Filmes

Notícia

Joel Schumacher, diretor dos filmes clássicos do Batman, morre aos 80 anos

Cineasta faleceu por causa de um câncer

Arthur Eloi
22.06.2020
14h56
Atualizada em
27.06.2020
13h46
Atualizada em 27.06.2020 às 13h46

Joel Schumacher, diretor de clássicos como Garotos Perdidos (1987) e os filmes do Batman na década de 1990, morreu na cidade de Nova York, Estados Unidos. Ele tinha 80 anos de idade. A causa da morte foi câncer, doença que Schumacher batalhava desde 2019 [via Variety].

Joel Schumacher ficou conhecido na década de 1980 quando comandou Os Garotos Perdidos, comédia de terror sobre vampiros da Califórnia. O longa foi um grande sucesso, ajudando a consagrar o cineasta, e também lançando Kiefer Sutherland e o astro mirim Cory Haim. Até o começo da década seguinte, Schumacher emplacaria outros sucessos, como Um Dia de Fúria (1993), com Michael Douglas, e O Cliente (1994).

Diretor Joel Schumacher (via Eugene Gologursky/AFP)
Eugene Gologursky/AFP

Já nos anos 1990, Schumacher assumiu a franquia de filmes do Batman, após Tim Burton entregar duas adaptações de sucesso. O cineasta conseguiu manter bons números de bilheteria, mas seus filmes - Batman Eternamente (1995) e Batman & Robin (1997) - foram amplamente criticados pelos seus excessos.

De lá para cá, Joel Schumacher permaneceu na ativa. No começo dos anos 2000 acertou com os thrillers Por Um Fio (2002), com Colin Farrell, e Número 23 (2007), com Jim Carrey, e também tentou a mão com alguns longas de ação estrelando Nicolas Cage, ou uma adaptação do musical O Fantasma da Ópera (2006), mas sem tanto sucesso. Seu último trabalho foi em 2013, quando comandou dois episódios da primeira temporada de House of Cards, série de David Fincher que ajudou a colocar a Netflix no patamar de produções originais que hoje se encontra.