Cruella | Diretor de Eu, Tonya negocia direção do live-action com Emma Stone

Créditos da imagem: 101 Dálmatas/Disney/Reprodução; Maniac/Netflix/Divulgação

Filmes

Notícia

Cruella | Diretor de Eu, Tonya negocia direção do live-action com Emma Stone

Vilã de 101 Dalmatas ganhará seu próprio filme

Arthur Eloi
04.12.2018
21h42
Atualizada em
04.12.2018
21h59
Atualizada em 04.12.2018 às 21h59

Cruella de Vil, a vilã de 101 Dálmatas, terá seu próprio filme live-action estrelado por Emma Stone. Agora, a produção pode ter encontrado seu diretor: o Deadline informa que Craig Gillespie, diretor de Eu, Tonya (2017), está em negociações com a Disney para comandar o longa.

As discussões sobre o projeto datam 2016 e, anteriormente, Alex Timbers havia sido escalado como diretor. Segundo o site, a empresa teve de trocar o criador de Mozart in the Jungle por conta de agendamentos: a Disney quer antecipar a produção do longa, dando início imediato ao processo de pré-produção, com o objetivo de começar as filmagens ainda em 2019. Atualmente Timbers está ocupado com a montagem de Beetlejuice na Broadway e também uma adaptação teatral de Moulin Rouge com Baz Luhrman,  ogo isso pode ter complicado o seu envolvimento imediato. 

Stone será a protagonista do filme, que deve ser focado nas origens da personagem durante a década de 1980. Glenn Close, que foi a Cruella nos filmes anteriores, será produtora executiva dessa nova versão, descrita pelo Hollywood Reporter como tendo "uma vibe punk".

Se os planos da Disney derem certo e Craig Gillespie for confirmado como diretor, Cruella começa a ser rodado em algum ponto de 2019 - sem previsão de estreia até o momento.