Filmes

Crítica

Missão Madrinha de Casamento | Crítica

Kristen Wiig domina a versão feminina dos bromances de Judd Apatow

Marcelo Hessel
22.09.2011
19h00
Atualizada em
21.09.2014
14h27
Atualizada em 21.09.2014 às 14h27

Desde que Judd Apatow começou a ser tratado como o epicentro de sua geração pela crítica e pela mídia, as comédias que ele escreve, produz ou dirige são analisadas pelo viés do autorismo. Embora Missão Madrinha de Casamento (Bridesmaids) tenha Apatow apenas como produtor, é difícil não enxergar o filme como uma resposta às acusações de misoginia que ele carrega desde Ligeiramente Grávidos.

bridesmaids

None

bridesmaids

None

Bridesmaids tentaria, portanto, emular o clima de bromance dos filmes do diretor de O Virgem de 40 Anos,mas com sexo trocado; saem os maconheiros eternamente adolescentes e entram as mulheres com mais de 30 anos, companheiras nos dilemas balzaquianos. Quando Bridesmaids começa, porém, fica claro que bromance entre mulheres ("sismance"?) é uma invenção que só existe em mundos de fantasia como o de Sex and the City.

Kristen Wiig interpreta Annie, a madrinha do casamento de sua melhor amiga, Lilian (Maya Rudolph). Annie perdeu para a recessão seu pequeno negócio, não consegue manter relações estáveis com homens - e não tem o menor talento para despedidas de solteira ou chás-de-cozinha. Helen (Rose Byrne), a nova amiga de Lilian, por outro lado, é magra, linda, bem casada - e nasceu pra organizar casamentos.

A rivalidade entre Annie e Helen desponta desde o começo de Bridesmaids e já mostra que aquelas relações de brodagem de Seth Rogen, Paul Rudd e Cia. são inviáveis no universo feminino. Os losers de Apatow são um poço de sinceridade ingênua, com suas declarações de amor entre si, enquanto as mulheres de Bridesmaids falam em códigos - quando mais doce a entonação de voz, maior o veneno. Obviamente, há companheirismo no decorrer do filme, mas o que move a trama adiante - e que gera o humor - são os arroubos de inveja.

O roteiro escrito por Kristen Wiig e Annie Mumolo entende esse lado negro das mulheres - e ao final de Bridesmaids é impossível não pensar que a verdadeira "autora" do filme é Wiig. Ela é colocada em algumas situações masculinas típicas das comédias de Apatow - brincando de polícia na estrada, barbarizando com o carro - mas o que fica na memória, mesmo, é a cena em que ela enche a boca com um cupcake recém-assado, comido com um semblante sem culpa mas também sem muito enlevo (ao contrário das comédias românticas padrão, que sempre fazem as mulheres gemerem quando comem doces).

Kristen Wiig monopoliza o filme, fica difícil dissociá-la da persona criada em sete anos de Saturday Night Live, mas não dá pra negar que, no fim, ela dá à comédia um toque seu.

Missão Madrinha de Casamento | Cinemas e horários
Omelete Entrevista Paul Feig
Omelete Entrevista Kristen Wiig e Maya Rudolph

Missão Madrinha de Casamento
Bridesmaids
Missão Madrinha de Casamento
Bridesmaids

Ano: 2011

Classificação: 14 anos

Duração: 125 min

Direção: Paul Feig

Roteiro: Kristen Wiig, Annie Mumolo

Elenco: Kristen Wiig, Rose Byrne, Jon Hamm, Melissa McCarthy, Maya Rudolph, Chris O'Dowd, Ellie Kemper, Jessica St. Clair, Tom Yi, Elaine Kao, Michael Hitchcock, Kali Hawk, Joe Nunez, Rebel Wilson, Matt Lucas, Jill Clayburgh, Wendi McLendon-Covey, Greg Tuculescu, Terry Crews, Carnie Wilson, Wendy Wilson, Chynna Philips, Brennan Crewe, Mia Rose Frampton

Nota do Crítico
Bom

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.