Filmes

Crítica

Crítica: Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes

Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes

Marcelo Forlani
03.07.2000
00h00
Atualizada em
21.09.2014
13h11
Atualizada em 21.09.2014 às 13h11

Eddie, Tom, Bacon e Soap são quatro jovens da classe média que decidem apostar alto numa mesa de pôquer. Eles conseguem juntar 100 mil libras, quantia necessária para entrar na mesa de Hatcher Harry, o rei do carteado local.

Foi Eddie, um malandro de rua que joga cartas desde que se conhece por gente, quem bolou o plano do lucro fácil e que estará sentado na mesa com os 25 mil que conseguiu de cada amigo. Mal sabe o coitado que o jogo tem cartas marcadas e, claro, as coisas não vão sair como o esperado. Saldo ao final das apostas: uma dívida de meio milhão de libras, que deve ser paga em uma semana ou seus dedos começarão a sumir um a um.

Sem ter muito o que fazer, os quatro começam a bolar uma maneira de descolar 500 mil libras. Por sorte, a solução está muito mais próxima do que imaginam. Mas será este o fim? Pode apostar que não.

O filme, do estreante diretor britânico Guy Ritchie, tem uma câmera rápida, com cortes de videoclipe e uma trilha sonora que detona! Seguindo o caminho deixado pelo polêmico e igualmente bem-sucedido Trainspotting (de Danny Boyle), 2 Smoking Barrels vai te garantir bons momentos de risos e adrenalina. Se você curtiu Pulp Fiction - Tempos de Violência e Reservoir Dogs - Cães de Aluguel, ambos de Quentin Tarantino, não pode perder este filme. Se ainda no viu, veja! :)

Nota do Crítico
Ótimo