Filmes

Crítica

Wallace e Gromit - A Batalha dos Vegetais | Crítica

<i>Wallace e Gromit - A Batalha dos Vegetais </i>

Marcelo Forlani
06.10.2005, às 00H00
ATUALIZADA EM 20.11.2016, ÀS 13H04
ATUALIZADA EM 20.11.2016, ÀS 13H04

Wallace e Gromit - A Batalha dos Vegetais
Wallace & Gromit: The Curse of the Were-Rabbit
Inglaterra, 2005
Animação - 94 min

Direção: Steve Box e Nick Park
Roteiro:
Bob Baker, Steve Box, Mark Burton e Nick Park

Vozes no original: Peter Sallis, Ralph Fiennes, Helena Bonham Carter, Peter Kay, Liz Smith, Nicholas Smith, John Thomson

Um resumo rápido no currículo de Wallace & Gromit mostra três indicações ao Oscar de curta-metragem em animação. Venceram as duas últimas e só não saíram vencedores logo na estréia porque perderam para outro trabalho feito pelo mesmo criador, Nick Park. Estes prêmios da Academia renderam a Park e seus amigos da Aardman Studios um contrato com a Dreamworks. A primeira colaboração com o estúdio de Steven Spielberg foi a bem sucedida A fuga das Galinhas (1999), que até o lançamento de Shrek (2001) era a animação mais rentável da casa.

Mas o que Nick Park queria mesmo era desenvolver um longa-metragem para seus personagens mais queridos, o ligeiramente atrapalhado inventor Wallace (dublado por Peter Sallis) e seu esperto companheiro Gromit (que não fala, afinal, é um cachorro). Os dois existem há mais 16 anos, mas só agora ganham a chance de ficar mais tempo na tela grande. Para não decepcionar os fãs, os roteiristas Bob Baker e Mark Burton se uniram aos diretores Steve Box e Nick Park para criar uma história cativante, engraçada, ecologicamente correta e que agradaria a todos.

E, é preciso dizer, eles conseguiram! Wallace & Gromit, a batalha dos vegetais (Wallace & Gromit: The curse of the were-rabbit, 2005) tem vários elementos dos filmes de terror (inclusive paródias a monstros classicos da Universal), um grande suspense, ação, aventura e o melhor estilo inglês de fazer comédia. Às vésperas do esperado concurso de vegetais gigantes, Wallace & Gromit são contratados para proteger os legumes de seus vizinhos das pragas. De modernos alarmes a armadilhas inventadas por Wallace, a dupla não mede esforços para manter a segurança e integridade dos repolhos, cenouras e abóboras. Porém, a história sofre uma grande reviravolta quando Wallace tenta eliminar a fome dos coelhos e acidentalmente criam um Coelhosomem, criatura metade coelho, metade homem e 200% faminta. Cabe aos dois capturar o monstro antes que ele destrua todas as hortas da região.

Como um bom filme só é completo com coadjuvantes à altura, fazem parte do elenco Helena Bonham Carter (Planeta dos macacos) e Ralph Fiennes (O jardineiro fiel). A atriz empresta sua voz à Lady Campanula Tottington, a anfitriã do concurso anual, e Fiennes é o belicista Victor Quartermaine, que pretende eliminar os coelhos à base de balas e, se possível, também tirar da jogada Wallace, que tem grandes chances de conquistar o coração da ricaça.

Mas a grande estrela do filme é mesmo Gromit. Sem poder falar, o cão tem mais expressões em seu rosto de massinha do que muitos atores de carne e osso. Fazendo uma leitura rápida, Gromit é o cara da ação, deixando para Wallace a falação. Separados, eles seriam apenas um inventor bobalhão que mal consegue controlar a sua dieta e um cão. Juntos, formam uma das duplas mais completas do cinema, capaz de rivalizar com O Gordo e o Magro e Jerry Lewis e Dean Martin.

Wallace e Gromit - A Batalha dos Vegetais
Wallace & Gromit: The Curse of the Were-Rabbit
Wallace e Gromit - A Batalha dos Vegetais
Wallace & Gromit: The Curse of the Were-Rabbit

Ano: 2005

País: Inglaterra

Classificação: LIVRE

Duração: 85 min

Direção: Nick Park

Roteiro: Nick Park

Elenco: Ralph Fiennes, Helena Bonham Carter

Nota do Crítico
Ótimo

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.