Hellboy | David Harbour revela como o novo filme se diferencia dos anteriores

Créditos da imagem: Divulgação/Millennium Films

Filmes

Notícia

Hellboy | David Harbour revela como o novo filme se diferencia dos anteriores

Ator revelou grande inspiração nas HQs

Gabriel Avila
27.03.2019
19h00

O reboot de Hellboy nos cinemas fará significativas mudanças no personagem em relação aos filmes anteriores (via CB). David Harbour, ator que interpreta o Vermelhão no novo longa, explicou que o herói enfrenta maiores conflitos internos em sua versão:

“(...) Eu diria que nos filmes originais [dirigidos por Guillermo del Toro], ele é um cara que tem senso de humor e vai para o serviço, faz suas coisas e meio que lida com demônios e o mal do mundo. Em nosso filme, ele está lidando com o isolamento da sociedade. Há um elemento meio Frankenstein nisso. Há muito auto-desprezo envolvido. Embora aqueles filmes explorem certos aspectos como esse, o nosso é mais sombrio em termos de construção do personagem, sobre quem ele é. Ele é muito mais um cara torturado que, no fim, têm de fazer a coisa certa.”

Segundo Harbour, as motivações do personagem são o centro da trama:

“Quer dizer, ele é destinado a se tornar a besta do apocalipse. E acho que um dos nossos objetivos é justificar as tentações desse destino em termos de criação de mundo, onde possa ser aceito como um demônio ou monstro. Ele não sente isso no mundo em que vive.”

O ator revelou também a grande influência das HQs em seu estudo para compor Hellboy e citou ainda uma grande diferença na construção de Hellboy e Jim Hopper, seu personagem na série Stranger Things:

“Hellboy tem uma certa aparência fala de um certo jeito. Não é como quando leio as páginas do Xerife Hopper, estou livre para abordar aquilo. Não temos um quadrinho dele, certo? Mas do Hellboy temos. (...) Ele faz determinadas coisas e gestos, e eu estudei muito, todos os quadrinhos e até um livro com algumas coisas que ele faz, como as mandíbulas e formas diferentes de se mover, como ele se porta e etc. E então, parte do meu serviço era desenvolver esses trejeitos, mas para ir mais fundo eu meio que abordei isso de fora para dentro, o que é algo que eu raramente faço. Entretanto, foi muito engrandecedor para mim enquanto artista.”

Além da influência nos quadrinhos, David Harbour revelou também que tirava dúvidas diretamente com Mike Mignola, criador e responsável pela maior parte dos quadrinhos do herói:

“Conversamos muito no início do projeto, (...) e eu simplesmente mandava mensagens para ele o tempo todo, como perguntas aleatórias. Ele me disse que (...) Hellboy era uma combinação dele e de seu pai, que era uma espécie de trabalhador de classe operária. (...) Mas o humor do personagem vinha muito mais de Mike. Ele é um cara muito divertido e esquisito, assim como eu.”

O novo longa tem como foco a trama Rise of The Blood Queen. Nos quadrinhos de Hellboy, a Rainha de Sangue é Nimue, a maior de todas as bruxas britânicas, que viveu na era arthuriana e era amante de Merlin. Ela usou essa afeição para aprender os truques do mago e depois aprisioná-lo. Sem Merlin, porém, Nimue enlouqueceu, e sua loucura era tamanha que todas as outras bruxas julgaram melhor matá-la, esquartejá-la e espalhar seus pedaços pela Terra.

No filme dirigido por Neil Marshall, Ian McShane (American Gods) é o Professor Bruttenholm e Milla Jovovich é a vilã. O lançamento está marcado para 16 de maio.