Filmes

Crítica

Crítica: Idas e Vindas do Amor

Comédia romântica é açucarada a ponto de fazer diabético passar mal ao comprar ingresso

Marcelo Forlani
18.02.2010
17h00
Atualizada em
21.09.2014
13h58
Atualizada em 21.09.2014 às 13h58

Idas e Vindas do Amor (Valentine's Day, 2010) é uma tentativa hollywoodiana de reunir um elenco enorme e estrelado e repetir em larga escala a fórmula que funciona para todas as comédias românticas. Os ingleses da Working Title fizeram isso com Simplesmente Amor (Love Actually, 2003) e foram bem sucedidos. Nada mais justo que a capital da refilmagem tente o mesmo e reúna de uma só vez Ashton Kutcher, Kathy Bates, Anne Hathaway, Jamie Foxx, Jessica Alba, Jessica Biel, Bradley Cooper, Shirley MacLaine, Patrick Dempsey, Topher Grace, Queen Latifah, Taylor Swift, Taylor Lautner, George Lopez, Eric Dane, Hector Elizondo, Jennifer Garner, Emma Roberts e Julia Roberts.

Tantos atores são necessários porque Idas e Vindas do Amor tem diversos arcos de histórias, todos bastante definidos, mas que apenas seguem à risca o padrão que vai levar ao esperado final feliz. O medo de tentar algo diferente obriga a roteirista Katherine Fugate a fazer com que até mesmo os personagens que não estão relacionados no começo, eventualmente acabem tendo seus caminhos cruzados. E assim, Los Angeles, a segunda maior cidade dos Estados Unidos, parece ser menor do que Araçoiaba da Serra.

Idas e Vindas do Amor

None

Idas e Vindas do Amor

None

Todos os desencontros e desentendimentos iniciais entre casais são um amontoado de situações já vistas em outros filmes, com a diferença de que se passam em apenas um dia, o Dia de São Valentim, que é o Dia dos Namorados em vários países mundo afora. É como se tivéssemos um capítulo final de novela de 125 minutos. Sobram ao longa clichês, com direito até mesmo a casamento indiano, que a essa altura já é quase tão indispensável ao gênero quanto a "cena do aeroporto" (que também está presente, claro!).

De todas as situações planejadas pelo diretor Gary Marshall e sua equipe, a única que se salva é a vivida por Julia Roberts e Bradley Cooper, que se passa quase que inteiramente em um avião. Os dois estão fazendo uma viagem de mais de 12 horas até suas casas, na Califórnia, para conseguirem passar o Dia de São Valentim com os seus amores. Mas com tanto tempo de vôo, os dois acabam se tornando mais do que apenas vizinhos de assento. Quem diria, uma comédia romântica com "plot twist".

Mas é só. Todo o resto é açucarado a ponto de fazer diabético passar mal na hora de comprar o ingresso. Falta a Idas e Vindas do Amor o charme que diferencia as comédias românticas de todo sábado à noite das que conseguem se destacar. Todas as juras e promessas de amor eterno que o filme fez antes da sua estreia são apenas uma cantada barata para te levar ao cinema. Agora é com você a opção de fingir que acredita ou não.

Idas e Vindas do Amor
Valentine´s Day
Idas e Vindas do Amor
Valentine´s Day

Ano: 2010

País: EUA

Classificação: 12 anos

Duração: 125 min

Direção: Garry Marshall

Roteiro: Abby Kohn, Marc Silverstein

Elenco: Jessica Alba, Jessica Biel, Bradley Cooper, Eric Dane, Patrick Dempsey, Héctor Elizondo, Jamie Foxx, Jennifer Garner, Topher Grace, Anne Hathaway, Carter Jenkins, Ashton Kutcher, Queen Latifah, George Lopez, Shirley MacLaine, Emma Roberts, Julia Roberts, Taylor Lautner, Kathy Bates, Taylor Swift, Derek Theler, Katherine LaNasa

Nota do Crítico
Regular