Filmes

Entrevista

Homem de Ferro 2: Omelete entrevista Scarlett Johansson

Uma conversa com a Viúva Negra em pessoa

Érico Borgo
20.04.2010
15h00
Atualizada em
06.11.2016
00h06
Atualizada em 06.11.2016 às 00h06

O Omelete continua a contagem regressiva de Homem de Ferro 2 (Iron Man 2), um dos filmes mais aguardados de 2010. Depois de Jon Favreau, agora é a vez da nossa entrevista exclusiva com a belíssima Scarlett Johansson, que interpreta a Viúva Negra na nova adaptação das histórias em quadrinhos da Marvel Comics.

A atriz, que despontou em Encontros e Desencontros e desde então passou por filmes como A Outra e Ponto Final, discutiu o traje sexy da espiã russa, sua preparação para o filme, o clima no set de filmagens, a fidelidade aos quadrinhos, como foi trabalhar com Mickey Rourke e mais! Divirta-se!

Viúva Negra

None
Funcionalidade à toda prova

pôster Homem de Ferro

None

Poster Viúva Negra

None
Scarlett em seu sexy uniforme

Viúva Negra

None
Natasha Romanov, o alter-ego da Viúva Negra

Viúva Negra

None
Em cena com Robert Downey Jr.

Você ficou muito bonita como Viúva Negra. Gostou do visual?

Claro, ele é muito legal. É um visual bem diferente para mim e eu gosto muito de me divertir com o figurino.

O traje sexy auxiliou na construção da personagem?

Sim, estávamos muito cientes do que o uniforme transmite assim que alguém o vê. Mas acima de tudo, quisemos que o traje da Viúva Negra fosse fiel aos quadrinhos, daquele jeito que prende bem a atenção. E o que eu mais queria era a possibilidade de conseguir me movimentar bem com a roupa porque era o que a minha personagem precisava. Então, além de resgatar alguns aspectos da HQ, a funcionalidade do uniforme era muito importante. Era essencial que fizesse sentido para quem a personagem é e para o mundo que Jon [Favreau] criou, algo próximo da nossa realidade - em que a funcionalidade é um elemento importante.

O uniforme era fácil de vestir?

A primeira vez que eu o vi minha primeira reação foi: "Eu preciso entrar neste uniforme! E preciso fazer isto agora" (risos) Bem, por mais que eu soubesse como o traje ia ficar, eu também tinha minhas expectativas baseada nas imagens da personagem nos quadrinhos. E assim que eu vi como tinha ficado, fiquei imediatamente interessada com o desafio de conseguir usá-lo. Quanto à facilidade, me lembro de ter ficado superempolgada quando o vesti pela primeira vez e com o tempo as trocas de roupa foram ficando cada vez mais rápidas..

Como foi a preparação para as cenas de luta e ação?

Passei por muitos treinamentos e exercícios para entrar em forma. Tive que aprender algumas coisas de artes marciais para o filme, uma mistura de estilos de lutas. Eu nunca havia lutado qualquer coisa antes, então foi um grande desafio aparentar ser uma mestra nessas artes milenares. Fiz o meu melhor e muito das artes marciais influenciaram a concepção da personagem.

Por que você quis interpretar a Viúva Negra?

Sou uma grande fã do primeiro filme e estava muito empolgada para fazer parte do segundo Homem de Ferro.

Já tinha lido os quadrinhos?

Sim, mas nunca estive muito envolvida com histórias em quadrinhos. Não sou fã de HQ´s. A primeira vez que tive contato com Jon e Kevin (Feige - produtor) foi um ano antes da pré-produção. Ficamos conversando sobre as super-heroínas do universo Marvel e uma delas era a Viúva Negra. E eles estavam pensando em usar a personagem na sequência de Homem de Ferro. Então, foi a primeira vez que soube a respeito dela e comecei a pesquisar sua origem e a conversar com eles sobre algumas idéias que tive.

Quando você, Jon e Kevin estavam envolvidos na concepção da personagem, o quanto vocês se mantiveram fiéis aos quadrinhos e o quanto adicionaram elementos?

A personagem existe há tanto tempo quanto o Capitão América. Então ela vem de diferentes versões e algumas histórias dela simplesmente não fazem sentido no momento atual. Ela é muito misteriosa e eu espero que mais trechos de seu passado sejam revelados futuramente. Os fãs, obviamente, gostam muito da personagem e eu espero que a resposta deles seja positiva, que eles incorporem estas mudanças e compreendam que, se fosse usada literalmente aquela mesma essência, não faria muito sentido o papel dela neste mundo. Mas foi legal adcionar algumas coisas na origem da personagem para reestruturá-la.

A Viúva Negra transmitiu para você um conceito de poder feminino?

A essência dessa personagem é que ela quer te machucar de verdade e para mim, que nunca tinha feito isso, foi uma experiência desafiadora, principalmente no aspecto físico. Então foi algo novo e empolgante!

Como foi trabalhar com Mickey Rourke?

Ele foi ótimo. É interessante ver um astro como ele, que passou por uma fase esquecida, voltar para o centro das atenções. Ele é um ator muito empolgante de se ver e também de contracenar. Ele tem um cérebro cheio de idéias criativas e está sempre tentando executá-las. É o tipo de coisa que você espera de um coadjuvante, alguém que sempre o apoie e também o desafie e enriqueça a sua performance, o deixando autoconfiante. Ele foi fantástico.

Você continua empenhada em manter a forma?

No momento ainda estou sob efeito da Viúva Negra. Mas eu gosto de manter a forma, viver de maneira saudável. É algo incorporado em minha vida.

E você ganhou um uniforme de Viúva Negra?

Apesar da vontade de ficar com o traje, ele é propriedade da Marvel... e a última vez que eu o vi foi difícil dizer adeus.

Você e seu marido (Ryan Reynolds, intérprete do Lanterna Verde e o Deadpool) estão criando uma espécie de Liga da Justiça caseira?

Não, estamos em universos completamente distintos (risos). É um crossover inédito. Estamos mergulhados neste universo de quadrinhos de uma forma totalmente sem controle.

Como atriz, foi uma experiência diferente para você fazer Homem de Ferro 2?

É impossível comparar este filme com o que eu já fiz. Uma das coisas que me surpreendeu nesta produção é que, apesar de todos serem muito legais, você se sente muito pequeno. E eu agradeço muito ao Jon e ao Robert (Downey Jr.) em manter um espírito familiar de união. É um ambiente de filmagem muito diferente dos filmes independentes que eu já fiz. Todos estão lá porque querem dar vida a esta história e aos personagens. Muitos deles são fãs da HQ. É um tipo de apoio que você não sente em muitas produções. Portanto, foi uma experiência muito boa.

Homem de Ferro 2 estreia em 30 de abril no Brasil, uma semana antes do lançamento nos Estados Unidos.

Clique no link para a nossa página de notícias sobre Homem de Ferro 2

O filme também tem no Omelete o Homem de Ferro 2: Especial do filme