Filmes

Crítica

À Procura do Amor | Crítica

A vida e seus inúmeros conflitos

Aline Diniz
06.12.2013
10h00
Atualizada em
21.09.2014
15h11
Atualizada em 21.09.2014 às 15h11

É refrescante assistir a um filme com expectativas e aparências reais. Em um meio onde tudo é distorcido, À Procura de Amor (Enough Said) se destaca por trazer personagens acessíveis e próximos àquilo que somos ou esperamos ser. No entanto, é também difícil ver tanta realidade em tela e não se sentir desconfortável com a naturalidade de toda a encenação.

A Procura do Amor

None

A Procura do Amor

None

A Procura do Amor

None

Julia Louis-Dreyfus é o encaixe perfeito para o papel de Eva. Mãe divorciada, ela conhece o também divorciado Albert (James Gandolfini) em uma festa e decide dar uma chance ao homem. Ao descobrir que a ex-esposa de Albert é sua recém-amiga Marianne (Catherine Keener), Eva fica dividida. O talento de Dreyfus, então, é muito bem explorado e o longa dá início a uma série de situações embaraçosas que só funcionam devido a atriz. Para que o filme surta o efeito desejado, ela é indispensável e consegue implicar constrangimento como ninguém.

Além de Dreyfus, todos ali também são peças indispensáveis ao quebra-cabeça montado por Nicole Holofcener. Cada um se encaixa perfeitamente na vida mal resolvida de Eva, inclusive sua filha, Ellen (Tracy Fairaway). Com a perspectiva de sua ida para a faculdade, é perceptível o que os americanos chamam de "síndrome do ninho vazio" que, nesta situação, implica a mãe divorciada percebendo rapidamente que sua vida ficará vazia, assim como sua casa. Chloe (Tavi Gevinson), uma das melhores amigas de Ellen que tem problemas em sua própria casa, encontra refúgio com Eva, que se aproveita da oportunidade para não mais sentir-se sozinha - gerando mais um conflito em sua vida com sua própria filha que, por contrapartida, se sente abandonada.

A relação entre Sarah (Toni Collette) e Will (Ben Falcone) - amigos de Eva -, que poderia ter sido usada aqui como um escape, a felicidade de um casal em meio ao caos, também não deixa seus próprios conflitos de lado. Além de verbalmente estabelecer que existe um problema entre o casal, Sarah muda a disposição dos móveis da sala de estar de sua casa constantemente, estabelecendo desconforto; e tem imensa dificuldade em enfrentar sua empregada doméstica, sempre partindo para o emocional.

Holofcener acerta no roteiro ao apresentar três dos clientes mais fiéis de Eva como massagista: um senhor que tem mal hálito, uma moça que fala durante toda a sessão e um rapaz que não a ajuda com a maca em uma íngreme escada. É possível perceber que, apesar de ser mais forte que Sarah e deixar o relacionamento que deu errado para trás, Eva também tem problemas com conflito. No entanto, é a honestidade de Albert faz com que ela reconsidere seus problemas e os enfrente de cabeça, admitindo ainda mais de seus erros passados e aprendendo a seguir em frente - quer o resultado seja positivo, quer seja negativo.

A direção não foge do convencional, o que se encaixa perfeitamente na narrativa. Nada é extravagante, deixando tudo ainda mais fundamentado no realismo. Afinal, À Procura do Amor não é sobre robôs ou ameaças alienígenas, mas sobre problemas reais de uma mulher em seus 40 anos; não é um drama ou uma comédia, é a vida. Eva enfrentando as mudanças e lidando com tudo da melhor maneira possível. É, no mínimo, estimulante: Eva não contra o mundo, mas contra si mesma.

À Procura do Amor
Enough Said
À Procura do Amor
Enough Said

Ano: 2013

País: EUA

Classificação: 12 anos

Duração: 93 min

Direção: Nicole Holofcener

Roteiro: Nicole Holofcener

Elenco: Julia Louis-Dreyfus, Catherine Keener, James Gandolfini, Toni Collette, Ben Falcone, Amy Landecker, Michaela Watkins, Kathleen Rose Perkins, Toby Huss, Eve Hewson, Christopher Nicholas Smith, Anjelah Johnson-Reyes, Tracey Fairaway, Phillip Brock, Tavi Gevinson

Nota do Crítico
Ótimo

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.