Filmes

Crítica

Operação Presente | Crítica

Aardman prova mais uma vez que não é especializada em animações stop motion, mas sim em contar boas histórias

Marcelo Forlani
01.12.2011, às 20H00
ATUALIZADA EM 06.11.2016, ÀS 11H02
ATUALIZADA EM 06.11.2016, ÀS 11H02

Quem gosta de animações stop motion conhece (ou deveria conhecer) o estúdio inglês Aardman, casa de A Fuga das Galinhas, a série Creature Comforts e, principalmente, Wallace & Gromit. Seu último longa-metragem no cinema, porém, não foi feito com bonecos animados e - coincidência ou não - também não foi um sucesso de público. Apesar das críticas positivas, o divertido Por Água Abaixo (Flushed Away) fez "apenas" 64 milhões de dólares nas bilheterias dos Estados Unidos, menos da metado do seu custo de produção, estimado em 150 milhões.

Operaçao Presente

None

Operaçao Presente

None

Operaçao Presente

None

O fracasso comercial levou a DreamWorks Animation a cancelar o contrato com a Aardman. Mas, como todo "bom partido", eles ficaram pouco tempo disponíveis no mercado. Logo a Sony Pictures foi lá e fechou um novo acordo. Desta vez, porém, parece que foram os ingleses que escreveram as regras. Depois de reclamarem publicamente do excesso de "pitacos" da DreamWorks em seus projetos, a Aardman manteve o seu controle criativo e a Sony fica com a opção de olhar um projeto e decidir se vai ou não querer lançá-lo nos cinemas. No caso de Operação Presente (Arthur Christmas, 2011), o veredito foi positivo - e acertado!

Na história, Arthur é o filho do Papai Noel. Não "o" Papai Noel, mas o vigésimo de uma longa linhagem, que já está há mil anos distribuindo presentes para as crianças. Mas se há dez séculos a população do planeta estava na casa dos 275 milhões, recentemente batemos 7 bilhões de pessoas! Com tamanho aumento demográfico, o trenó com renas se tornou coisa do passado. O Papai Noel atual usa a moderníssima S-1, uma nave com 1,87 km de largura, 3,35 km de comprimento, que viaja a 10.368 km/h e tem capacidade para mais de 1 milhão de elfos e cinco pessoas da família Noel: Vovô (aposentado e rabugento), Papai (já nos seus últimos dias), Mamãe (ótima cozinheira, apaziguadora de ânimos e viciada em internet), Steve (o sucessor óbvio da roupa vermelha e diretor de tecnologia e logística de toda a operação) e Arthur (o desajeitado caçula).

Como o título original (O Natal de Arthur) já deixa bem claro, é este Noel mais novo que vai desencadear a história toda. Após o fim do que seria mais uma noite perfeita, descobre-se que uma menina que mora na Cornualha, região sudoeste da Inglaterra, não recebeu a sua bicicleta e deixará de acreditar na magia do Natal. Arthur decide, então, ir ele mesmo entregar o pacote. Mas não sozinho. Pronto para mostrar para os mais novos como se fazia no seu tempo, Vovô Noel tira as teias de seu antigo trenó e vai junto. Quem também embarca na aventura é uma elfa especialista em embrulhos. Resta saber se vai dar tempo...

Toda a pesquisa e contexto tecnológicos mostrados acima foram pensados de verdade e demonstram o grau de comprometimento da equipe para deixar tudo o mais próximo possível da realidade, respondendo à pergunta "como é que o Papai Noel consegue entregar todos os presentes na noite de Natal?". Estamos falando da criação de todo um universo fantástico, que nada deve a um Monstros S.A., por exemplo.

Fora isso, a animação foi desenvolvida em computação gráfica e não nas massinhas que tornaram a Aardman famosa - e desta vez ainda com o agravante do 3D. Mas isso é só um detalhe puramente técnico. O que importa, mais uma vez, não é a forma onde o bolo todo foi feito, mas sim a sua receita e os ingredientes. E nisso, a Aardman continua impecável.

Operação Presente
Arthur Christmas
Operação Presente
Arthur Christmas

Ano: 2011

País: Inglaterra, EUA

Classificação: LIVRE

Duração: 97 min

Direção: Barry Cook, Sarah Smith

Elenco: Bill Nighy, James McAvoy, Jim Broadbent, Hugh Laurie, Ramona Marquez, Imelda Staunton, Marc Wootton, Laura Linney, Eva Longoria, Michael Palin, Robbie Coltrane, Joan Cusack, Ashley Jensen

Nota do Crítico
Ótimo

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.