no picadeiro entre funções como cuspir fogo, atirar facas e fazer acrobacias, dublar Chris Pratt em Jurassic World: Reino Ameaçado não é um grande desafio:

Reprodução

“É um grande prazer”, diz Raphael Rossatto. Desde 2014, quando Guardiões da Galáxia estreou, o ex-palhaço mirim de 30 anos é a voz oficial do ator americano no Brasil. Pode ser ouvido desde abril, nas cópias dubladas de Vingadores: Guerra Infinita, sempre que o Senhor das Estrelas abre a boca. E, a partir desta quinta-feira (21), quando a nova aventura jurássica de Pratt estrear por aqui, em cerca de 1.500 salas, a voz de Rossatto será ouvida em centenas delas na versão brasileira do filme de J. A. Bayona, gravada nos estúdios Delart.

“Temos um timbre de voz bem parecido, o Chris e eu, mas ele traz como marca registrado um sarcasmo muito característico”, define o dublador, que começou a carreira em 2010, com a animação Enrolados. “Quem dublava o personagem era o Luciano Huck, mas quem cantava era eu”.

Nos últimos sete anos, desde sua estreia, ele dublou astros como Ansel Elgort, Armie Hammer e Sam Claflin. “A dublagem é um ofício feito a toque de caixa: nem sempre você tem tempo para saber quem é o ator para quem vai emprestar a voz”, diz Rossatto. “Mas esse efeito surpresa é bom, pois torna as reações mais genuínas”.