Filmes

Crítica

Crítica: Meu Malvado Favorito

Novo estúdio de animação faz aposta certeira na sua estreia

Marcelo Forlani
05.08.2010
17h46
Atualizada em
08.11.2016
07h06
Atualizada em 08.11.2016 às 07h06

Chegar ao topo é difícil. Se manter por lá é ainda mais complicado. E este é o primeiro desafio de Gru, personagem principal de Meu Malvado Favorito (Despicable Me), dublado originalmente por Steve Carrel. O mal encarnado, ele usa suas poderosas armas até mesmo para comprar café na esquina. Seus gigantes e amedrontadores veículos passeiam pelas ruas e destróem tudo por onde passam. Até seu bichinho de estimação é mau. Mas seus dias de reinado parecem que estão contados quando surge Vetor (Jason Segel), um novo e mais ambicioso ladrão, que consegue roubar as pirâmides do Egito.

Para voltar a ser o inimigo público número 1, Gru tem um novo plano: vai roubar a lua! Tudo o que ele precisa agora é arranjar formas de colocar seu plano em ação. Ao tentar um empréstimo com o Banco dos Vilões, esbarra na sua atual falta de prestígio - além de outros problemas que é melhor não citar aqui. Só lhe resta uma alternativa: reunir uma dúzia dos seus melhores Minions (criaturas amarelas e não muito inteligentes que servem de ajudantes e cobaias - além de serem altamente rentáveis como produtos de licenciamento devido ao seu alto carisma) e invadir o QG do Vetor para roubar a pistola de raio encolhedor, tarefa que se mostra bastante difícil.

Meu Malvado Favorito

None

Meu Malvado Favorito

None

Meu Malvado Favorito

None

A única brecha na segurança do local é a paixão que Vetor tem pelos biscoitinhos caseiros vendidos pelas meninas do orfanato local, Margo, Edith e Agnes. E com isso em mente, Gru decide adotar as três, sem saber onde estava se metendo.

A animação marca a estreia da Illumination Entertainment, empresa fundada por Chris Meledandri, ex-presidente da 20th Century Fox Animation, que lançou A Era do Gelo, Robôs, Os Simpsons, Horton e o Mundo dos Quem, Alvin e os Esquilos, entre outros. De inexperiente, Meledandri não tem nada e usa o que aprendeu com os projetos anteriores para fazer um filme certeiro, com roteiro redondinho e que certamente vai agradar às crianças e também aos pais e tios que os levarem aos cinemas. Os personagens vão, cena a cena, ganhando o público.

Gostar de pequenos bichinhos amarelos e desengonçados é fácil, mas a equipe francesa liderada por Pierre Coffin e Chris Renaud consegue também criar uma empatia entre o público e o vilanesco Gru, mostrando um pouco dos motivos que o levaram a ser quem ele é. E, acredite, isso é um mérito gigantesco. Se o projeto tivesse caído em mãos menos habilidosas, a história de Gru com sua mãe poderia facilmente pender para o chato ou pedante. Aqui, ela é apenas mais um elemento cômico.

Para cuidar da animação, ele não contratou centenas de pessoas. Preferiu manter seu escritório pequeno em Hollywood e trabalhar com um estúdio de animação terceirizado. Meledandri diz que assim conseguirá escolher sempre as pessoas certas para cada projeto. E ao ver o que os franceses do estúdio Mac Guff Ligne desenvolveram, fica difícil discordar. O 3-D usa bem a profundidade e, na cena da montanha russa, coloca o espectador no meio da ação, sem precisar jogar nada na cara do público. E vale a pena também esperar até o final, quando os minions voltam para brincar mais com a terceira dimensão.

Meledandri tem contrato de distribuição com a Universal e já está desenvolvendo outros projetos, como a mistura de animação com atores de George, o Curioso, a animação com coelhos Hop (prevista para 2011) e mais uma adaptação de uma história do Dr. Seuss, The Lorax (março 2012). Com essa pegada mais comercial, a Illumination Entertainment estreou em primeiro lugar nos Estados Unidos e se tornou um dos filmes do verão no Hemisfério Norte. Ainda está longe do topo do mundo das animações, mas deu o primeiro - e mais difícil - passo.

Meu Malvado Favorito
Despicable Me
Meu Malvado Favorito
Despicable Me

Ano: 2010

País: EUA

Classificação: LIVRE

Duração: 95 min

Direção: Pierre Coffin, Chris Renaud

Elenco: Steve Carell, Jason Segel, Russell Brand, Julie Andrews, Will Arnett, Kristen Wiig, Miranda Cosgrove, Dana Gaier, Elsie Kate Fisher, Pierre Coffin, Chris Renaud, Jemaine Clement, Jack McBrayer, Danny McBride, Mindy Kaling, Rob Huebel, Ken Jeong

Nota do Crítico
Ótimo

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.