Ator Christopher Plummer morre aos 91 anos

Créditos da imagem: Dia Dipasupil/Getty Images via AFP

Filmes

Notícia

Ator Christopher Plummer morre aos 91 anos

Astro é conhecido por longas como A Noviça Rebelde, Entre Facas e Segredos, entre outros

A cozinha
05.02.2021
15h08
Atualizada em
05.02.2021
16h56
Atualizada em 05.02.2021 às 16h56

O ator Christopher Plummer, conhecido por filmes como A Noviça Rebelde (1965), Todo o Dinheiro do Mundo (2017) e Entre Facas e Segredos (2019), morreu aos 91 anos de idade. Segundo a Variety, ele morreu em casa na manhã de hoje (5) e estava ao lado da família.

"Chris foi um homem extraordinário, que amou e respeitou sua profissão profundamente, com hábitos antigos, humor autodepreciativo e a música das palavras. Ele era um tesouro nacional, que apreciava profundamente suas raízes canadenses. Por meio de sua arte e humanidade, ele tocou todos os nossos corações, e sua vida lendária vai perdurar pelas próximas gerações. Ele estará conosco para sempre", afirmou Lou Pitt, empresário do astro, em comunicado.

Plummer começou sua carreira profissional ainda na década de 1950, fazendo participações em séries e filmes para a TV. Em 1964, fez o papel de Cómodo em A Queda do Império Romano e não parou mais, integrando o elenco de A Noviça Rebelde no ano seguinte, como o capitão Von Trapp. Nos anos 1970, fez Sir Charles Litton em A Volta da Pantera Cor-de-Rosa e Rudyard Kipling em O Homem que Queria ser Rei.

Nos anos 1980, esteve em filmes como Testemunha Fatal (1981), Highpoint - O Código da Morte (1982) e Fúria de Vencer (1986), além de integrar o elenco das minisséries Os Pássaros Feridos (1983) e Passageiros da Ilusão (1986). O ator começou a década de 1990 com os longas Onde está o Coração (1990) e Programada para Morrer (1990) e passou por séries como Berlin Lady (1991), Contra Ataque (1990-1993), Madeline (1990-1994) e As Novas Aventuras de Madeline (1995). 

Nos anos 2000, Plummer integrou o elenco de produções de sucesso, como Uma Mente Brilhante (2001), A Casa do Lago (2006), O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus (2009) e Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres (2011).

O astro foi indicado ao Oscar três vezes, por A Última Estação (2009), Toda Forma de Amor (2010) e Todo o Dinheiro do Mundo (2017), e venceu em 2010 como melhor ator coadjuvante. Entre seus trabalhos mais recentes estão o já citado Entre Facas e Segredos, (2019), a série Departure (2019) e o filme Verdade e Honra (2019).

Além de todo o sucesso em séries e filmes, Christopher Plummer também venceu dois prêmios Tony de melhor ator na década de 1970, tornando-se um dos quatro astros do mundo a conseguir o feito. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.