Filmes

Artigo

Deserto Particular | Diretor Aly Muritiba fala sobre aposta para o Oscar

Filme representará o Brasil como Melhor Filme Internacional em 2022

A cozinha
16.11.2021
17h50

Deserto Particular já é um orgulho para o cinema brasileiro. O filme de Aly Muritiba (Ferrugem, O Caso Evandro), que chega no próximo dia 25 nos cinemas, foi ovacionado no Festival de Veneza e levou o prêmio do público, além de ter sido selecionado pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Visuais para representar o país no Oscar como Melhor Filme Internacional em 2022. No OmeleTV de hoje, Marcelo Hessel entrevista Muritiba sobre os sentimentos por trás do longa e suas perspectivas para as premiações. Confira acima. 

No filme, acompanhamos Daniel (Antonio Saboia), um policial afastado do trabalho após cometer um erro. Ele mora em Curitiba, com um pai doente, de quem cuida com devoção. Taciturno, Daniel fala pouco, e sorri menos ainda. Seu único motivo de alegria é a misteriosa Sara, uma moça que mora no sertão da Bahia, e com quem se corresponde por aplicativo de celular. O desaparecimento súbito de Sara faz com que Daniel resolva cruzar o país em busca de seu amor.

Premiado no Festival de Veneza deste ano, o filme brasileiro ganhou o prêmio do público, PREMIO DEL PUBBLICO BNL 2021, da Mostra Venice Days, e fez sua estreia brasileira na 45.ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Muritiba assina o roteiro ao lado de Henrique Dos Santos, e o filme também conta com Thomas Aquino (Manhãs de Setembro) e Pedro Fasanaro (Onde Nascem Os Fortes).

Deserto Particular estreia no circuito comercial brasileiro em 25 de novembro. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.