Filmes

Crítica

Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, O Filme | Crítica

Fofura e nostalgia tomam conta da tela por 92 minutos

Marcelo Forlani
14.01.2016, às 15H40

Outro dia eu estava no parque me exercitando quando vi um cara correndo de olhos fechados, peito estufado, sorriso no rosto e nariz empinado, quase levitando. Na hora pensei: este aí está pensando na Garotinha Ruiva - assim, com letras maiúsculas, pois é o "nome" da personagem por quem Charlie Brown é apaixonado. Esta era uma das memórias que tinha do desenho animado que passava na TV quando eu era pequeno - e que continua ótimo até hoje.  

Dessas animações, que começaram a ser produzidas na década de 1960, saíram clássicos como o Especial de Natal do Charlie Brown e A Grande Abóbora, além da trilha sonora de Vince Guaraldi Trio. Tudo isso foi utilizado em maior ou menor escala como matéria prima para Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, O Filme, o longa-metragem animado produzido pela Blue Sky Studio, a mesma de A Era do Gelo e Rio. O lançamento nos Estados Unidos coincidiu com os 65 anos da publicação da primeira tira dos personagens de Charles Schulz e o 50º aniversário do primeiro especial para a TV. 

A família Schulz acompanhou de perto todo o projeto. Além de escolherem o diretor Steve Martino (Horton e o Mundo dos Quem, A Era do Gelo 4), os roteiristas Craig Schulz e Bryan Schulz são, respectivamente, filho e neto de Charles Schulz, o criador de Charlie Brown e sua turma. A nostalgia se liga muito bem com a tecnologia do 3D feito por computação gráfica. Mas um detalhe que eleva o nível de "fofurice" acima das nuvens onde o Barão Vermelho batalha com o Às Voador é a utilização de olhos 2D nos personagens. É incrível como um detalhe simples transforme o desenho em algo tão extraordinário. 

Assim como acontecia nos especiais de TV, enquanto Charlie Brown passa por seus problemas existenciais e tenta chamar a atenção da Garotinha Ruiva, Snoopy e Woodstock têm sua trama paralela, que envolvem as batalhas aéreas já citadas e outras aventuras, numa mistura sempre bem-vinda de sonho e realidade. 

Porém, como estamos em meados da década de 2010, Charlie Brown não pode mais ser o loser sonhador que nunca consegue se dar bem. A mensagem positiva tem de ser passada para as crianças que estão tendo agora o seu primeiro contato com a turma do Minduim e precisam ver que o bem sempre gera o bem. Não chega a estragar a experiência, mas rola aquele sentimentozinho leve de "Que puxa!". 

Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, o Filme
The Peanuts Movie
Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, o Filme
The Peanuts Movie

Ano: 2015

País: EUA

Classificação: LIVRE

Duração: 0 min

Direção: Steve Martino

Nota do Crítico
Ótimo

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.