Criterion Collection/Reprodução

Créditos da imagem: Criterion Collection/Reprodução

Filmes

Notícia

Jean-Paul Belmondo, estrela de Acossado, morre aos 88 anos

Morte foi confirmada nesta segunda-feira (6) por ex-advogado do ator

Flávio Pinto
06.09.2021
12h47
Atualizada em
06.09.2021
13h16
Atualizada em 06.09.2021 às 13h16

O ator francês Jean-Paul Belmondo, estrela de Acossado (1960), clássico da nouvelle vague dirigido por Jean-Luc Godard, faleceu hoje (6) aos 88 anos. O advogado do ator confirmou à imprensa, embora não tenha revelado a causa da morte [via IndieWire].

Tendo estrelado em mais de 100 filmes, Paul Belmondo é extremamente reconhecível por fãs da nova onda francesa, movimento artístico do cinema que ganhou popularidade na década de 60. Além de Acossado, um dos principais títulos da geração, ele também estrelou O Demônio das Onze Horas (1965) ao lado de Anna Karina.

Também durante a década supracitada, o ator obteve fama de galã de ação na França, sendo extremamente comparado aos astros americanos James Dean e Humphrey Bogart, graças a papeis em filmes como Banana Peel (1963), de Marcel Ophüls, e O Homem do Rio (1964), de Philippe de Broca

O nome de Belmondo esteve nas manchetes principais de Hollywood, em abril de 1996, quando atacou os estúdios e distribuidores dos Estados Unidos. Isso aconteceu porque o ator ficou furioso que seu filme Désiré (1996), de Bernard Murat, estava disponível em apenas 20 telas na França, enquanto filmes americanos, como Toy Story (1995), chegavam a 500 salas. 

Ao longo da carreira, Paul Belmondo conquistou duas indicações ao BAFTA - equivalente britânico ao Oscar - e ganhou um César (o Oscar francês) em 1988 por Itinerário de um Aventureiro, de Claude Lelouch.

O ator deixa quatro filhos, incluindo o motorista da Fórmula 1, Paul Belmondo.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.