Filmes

Crítica

Alex Rider Contra o Tempo | Crítica

Alex Rider Contra o Tempo

Marcelo Forlani
18.01.2007
00h00
Atualizada em
10.11.2016
19h05
Atualizada em 10.11.2016 às 19h05

Alex Rider Contra o Tempo
Alex Rider: Operation Stormbreaker
EUA / Alemanha / Inglaterra, 2006
Aventura - 93 min.

Direção: Geoffrey Sax
Roteiro: Anthony Horowitz, baseado em livro de Anthony Horowitz

Elenco: Sarah Bolger, Robbie Coltrane, Stephen Fry, Damian Lewis, Ewan McGregor, Bill Nighy, Sophie Okonedo, Alex Pettyfer, Missi Pyle, Mickey Rourke, Andy Serkis, Alicia Silverstone

Podem falar o que quiserem de James Bond, mas o agente secreto que tem permissão para matar é maior até que o seu gênero, os filmes de espionagem. A cada ano surgem por aí protótipos de novos agentes 007. Alguns se dão bem, como Jason Bourne, da boa série estrelada por Matt Damon, outros nem deveriam existir, caso de Triplo X.

Alex Rider contra o tempo (Stormbreaker, 2006) vem nesta esteira, mas com uma "pegada" ligeiramente diferente. O órfão protagonista (interpretado por Alex Pettyfer) trabalha para a mesma MI-6 que o charmoso Bond, mas tem apenas 14 anos. Ele não queria ser um espião. E nem sabia que era um até perceber que fora criado pelo seu tio, Ian Rider (Ewan McGregor), para um dia assumir o seu posto. A hora chegou e lá vai ele, munido de um Nintendo DS e creme contra acne (devidamente modificados por uma espécie de Q), para deter o maquiavélico plano de um bilionário cientista maluco chamado Darrius Sayle (Mickey Rourke).

A história é baseada em uma série de livros escrita por Anthony Horowitz, que também assina o roteiro. Até o momento já foram publicados seis aventuras, sendo que a mais recente, Ark Angel, ganhou o British Book Awards 2006 na categoria infanto-juvenil. Os dez milhões de unidades vendidas são capazes de fazer qualquer produtor de cinema crescer os olhos. E por isso cá estamos com mais uma cópia de James Bond. Ou melhor, uma minicópia.

A produção é toda voltada ao público infanto-juvenil que tornou a série um best-seller. Os personagens, principalmente os vilões, são extremamente caricatos. Mickey Rourke - com seus litros de botox - dá tanto medo quanto Patrick Swayze em Donnie Darko. As cenas de ação foram bem filmadas. A perseguição pelo centro de Londres é deliciosa para quem já passeou pela cidade e pode reconhecer alguns dos seus lugares mais famosos. Mas a cena mais divertida é a briga entre a governanta de Alex, Jack (Alicia Silverstone), e Nadia Vole (Missy Pyle), a nazi-ajudante do Darrius. Com cortes rápidos que intercalam pancadaria com o desenho animados que passa na TV, a seqüência é a única com alguma criatividade e se torna o ponto alto do filme.

Fãs adultos do espião britânico nem deveriam cogitar ir ao cinema. As idéias e situações são idênticas ao que se vê em um bond movie, mas voltadas a um outro público, bem mais jovem, que sonha em um dia dirigir carrões, pegar as menininhas e salvar o mundo. E qual o menino que não sonha com isso, né? Deixe Alex Rider viver os seus minutos de glória e curtir a sua fama.

Alex Rider Contra o Tempo
Stormbreaker
Alex Rider Contra o Tempo
Stormbreaker

Ano: 2007

País: Reino Unido, Alemanha, EUA

Classificação: 12 anos

Duração: 97 min

Direção: Geoffrey Sax

Roteiro: Anthony Horowitz

Elenco: Sarah Bolger, Robbie Coltrane, Stephen Fry, Damian Lewis, Ewan McGregor, Bill Nighy, Sophie Okonedo, Missi Pyle, Mickey Rourke, Andy Serkis, Alicia Silverstone, Alex Pettyfer, Jimmy Carr, Ashley Walters, Richard Huw, Richard James, Alex Barrett, Julian Bucknall, Morgan Walters, Martin Herdman