O Amor Mandou Mensagem cativa com Céline Dion como arma secreta

Créditos da imagem: Divulgação

Filmes

Crítica

O Amor Mandou Mensagem cativa com Céline Dion como arma secreta

Romance despretensioso é entretenimento agradável

Omelete
2 min de leitura
12.05.2023, às 10H47
ATUALIZADA EM 12.05.2023, ÀS 11H02
ATUALIZADA EM 12.05.2023, ÀS 11H02

Convenhamos: se for para receber conselhos amorosos de alguma popstar, quem melhor do que Céline Dion, a mulher por trás de canções de amor como “My Heart Will Go On” e “The Power of Love”? O Amor Mandou Mensagem, filme produzido pela cantora e veículo de seu primeiro papel na telona, faz um bom proveito dessa ideia, num romance despretensioso, mas cativante.

Dando vida a uma versão levemente ficcional de si, a artista acaba por se tornar uma espécie de guru amorosa do crítico musical Rob Burns (Sam Heughan, de Outlander). Desacreditado no amor após sofrer uma grande decepção, ele recebe, a contragosto, a missão de fazer um perfil de Céline Dion, que logo lhe chama a atenção por seu ceticismo. A cantora rouba a cena quando aparece, seja pelos divertidos puxões de orelha que dá, seja pelos momentos de emoção genuína em que se abre sobre a morte de seu grande amor: o empresário e músico René Angelil, que morreu em 2016.

A história real e pessoal de Dion, neste ponto, se conecta com a da outra protagonista do longa, a ilustradora Mira Ray (Priyanka Chopra Jonas, de Citadel), que vive em luto após perder seu namorado em um acidente. Dois anos após a morte, Mira encontra conforto enviando mensagens para o antigo número do namorado – sem saber que, agora, ele é o número de telefone profissional de Rob. Comovido pelas mensagens, o crítico resolve ir em busca da pessoa por trás delas.

A partir daí, o filme baseado no livro SMS Para Você, de Sofie Cramer, se entrega desavergonhadamente aos clichês dos romances. Há o tradicional “meet cute” (o aguardado momento em que ambos os protagonistas se cruzam), os coadjuvantes engraçados e o conflito que o casal precisa superar para, finalmente, viver seu amor. Nada disso desabona o longa dirigido por Jim Strouse (Pessoas, Lugares e Coisas), que joga com o conforto da familiaridade propositalmente.

O (longo) tempo que leva até os protagonistas se encontrarem é a maior falha do filme, já que o leva a estender os mesmos temas por muito tempo. O que compensa é que Chopra e Heughan são carismáticos o suficiente para que, mesmo quando separados, o público se mantenha investido na história de seus personagens e sinta-se cativado por ela. O Amor Mandou Mensagem não vem para revolucionar as comédias românticas ou fazer um estudo aprofundado sobre o luto. No máximo, o público talvez sinta um leve déjà vu ao lembrar de outros exemplares do gênero; mas pelo menos Strouse sabe beber nas fontes certas.

Nota do Crítico
Bom
O Amor Mandou Mensagem
Love Again
O Amor Mandou Mensagem
Love Again

Ano: 2023

País: Estados Unidos

Duração: 1h44 min

Direção: Jim Strouse

Roteiro: Jim Strouse

Elenco: Celine Dion, Sam Heughan, Priyanka Chopra

Onde assistir:
Oferecido por

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.