Macunaíma, Cidade de Deus e Medida Provisória (Reprodução)

Créditos da imagem: Macunaíma, Cidade de Deus e Medida Provisória (Reprodução)

Filmes

Lista

10 filmes para celebrar o trabalho de atores e cineastas negros no Brasil

Artistas foram fundamentais para a indústria da dramaturgia no país

Omelete
6 min de leitura
Pedrinho
19.06.2024, às 10H54.

O Dia do Cinema Nacional é uma data para celebrar o melhor que o audiovisual brasileiro já nos proporcionou. E é justamente pensando nisso que o Omelete decidiu relembrar o trabalho de atores, atrizes e cineastas negros que foram fundamentais para escrever essa história.

De Ganga Zumba até Racionais: Das Ruas de São Paulo pro Mundo, foram quase 60 anos de muita história e luta para que esses profissionais recebessem o devido reconhecimento. Grandes nomes como Grande Otelo, Zezé Motta e Antônio Pitanga fazem parte disso e inspiraram muitos outros que vierem depois, como Taís Araújo, Lázaro Ramos e César Mello.

Confira a seguir 10 filmes brasileiros que celebram essas histórias: 

Ganga Zumba (1963)

Cena de Ganga Zumba (Reprodução)
Cena de Ganga Zumba (Reprodução)

Onde ver: Disponível para aluguel e compra no Apple TV+.

Estrelado por Antônio Pitanga, Léa Garcia e Eliezer Gomes, o filme de Cacá Diegues retrata a vida de Ganga Zumba, líder que antecedeu Zumbi no comando do Quilombo dos Palmares. No filme, que se passa no nordeste brasileiro entre os séculos 16 e 17, escravizados de um engenho de cana-de-açúcar tramam uma fuga para o Quilombo dos Palmares, na Serra da Barriga (Alagoas). Entre eles, encontra-se o jovem Ganga Zumba.

Macunaíma (1969)

Cena de Macunaíma (Reprodução)
Cena de Macunaíma (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming no Globoplay e Telecine.

Um dos maiores clássicos da dramaturgia brasileira, Macunaíma é uma obra controversa inspirada nos textos de Mario de Andrade. Estrelado por Grande Otelo e Milton Gonçalves sob direção de Joaquim Pedro de Andrade, o filme segue um protagonista para lá de diferente. Um indígena da Amazônia, Macunaíma nasce negro e cresce habituado a malandragens. Adulto, vira branco. Certo dia, chega a São Paulo e mostra ser um herói preguiçoso e sem caráter.

Vale notar que mais controverso que seu texto é o contexto histórico de seu lançamento. A comédia tropicalista que mistura em si vários outros gêneros viu a luz no auge da ditadura militar brasileira, quando a repressão à cultura e à liberdade de ideias estava no auge. Por isso, Otelo e Gonçalves fizeram história ao emprestar seus talentos para a produção.

Xica da Silva (1976)

Cena de Xica da Silva (Reprodução)
Cena de Xica da Silva (Reprodução)

Onde ver: Disponível para aluguel e compra no Apple TV+.

Outra produção polêmica até mesmo para os dias atuais foi Xica da Silva, na qual a grande veterana Zezé Motta escreveu para sempre seu nome na história do cinema nacional. Também com direção de Cacá Diegues, o filme conta a história de Xica, uma escravizada que conquistou o coração de João Fernandes, um representante da corte portuguesa. Para satisfazer os caprichos da amada, ele a torna Rainha do Diamante.

Quilombo (1984)

Cena de Quilombo (Reprodução)
Cena de Quilombo (Reprodução)

Onde ver: Disponível somente em mídia física.

Reunindo vários dos veteranos já citados, Quilombo tem outros grandes nomes como Tony Tornado, Jorge Coutinho e Antônio Pompeu. Mais uma vez sob as lentes de Cacá Diegues, o filme traz um novo ponto de vista do Quilombo dos Palmares. Nele, vemos Ganga Zumba já como líder e seu sobrinho, Zumbi, se tornando o sucessor da coroa, preparando-se para enfrentar um grande exército.

Cidade de Deus (2002)

Cena de Cidade de Deus (Reprodução)
Cena de Cidade de Deus (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming na Netflix, Globoplay e Telecine.

Saltando para os anos 2000 damos de cara com Cidade de Deus, um dos filmes mais aclamados da dramaturgia brasileira. Com um elenco majoritariamente preto, o longa reúne atores de primeira viagem do Rio de Janeiro, como integrantes do grupo Nós do Morro, que hoje são considerados astros do cinema e da TV.

Alexandre Rodrigues, Babu Santana, Leandro Firmino, Douglas Silva, Seu Jorge, Jonathan e Phellipe Haagensen e uma dezena de outros atores e atrizes dão rosto e voz para o filme. Dirigido por Fernando Meirelles e Kátia Lund, o longa-metragem acompanha Buscapé, um jovem que cresce em um universo de muita violência na Cidade de Deus, mas encontra outro caminho com o seu talento inato para o fotojornalismo.

Besouro (2009)

Cena de Besouro (Reprodução)
Cena de Besouro (Reprodução)

Onde ver: Disponível somente em mídia física.

Pouco antes do final dos anos 2000, é lançado Besouro, um drama tipicamente brasileiro que mistura a fé e a cultura de matriz africana para desenhar uma emocionante saga. Ao lado de Jéssica Barbosa, Cris Viana, Adriana Alves e Sergio Laurentino, Aílton Carmo protagoniza o longa que acompanha o reconhecido capoeirista Manuel Henrique Pereira, apelidado de Besouro. O filme dirigido por João Daniel Tikhomiroff conta a história de um homem negro e órfão que se tornou um dos grandes mestres da capoeira de sua época.

Doutor Gama (2021)

Cena de Doutor Gama (Reprodução)
Cena de Doutor Gama (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming no Globoplay.

Um importante filme dos últimos anos é Doutor Gama, de Jeferson De. Nele, Luiz Gama, interpretado por César Mello, consegue a alforria ainda adolescente e aprende a ler de forma autodidata. Seu amor pela leitura abre diversas portas para o desenvolvimento dele como advogado - ao longo de sua vida, Luiz alforriou, por vias judiciais, centenas de vítimas da escravidão. Sua missão era libertar e garantir o direito de pessoas em condições de escravidão, e exigir que as leis existentes no país fossem aplicadas. Além de Mello e Isabél Zuaa, também estão no elenco Zezé Motta, Mariana Nunes, Romeu Evaristo, Sidney Santiago, Dani Ornellas, entre outros.

Medida Provisória (2022)

Cena de Medida Provisória (Reprodução)
Cena de Medida Provisória (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming no Globoplay, Telecine e Claro TV+.

Finalizado em 2019, o filme de estreia de Lázaro Ramos como diretor só chegou ao Brasil em 2022. O motivo, segundo Ramos, foram dificuldades impostas pela Ancine durante o governo de Jair Bolsonaro. Além de contar com Taís Araújo, Seu Jorge, Emicida e vários nomes brasileiros, o filme também traz o britânico Alfred Enoch, famoso por seu papel na saga Harry Potter.

Na trama, inspirada na peça de teatro homônima, em uma iniciativa de reparação pelo passado escravocrata, o governo brasileiro decreta uma medida provisória que obriga os cidadãos negros a se mudar para a África na intenção de retomar as suas origens.

Marte Um (2022)

Cena de Marte Um (Reprodução)
Cena de Marte Um (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming no Globoplay, Telecine e Claro TV+.

Escolhido para representar o Brasil na disputa como finalista no Oscar 2023, Marte Um é uma das produções brasileiras mais sensíveis dos últimos anos. Dirigido pelo mineiro Gabriel Martins, o filme vencedor na categoria júri popular no Festival de Gramado acompanha a vida dos quatro membros de uma família periférica nos últimos meses de 2018, pouco depois das eleições presidenciais, e como eles lidam com as dificuldades criadas pelo cenário sociopolítico brasileiro. O filme revelou os jovens talentos Cícero Lucas e Camilla Damião.

Racionais: Das Ruas de São Paulo pro Mundo (2022)

Cena de Racionais: Das Ruas de São Paulo pro Mundo (Reprodução)
Cena de Racionais: Das Ruas de São Paulo pro Mundo (Reprodução)

Onde ver: Disponível para streaming na Netflix.

Para fechar a lista, o documentário sobre os Racionais MCs, da Netflix é, em si, uma homenagem à cultura negra brasileira. O longa, dirigido pela cineasta Juliana Vicente, mergulha na história do quarteto com depoimentos exclusivos de Mano Brown, Ice Blue, Edi Rock e KL Jay, além de outros relatos que contam a origem, ascensão e legado cultural do que hoje é o maior grupo de rap do Brasil.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.