Filmes

Crítica

Velozes e Furiosos | Crítica

Não tente fazer isso com o carro do seu pai

Marcelo Forlani
27.09.2001, às 00H00
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H47
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H47

A velocidade sobre rodas sempre seduziu o homem. Não a raça humana, o homem mesmo! No passado, eram as corridas de biga, hoje, são os potentes carros da Fórmula 1, Indy ou os rachadores de rua.

É esta última casta de amantes da velocidade que é representada em Velozes e Furiosos (Fast and Furious - EUA, 2001). Movidos a vento na cara, adrenalina e NOS (óxido nitroso) e sempre cercados por belas mulheres ("Maria Gasolina" é um conceito global, gente!), eles desafiam a lei em corridas nas ruas de Los Angeles. São máquinas caras, envenenadas com peças mais valiosas ainda, a maioria importada da Ásia, e por isso chamadas de Rice Rockets (foguetes de arroz). As apostas são altas também. Para entrar numa dessas disputas, é preciso casar dois mil dólares.

O maioral nestes rachas é Dominic Toretto (Vin Diesel - O Resgate do Soldado Ryan). Ele é forte, tem cara de mau e uma irmã linda, Mia (a "brasileira" Jordana Brewster - Prova Final). Para deixá-lo denso, acrescentam ao personagem o drama de ter perdido o pai, ex-piloto que se acidentou e perdeu a vida nas pistas. As gangs adversárias representam as outras classes tão iminentes na cidade californiana: mexicanos, chineses e negros, estes últimos representados pelo cantor de hip hop Ja Rule. O elemento estranho ao ambiente é Brian (Paul Walker - Sociedade Secreta), um loirinho com pinta de galã que aparece do nada e quer apavorar.

A desculpa para as melhores cenas de ação do filme são os roubos a caminhões que estão acontecendo na região. Carros pretos e velozes são usados para pegar cargas valiosas. O FBI se envolve antes que os caminhoneiros, uma das classes mais unidas que existe, resolvam fazer justiça com as próprias mãos.

Apesar de também ter carros correndo por Los Angeles, Velozes e Furiosos se parece muito pouco com o fraco 60 Segundos estrelado por Nic Cage e Angelina Jolie. Algumas cenas de perseguição chegam a lembrar os ótimos momentos de CHiPs, com carros literalmente voando pela cidade dos anjos.

Se você é do tipo que gosta de carros e mulheres (exatamente nesta ordem), não perca este filme. Apesar de ter custado "apenas" 38 milhões de dólares (quase metade do orçamento de um bom produto de Hollywood) conseguiu faturar mais de 40 milhões só na sua estréia. O combustível criado pela mistura da adrenalina, velocidade e testosterona prova seu sucesso. Conselho de amigo, se você normalmente gosta de sair por aí acelerando, deixe a chave do carro com a namorada.

Velozes e Furiosos
The Fast and the Furious
Velozes e Furiosos
The Fast and the Furious

Ano: 2001

País: EUA

Classificação: 14 anos

Duração: 101 min

Direção: Rob Cohen

Roteiro: Ken Li

Elenco: Paul Walker, Vin Diesel, Michelle Rodriguez, Jordana Brewster, Rick Yune, Chad Lindberg, Johnny Strong, Matt Schulze, Ted Levine, Ja Rule, Vyto Ruginis

Nota do Crítico
Bom

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.