Foto de A Menina Que Matou os Pais

Créditos da imagem: A Menina Que Matou os Pais/Stella Carvalho/Galeria/Divulgação

Filmes

Notícia

Caso Von Richthofen será contado nos cinemas em dois filmes simultâneos

Produções mostrarão o ponto de vista de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos

Camila Sousa
18.09.2019
11h23

A Galeria Distribuidora anunciou que o Caso Von Richthofen será contado no cinema em dois filmes. Além do já anunciado A Menina que Matou os Pais, que mostrará o ponto de vista de Suzane Von Richthofen, será lançado também O Menino Que Matou Meus Pais, mostrando o ponto de vista de Daniel Cravinhos. Segundo a equipe, essa foi a solução encontrada para que o material seja fiel ao que é narrado nos autos oficiais pela dupla. O lançamento das duas produções será no mesmo dia, em 2020, e elas serão exibidas em sessões alternadas nas mesmas salas.

"É um caso único no cinema mundial essa produção exatamente da mesma história porém com olhares diferentes. É uma oportunidade para o público analisar e chegar à sua própria conclusão sobre os fatos. O público brasileiro tem se mostrado engajado com conteúdos como este, especialmente os baseados em histórias reais, temos que ocupar esse espaço e oferecer ao espectador obras com qualidade e respeito", afirmou Gabriel Gurman, CEO da Galeria Distribuidora. Confira abaixo algumas imagens das produções:

Além disso, a Galeria Distribuidora esclareceu que a produção do filme não tem nenhuma relação com Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos e se baseia inteiramente nos depoimentos que estão nos autos do processo. Com isso, eles não receberam dinheiro da produção e não receberão nada após o lançamento.

Anteriormente, a protagonista Carla Dias afirmou que se inspirou em produções como Laranja Mecânica e O Silêncio dos Inocentes para atuar na produção.

O longa terá direção de Mauricio Eça (Apneia e Carrossel) e roteiro assinado por Illana Casoy, criminóloga, escritora e maior especialista em serial killers do Brasil, juntamente com Raphael Montes, escritor brasileiro de literatura policial. A estreia é prevista para o primeiro semestre de 2020.