Filmes

Crítica

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar | Crítica

Disney aposta em enredo simplista para entregar sessão da tarde honesta

Thiago Romariz
26.05.2017, às 14H04
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H44
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H44

Piratas do Caribe começou como uma das franquias mais família da Disney e se perdeu ao longo de três sequências. A queda de qualidade, porém, não foi seguida pela bilheteria, que só cresceu. Após um descanso de seis anos, a série volta com A Vingança de Salazar sem o peso dramático dos últimos dois filmes e com um Jack Sparrow visivelmente cansado. A fadiga do personagem e de Johnny Depp está escancarada na tela, mas não prejudica a sessão da tarde descompromissada proposta pelo estúdio. Com ar episódico, esse quinto longa tem um roteiro simplório, cheio de reviravoltas previsíveis, mas com execução honesta.

A decisão de contar uma história do passado de Jack Sparrow dá impressão que o pirata será o centro das atenções. Isso não acontece. Apesar de guiar a a narrativa, ele divide bem a tela com Barbossa (Geoffrey Rush), o vilão Salazar (Javier Bardem) e principalmente com o novo casal protagonista, Carina (Kaya Scodelario) e Henry (Brenton Thwaites). A trama mistura a vingança do oficial espanhol, com uma busca de identidade e redenção pelos dois mais jovens do elenco. Um é o filho rebelde de Will Turner (Orlando Bloom) e a outra é uma jovem cientista que tenta dar o ar feminino à jornada dos piratas.

A grandiosidade das sequências de ação de Vingança são tão contidas quanto a do primeiro filme da série. Um roubo de banco, um ataque com piratas zumbis e a batalha final separam os atos do longa como um breve passeio em um parque de diversões - cada uma delas tem a presença de todos os personagens principais e são situadas em cenários diferentes. Os efeitos continuam de primeira qualidade, mas se não fosse pela boa atuação de Bardem, a tripulação de Salazar poderia ser esquecida no meio de tantos outros inimigos marcantes - Davy Jones (Bill Nighy) continua imbatível.

Além da previsibilidade do roteiro, o maior erro deste novo Piratas é forçar uma conexão com os antecessores. Trazer o senso de um universo ainda maior (como se os outros filmes não tivessem feito suficiente) não agrega ou aumenta o interesse naquele mundo, e sim torna todo e qualquer assunto que fuja do núcleo principal um adereço desnecessário. Isso acontece com a trama de Barbossa e os objetivos sempre fúteis da Marinha Inglesa. Enquanto foca na resolução da revanche de Salazar e nas "trapalhadas" de Sparrow, Vingança se aproxima do primeiro Piratas e funciona.

Em um mar de blockbusters, Piratas do Caribe chega com grife mas sem muita pompa. Os embates são mais simples e até a estrela principal está menos inspirada que o comum. Ainda assim, o filme tem êxito em se ater a uma trama didática, que dá mais atenção às cenas de ação e comédia do que à mitologia em si. Se não será lembrado como o melhor ou pior episódio da série, ao menos pode ser considerado, ao lado do primeiro, o mais honesto deles.

Nota do Crítico
Bom
Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar
Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales
Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar
Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales

Ano: 2017

País: EUA

Classificação: 12 anos

Duração: 128 min

Direção: Joachim Rønning, Espen Sandberg, Rob Marshall

Roteiro: Jeff Nathanson

Elenco: Johnny Depp, Kaya Scodelario, Brenton Thwaites, Javier Bardem, Martin Klebba, Ian McShane, Penélope Cruz, Geoffrey Rush, Gemma Ward, Richard Griffiths, Stephen Graham, Kevin McNally, Óscar Jaenada, Roger Allam, Keith Richards, Astrid Bergès-Frisbey, Sam Claflin, Judi Dench, Damian O'Hare, Richard Thomson, Derek Mears, Anton Lesser, Sebastian Armesto, Robbie Kay, Luke Roberts, Penélope Cruz, Geoffrey Rush, Ian McShane, Kevin McNally, Sam Claflin, Greg Ellis, Damian O'Hare, Óscar Jaenada, Keith Richards, Ian Mercer, Deobia Oparei, Roger Allam, Christopher Fairbank, Paul Bazely, Yuki Matsuzaki, Bronson Webb, Steve Evets, Danny Le Boyer, Alan J. Utley-Moore, Emilia Jones, Sanya Hughes, LeJon, Siegfried Peters

Onde assistir:
Oferecido por

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.