Deixando Neverland: Corey Feldman defende Michael Jackson das acusações do filme

Créditos da imagem: HBO/Divulgação

Filmes

Notícia

Deixando Neverland: Corey Feldman defende Michael Jackson das acusações do filme

Ator conviveu com o músico quando era criança

Mariana Canhisares
05.03.2019
12h25
Atualizada em
05.03.2019
12h25
Atualizada em 05.03.2019 às 12h25

Corey Feldman, conhecido na infância por Os Goonies, defendeu Michael Jackson das acusações de abuso sexual feitas no documentário Deixando Neverland. Dividido em duas partes, o filme traz relatos de Wade Robson e James Safechuck de que o cantor os teria molestado na infância.

No Twitter, Feldman escreveu:

"Ok, assisti e tudo o que sei é o que eu vivi. Sim, toda experiência foi a mesma... até chegar na parte do sexo. Foi aí que virou La La Land em vez de Neverlad para mim. Nunca falamos sobre sexo além de alguns avisos sobre como sexo era assustador e perigoso".

"Nunca ele falou palavrões na minha frente, nunca me tocou de modo inapropriado e nunca sugeriu que deveríamos ser amantes de modo algum! Sinto que se as pessoas pudessem ouvir nossas conversas saberiam da inocência delas. Nenhum indício de perversão. Tenho uma fita, estou pensando em divulgá-la, o que poderia..."

"... dar para as pessoas uma prova do que um homem/criança de 30 anos e um menino de 13 anos discutiam, para que todos pudessem ouvir a inocência do nosso relacionamento. De novo, não estava lá quando esses meninos estavam. Mas estava mais ou menos no mesmo período de Jimmy e vi muitas crianças (incluindo meninas) de quem..."

"... ainda sou amigo e nenhum de nós fomos abordados por ele de uma forma sexual. Então, embora esses homens mereçam ter suas vozes ouvidas, as outras crianças que o conheceram e não concordam também merecem. A maioria dos pedófilos são criminosos seriais. Eles não têm autocontrole"

"Então, dada as oportunidades que ele teve comigo e outros, estando sozinho sem pais por perto, como ele controlou esses impulsos tão bem, enquanto foi descaradamente sexual com esses dois garotos? Não encaixa no perfil. Quais outros motivos, além de dinheiro, eles têm? Abandono é um forte número 1"

"Porém, acho um problema o fato de que toda essa coisa mostra um lado, sem a chance de defesa para um homem morte e sem outra evidência além desses dois homens que, como adultos, o defenderam no tribunal. Mas, como nunca saberemos, apenas tenho..."

"... as minhas memórias e, graças a Deus, minhas memórias de MJ são na sua maioria carinhosas, tirando nossa única briga por que ele incorretamente temeu que eu me viraria contra ele e criaria mentiras. Eu nunca fiz isso. Nunca faria. Rezo para que esses garotos possam dormir com a mesma clareza de consciência. Que Deus seja o juiz".

No Brasil, o filme terá sua primeira parte exibida em 16 de março, às 20h, e a parte final no dia seguinte, também às 20h, no canal HBO