Filmes

Crítica

Ted | Crítica

Criador de Uma Família da Pesada estreia no cinema mantendo o nível de sua comédia

Marcelo Forlani
20.09.2012
19h00
Atualizada em
29.06.2018
02h47
Atualizada em 29.06.2018 às 02h47

Embora a TV e o cinema tenham inúmeras características em comum, há muito também de diferente entre eles e a mudança de uma mídia para a outra não é tão fácil quanto parece. Vários atores conseguiram se sair bem, mas tantos outros ficaram pelo caminho. O mesmo vale para roteiristas, diretores, produtores, etc. Seth MacFarlane, o criador de Uma Família da Pesada (Family Guy), estreia agora no cinema com a comédia Ted (2012), filme que mostra a amizade entre John, um marmanjo de 35 anos, e Ted, ursinho de pelúcia que ganhou vida após um desses "típicos" milagres natalinos.

Ted

None

Ted

None

Ted

None

Os dois amigos são interpretados por Mark Wahlberg e o próprio MacFarlane, responsável pela voz e movimentos do brinquedo, que são recriados digitalmente utilizando a tecnologia de performance capture - a mesma que deu vida ao Gollum em O Senhor dos Anéis. Fechando o triângulo amoroso que vai fazer a história andar para frente está Mila Kunis (That 70's Show, Cisne Negro) no papel de Lori, a namorada de John.

Ao dar ouvido às colegas do escritório, Lori percebe que John é imaturo, irresponsável e não está pronto para seguir em frente no seu relacionamento. E a raiz de todo o mal, na sua opinião, é Ted, que no final das contas, é só um urso de pelúcia e não tem que aprender sobre responsabilidades. Chega então o momento do "ou eu ou ele" e a longa cumplicidade entre os dois amigos é rompida. Ou pelo menos é isso o que Lori imagina, afinal, velhos hábitos são difíceis de serem deixados de lado, e John continua cedendo às tentações sugeridas pelo seu "grilo falante" maconheiro, mulherengo e boca-suja.

Além de engraçado, o filme também é bastante nerd. Estão lá referências a Star Wars, Hasbro, twitter e, claro, Flash Gordon, filme que marcou a infância dos dois amigos e rende algumas das melhores cenas. E no melhor estilo Uma Família da Pesada, o roteiro não poupa também as celebridades. Entre os nomes citados estão Adam Sandler, Norah Jones, Chris Brown, Susan Boyle, Katy Perry, Taylor Lautner e até o Alf, aquele alienígena judeu.

Apesar da fórmula comédia-romântica do roteiro, Ted consegue arrancar do público boas gargalhadas. MacFarlane e seus habituais comparsas de Family Guy, Alec Sulkin e Wellesley Wild, acertam a mão e provam seu ótimo timming cômico em piadas e situações hilárias, surrealistas ou simplesmente nojentas, chegando sempre muito perto do limite do aceitável. Falta ao roteiro, porém, um acabamento que deixaria as situações todas mais orgânicas, mais coerentes. Do jeito que é apresentado fica parecendo uma sitcom, que apenas alinhava tudo isso, sem jamais se preocupar muito com a trama. Um exemplo disso é a "namorada" de Ted, Tami-Lynn, que surge e some da trama como um pisca-pisca.

É um problema menor perto da coragem de fazer piadas (no plural) com 11 de Setembro e flatulência e se sair bem com elas. É, enfim, o estilo de comédia que fez Uma Família na Pesada se tornar uma das melhores comédias adultas da atualidade. E que comprovadamente funciona também no cinema. Desde que tenha um Seth MacFarlane por trás. (A narração de Patrick Stewart também não atrapalha)

Ted
Ted
Ted
Ted

Ano: 2012

País: EUA

Classificação: 16 anos

Duração: 106 min

Direção: Seth MacFarlane

Elenco: Mark Wahlberg, Mila Kunis, Seth MacFarlane, Joel McHale, Giovanni Ribisi, Patrick Warburton, Matt Walsh, Jessica Barth, Aedin Mincks, Bill Smitrovich, Patrick Stewart, Laura Vandervoort, Bretton Manley, Alex Borstein, Jessica Stroup, Tara Strong, Norah Jones, Sam J. Jones, Robert Wu, John Viener, Ginger Gonzaga, Melissa Ordway, Max Harris, Tom Skerritt, Kristina Ellery, Katelyn Lorren, Chanty Sok, Sarah Fischer, Ryan Reynolds, Ted Danson

Nota do Crítico
Ótimo

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.