Peter Parker com a mão no queixo pensando e Miles Morales imitando, ambos com o traje vermelho e azul clássico do Homem-Aranha, em Homem-Aranha no Aranhaverso

Créditos da imagem: Sony Pictures/Divulgação

Filmes

Lista

Dez filmes para “desligar o cérebro” e relaxar

Em um período turbulento, descansar a cabeça e apenas se divertir se torna mais necessário do que nunca

Nico Garófalo
03.09.2021
16h35
Atualizada em
03.09.2021
17h03
Atualizada em 03.09.2021 às 17h03

Depois de mais de praticamente um ano e meio de isolamento social e estresse causados pela pandemia do coronavírus, é normal se sentir psicologicamente exausto. Esse período de incerteza sobre o futuro e solidão tem exigido muito da saúde mental de muitas pessoas, que vêm encontrando dificuldade para se distrair e deixar o cérebro descansar.

Por isso, separamos uma lista com dez filmes relaxantes para quem precisa de um tempo para se desconectar do mundo e recarregar um pouco as energias - confira:

Scott Pilgrim Contra o Mundo

Inspirado na HQ homônima de Bryan Lee O’Malley, Scott Pilgrim Contra o Mundo já virou até clichê em listas de filmes para relaxar. A indicação não é à toa. O longa de Edgar Wright homenageia a estrutura tradicional das histórias em quadrinhos, misturando-as com elementos de videogame e ação alucinante. A produção ainda conta com nomes que se tornariam gigantes em Hollywood, como Mary Elizabeth Winstead, Chris Evans, Brie Larson, Kieran Culkin, Anna Kendrick, Aubrey Plaza e Ellen Wong, além dos já consagrados Michael Cera e Jason Schwartzman. Não bastasse, a trilha sonora de Scott Pilgrim, que conta com composições de Beck, traz uma necessária dose de boas energias para qualquer um.

Thor - Ragnarok

Poucos diretores hoje em dia entregam diversão pura e simples quanto Taika Waititi. O cineasta de O Que Fazemos nas Sombras e JoJo Rabbit entregou um dos capítulos mais diferentes do MCU em Thor: Ragnarok. Mesmo com a ação grandiosa típica da franquia, o terceiro longa do Deus do Trovão trouxe uma atmosfera muito mais relaxada que a maior parte das outras produções do Marvel Studios e dificilmente alguém consegue terminar o filme sem um sorriso no rosto.

Anjos da Lei 2

Grande paródia da série policial homônima dos anos 1980, Anjos da Lei colocou Jonah Hill e Channing Tatum lado a lado em um divertidíssimo buddy cop de humor absurdo, mas com muito coração. Para a sequência, Anjos da Lei 2, a dupla Phil Lord e Chris Miller decidiu levar toda a bobeira do original à proporções estratosféricas e entregaram uma verdadeira obra-prima da bizarrice, com piadas autorreferentes que brincam com a fórmula de produções policiais e com a obsessão de Hollywood por franquias.

Homem-Aranha no Aranhaverso

Vencedor do Oscar de Melhor Longa Animado de 2019, Homem-Aranha no Aranhaverso é uma verdadeira unanimidade entre os fãs de super-heróis. Focado no Homem-Aranha iniciante Miles Morales, o filme conta com diversas versões do Amigão da Vizinhança e traz um roteiro cheio de nuânces e belas mensagens de superação, amizade, autodescoberta e amor, tudo isso com um timing cômico maravilhoso e uma animação inovadora. Poderoso, o longa com certeza consegue deixar qualquer um com um sorriso de ponta a ponta.

Fora de Série

Dirigido por Olivia Wilde, Fora de Série não é só uma das melhores comédias adolescentes da última década, mas também um verdadeiro abraço em forma de filme. A aventura de Amy (Kaitlyn Dever) e Molly (Beanie Feldstein) para compensar o tempo de diversão perdido por causa dos estudos é hilária por si só, mas o companheirismo das duas e as descobertas que fazem durante sua noite alucinante é o que proporciona aquele necessário quentinho no coração.

Shazam!

Em um momento em que todos os filmes de super-herói parecem decididos a estabelecer ganchos para sequências ou universos compartilhados, Shazam! trouxe um frescor irreverente e juvenil ao DCEU. A história da transformação interna e externa de Billy Batson (Asher Angel) é tão divertida quanto emocionante e transporta o espectador para tempos mais simples, quando a discussão mais importante do mundo era “qual poder você gostaria de ter”.

Grande Hotel Budapeste

Visualmente relaxante, a comédia de Wes Anderson fica melhor e mais hilária a cada minuto que passa. Grande Hotel Budapeste tem um timing cômico impecável e sua história é construída em torno de um humor absurdo e situações improváveis, que com certeza injetaram uma boa dose de serotonina no espectador.

Trilogia Cornetto

Esse item é uma leve trapaça, já que, na verdade, é formado por três longas. Todo Mundo Quase Morto, Chumbo Grosso e Heróis de Ressaca trazem Edgar Wright em uma forma incrível, comandando a sempre ótima dupla Simon Pegg e Nick Frost que, ao longo dos filmes, enfrentam juntos zumbis, sociedades secretas e uma maratona de bebedeira de final hilariamente improvável.

Superman - O Filme

Considerado até hoje um dos melhores filmes de super-herói da história, Superman - O Filme é o tipo de história que nos faz acreditar em um mundo melhor. A direção delicada de Richard Donner, o sorriso charmoso de Christopher Reeve e as boas tiradas de Margot Kidder têm uma inocência clássica que raramente se vê nos blockbusters atuais. Assistir ao primeiro grande longa do Homem de Aço traz uma leveza incrível, a ponto de nos fazer acreditar que podemos voar.

Eu Te Amo, Cara

Uma carta de amor ao bromance, Eu Te Amo, Cara traz Paul Rudd e Jason Segel explorando a beleza nas pequenas coisas da vida e pinta um retrato extremamente honesto de uma grande amizade. A comédia proporciona conforto desde sua primeira cena e, por pelo menos 105 minutos, permite que espectador ignore completamente o mundo ao seu redor e foque apenas em se divertir.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.