Filmes

Artigo

Homem-Formiga e a Vespa | Entenda as cenas pós-créditos do filme

CUIDADO COM OS SPOILERS!

Natália Bridi
27.06.2018
18h46
Atualizada em
07.07.2018
01h51
Atualizada em 07.07.2018 às 01h51

O final de Vingadores:Guerra Infinita deixou os fãs aflitos e gerou uma grande expectativa em torno do próximo lançamento no calendário do Universo Cinematográfico da Marvel. Teria Homem-Formiga e a Vespa alguma resposta sobre o futuro do MCU?

O filme é situado após os eventos de Homem-Formiga e Capitão América: Guerra Civil. Conceitos e personagens do primeiro longa são ampliados enquanto Scott Lang precisa lidar com as consequências de ter se juntado ao time de Steve Rogers na Alemanha. Com tantas pontas para amarrar, a continuação deixa a sua necessária conexão com o Guerra Infinita para a cena pós-créditos. A seguir, descrevemos o trecho e explicamos as pistas deixadas para Vingadores 4.

CUIDADO COM OS SPOILERS!

A cena: Algum tempo depois dos eventos do filme, Hope Van Dyne, Scott Lang, Janet Van Dyne e Hank Pym trabalham em uma versão reduzida do túnel quântico. O grupo está no topo de um prédio e o túnel foi montado dentro da van de Lang. Vestido como Homem-Formiga, ele se prepara para entrar no Reino Quântico mais uma vez. O objetivo é colher as partículas de energia que podem ajudar a curar Fantasma. Antes que encolha, Janet o aconselha a evitar criaturas que parecem fofas, mas são mortais, e qualquer vórtex temporal. Scott entra no túnel quântico e estabelece contato com a “superfície”. Assim que recolhe as partículas de energia, ele avisa a equipe e pede para ser retirado de lá. A resposta, porém, não chega. A câmera deixa o Homem-Formiga e mostra que Hope, Janet e Hank foram vítimas do estalar de dedos de Thanos. Scott Lang está preso no Reino Quântico.

O que significa: A cena confirma as teorias sobre Vingadores 4 envolvendo a participação do Homem-Formiga. Não é à toa que Janet avisa Lang sobre o perigo do vórtex temporal e todas as explicações sobre o Reino Quântico reforçam que “tempo e espaço” são irrelevantes por lá. Fotos do set de Vingadores 4 mostram os personagens principais com uniformes antigos e inserem Homem-Formiga no que parece ser a Batalha de Nova York do primeiro filme da equipe.

Como está preso no Reino Quântico, Scott Lang não sabe por que perdeu a comunicação com Hope e Cia. Mesmo que entre de fato em um túnel com ligação ao período da Batalha de Nova York, ele não saberá das ações de Thanos no futuro. Seu objetivo será voltar para o seu presente para entender o que aconteceu. É a sua relação estabelecida com os Vingadores em Guerra Civil e o seu conhecimento (ainda que superficial) da tecnologia desenvolvida por Hank Pym que devem ter efeito no contra-ataque dos heróis. Porém, qualquer informação que o Homem-Formiga revele para Tony Stark ou Steve Rogers pode afetar essa realidade, criando um paradoxo temporal. Ou talvez seja essa a ideia da Marvel mesmo: escancarar as portas do multiverso. Também é possível que o vórtex temporal leve Lang para o futuro, onde ele descobre uma realidade apocalíptica e vê na viagem no tempo uma solução (nas fotos do set em que Lang aparece, os heróis são vistos usando um curioso dispositivo nas mãos, seria um aparato para viajar no tempo?).

De toda forma, é bem possível que Vingadores 4 seja contado em diferentes linhas temporais principais, alternando o caos deixado por Thanos com uma visita ao princípio do MCU. O ponto de encontro entre essas linhas seria o desfecho vitorioso calculado por Doutor Estranho - Stephen Strange sacrificou a própria existência e a Joia do Tempo que jurou proteger para garantir que o único futuro onde os heróis conseguem derrotar Thanos vire realidade.

Ou seja, o plano de Doutor Estranho envolvia quatro peças fundamentais: a derrota dos heróis, a vida de Tony Stark, o retorno da Capitã Marvel e a ida de Homem-Formiga para o passado. É o estalar de dedos de Thanos naquele exato momento que garante que Nick Fury envie a mensagem para Carol Danvers e que Scott Lang fique preso no Reino Quântico. Agora que Homem-Formiga foi inserido no contexto da Guerra Infinita, será preciso aguardar a estreia de Capitã Marvel para entender exatamente como a heroína pode ajudar a virar esse jogo.

Homem-Formiga e a Vespa também conta com uma segunda cena pós-créditos, mas essa não tem qualquer relevância para o MCU (a não ser que uma formiga gigante tocando bateria prove ser a melhor resposta contra Thanos).

Homem-Formiga e a Vespa estreia em 5 de julho no Brasil - leia a crítica.