Filmes

Crítica

Snatch - Porcos e Diamantes | Crítica

Boxe, Trapaças e um Brad Pitt Fumegante

Juliano Zappia
11.05.2001
00h00
Atualizada em
21.09.2014
13h12
Atualizada em 21.09.2014 às 13h12

Guy Ritchie dirige mais rápido que ninguém. Ele te leva de Nova York a Londres em menos de dois segundos. É mais ou menos assim: Cena 1. Táxi amarelo pelas ruas da Big Apple. Corta. Avião sobrevoando o mar. Corta. Homem sentado na primeira classe. Corta. Close no passageiro virando um copo de uísque. Corta. Carimbo da alfândega no passaporte. Corta. Pronto! Estamos no velho mundo.

É nesse ritmo alucinante e empolgante que testemunhamos as encrencas do submundo londrino em Snatch - Porcos e Diamantes, seu segundo longa. O diretor, que ganhou fama mundial no ano passado ao juntar os trapos com a rainha do pop Madonna, estreou em 1998 com o espetacular e cômico Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (Lock, Stock and Two Smoking Barrels, 1998).

Snatch

None

Snatch

None

Snatch

None

Assim como Quentin Tarantino, um dos mais celebrados cineastas dos anos 90, Ritchie tem a sua fórmula. Cortes rápidos e secos - herança da sua experiência como diretor de videoclipes -, personagens extremamente caricatos, cores levemente saturadas e histórias que se entrelaçam são algumas das suas armas para entreter o espectador.

Quatro dedos de explicação

Se em Jogos, Trapaças os personagens normais apenas fazem uma pequena visita ao perigoso mundo do crime, em Snatch os protagonistas são o próprio submundo.

O filme começa com o roubo de um diamante gigantesco em Londres. O ladrão Franky Four Fingers, interpretado pelo ganhador do Oscar de ator coadjuvante Benicio Del Toro, tem uma missão: levar a preciosa pedra para Nova York. Viciado em jogo, Franky não resiste quando fica sabendo que pode apostar numa luta ilegal de boxe.

Enquanto isso, Turco (Jason Statham), um inexperiente promotor, se deixa atrair pelos perigos do pugilismo sem luvas. Ele acerta um luta com Brick Top (Alan Ford), o chefão do crime local e temido criador de porcos. Devido a um imprevisto, o lutador do Turco fica impossibilitado de subir ao ringue e tem que ser substituído. A esta altura o cigano Mickey (Brad Pitt) já foi apresentado a todos... e a confusão está apenas começando.

A idéia era não ter nenhum ator de renome no elenco, mas Brad Pitt fez questão de participar. O astro de Hollywood gostou tanto de Jogos, Trapaças que marcou uma reunião com o diretor PEDINDO para fazer parte de seu próximo projeto. Sorte de Ritchie. Não só arranjou uma grande estrela para estampar os cartazes do filme, como conseguiu um ótimo ator. Pitt está perfeito na pele de Mickey O'Neil, um esperto cigano com o corpo coberto por tatuagens e dono de um soco matador. As cenas em que ele fala, com um sotaque irlândes incompreensível, são hilárias. Ciganos são bons negociadores. Talvez seja porque ninguém entende o que eles falam, diz o Turco sobre o modo como Mickey e seus amigos fazem negócios.

Em Snatch, o maridão da cobiçada Jennifer Aniston mostra que é bem mais do que um rosto bonitinho. Ele prova que, quando acerta ao escolher um bom roteiro, está entre os melhores atores de sua geração.

Guy Ritchie fez quase um continuação de Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes. Usou vários atores desconhecidos e nos mostrou o lado cômico do submundo do crime, que tanto parece nos entreter. Mais uma vez ele acertou. Resta saber até quando essa fórmula vai funcionar.

Ah, um detalhe interessante: as mulheres nos filmes de Ritchie, quando existem, nunca têm um papel de peso. Isso pode e deve mudar. Madonna já declarou que vai figurar no próximo projeto do marido. A parceria dos dois no clipe What if feels like for a girl, que teve sua exibição proibida em vários canais por suas cenas de violência, deu uma amostra do que pode vir por aí. É esperar para ver.

Snatch: Porcos e Diamantes
Snatch
Snatch: Porcos e Diamantes
Snatch

Ano: 2001

País: Inglaterra

Classificação: 16 anos

Duração: 102 min

Direção: Guy Ritchie

Roteiro: Guy Ritchie

Elenco: Jason Statham, Brad Pitt, Stephen Graham, Vinnie Jones, Alan Ford, Dennis Farina, Rade Šerbedžija, Robbie Gee, Lennie James, Benicio del Toro, Mike Reid, Jason Flemyng, Andy Beckwith, William Beck, Ewen Bremner, Guy Ritchie, Adam Fogerty, Ade

Nota do Crítico
Ótimo

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.