Filmes

Artigo

Biografia: Leonardo DiCaprio

Biografia: Leonardo DiCaprio

Marcelo Forlani
10.02.2005
00h00
Atualizada em
03.11.2016
04h22
Atualizada em 03.11.2016 às 04h22

Gilbert Grape

Titanic

A Praia

Prenda-me se for capaz

Gangues de Nova York

O Aviador

Quando Leonardo DiCaprio gritou Im the king of the world (Eu sou o rei do mundo), em Titanic (1997), ele realmente virou - por um tempo - o rei do mundo das celebridades, principalmente para as milhares de adolescentes que viram (e se emocionaram) inúmeras vezes assistindo à triste despedida de Jack (DiCaprio) e Rose (Kate Winslet). Se o filme mais assistido de todos os tempos serviu para confirmar a curva ascendente do ator, que havia atuado muito bem ao lado de Robert De Niro em Despertar de um homem (1993) e demonstrado enorme talento em Gilbert Grape - Aprendiz de sonhador (1993) e Diário de um adolescente (1995), parecia que a partir dali, seria só ladeira abaixo.

E, na verdade, foi. A superexposição do filme dirigido por James Cameron criou em várias pessoas uma pesada barreira de rejeição que ajudou a afundar longas como O homem da máscara de ferro (1998) e A Praia (2000). DiCaprio parecia não ligar muito e até chegou a brincar de ser esta versão que criaram dele em Celebridade (1998), de Woody Allen.

A verdade é que tudo parecia sob controle. E talvez realmente estivesse. Sua carreira voltou a mudar quando aceitou participar de Gangues de Nova York (2002), sonho que roubou várias noites do cineasta Martin Scorsese. O projeto levou dois anos para ficar pronto e acabou estreando apenas poucos dias antes de DiCaprio entrar em cartaz como Frank Abgnale Jr., o mais jovem criminoso a figurar na lista dos mais procurados do FBI, no divertido Prenda-me se for capaz (2002), de Steven Spielberg.

Mas entre um filme e outro, DiCaprio sempre procura projetos que lhe ofereçam a oportunidade de melhorar como ator. Foi assim que descobriu a história de Howard Hughes, o bilionário texano que aos 20 anos estreava como diretor do longa Anjos do Inferno (1930), chegou também a dirigir o western The Outlaw (1943) e produzir outros tantos filmes, além de sair com as mais belas mulheres de Hollywood, entre elas Katharine Hepburn, Ava Gardner, Bete Davis, Ginger Rogers e Rita Hayworth. Mas a maior paixão de Hughes era mesmo a aviação. Ele criou aviões que quebrariam recordes de velocidade e até hoje é quem projetou e pilotou o maior avião de todos os tempos, o Hercules, desenvolvido inicialmente para o exército norte-americano. A vida de Hughes virou O Aviador (2004), filme que marca a segunda vez em que DiCaprio é dirigido por Scorcese e sua volta ao estrelato. Pela sua atuação, o ator recebeu seu primeiro grande prêmio, o Globo de Ouro de Melhor Ator Dramático.

Com tanto sucesso, a parceria parece estar longe de um fim. Os dois já assinaram contrato para participar da filmagem de The Depated, prevista para estrear em 2006.

Monstros e heróis

Mas até chegar a este ponto, DiCaprio teve uma jornada longa, mas ao mesmo tempo bastante curta, afinal ele nasceu em Hollywood, na Califórnia.

Sua mãe, uma imigrante alemã, decidiu batizá-lo Leonardo em homenagem a Da Vinci. Segundo ela conta, quando estava passeando pela Galeria Ufizzi, em Florença, na Itália, o menino, que ainda não havia nascido, começou a chutar-lhe o útero quando ela passou em frente a uma das obras do gênio criador de Mona Lisa, entre outras. Seu pai, italiano, sempre gostou muito de Histórias em Quadrinhos e curiosamente, seu nome foi por um tempo alardeado como o provável intérprete de Peter Parker/Homem-Aranha no filme do Aracnídio, papel que acabou ficando nas mãos de Tobey Maguire, seu amigo de infância. Talvez tudo tenha começado porque o diretor Sam Raimi já havia dirigido DiCaprio no western Rápida e mortal (1995), em que contracena com Sharon Stone, Gene Hackman e Russel Crowe.

Mas amizade entre os dois jovens atores tem ainda duas boas histórias. A primeira aconteceu em 1993, quando DiCaprio conseguiu seu primeiro papel importante, no já citado Despertar de um homem. Os dois tinham um pacto de que quem conseguisse entrar em um filme primeiro teria que fazer de tudo para encaixar o outro na produção. Promessa feita, promessa paga: lá está Maguire como Chuck Bolger, em uma pequena participação. A outra vez em que os dois estiveram juntos em um filme foi em Don´s Plum (2001), que foi proibido pelos próprios atores de ser exibido comercialmente nos Estados Unidos, pois mostra um grupo de pós-adolescentes sentados no bar do título xingando qualquer um que esteja à sua volta. Os dois alegaram que aquilo era um exercício de improvisação e que jamais imaginaram que viraria filme. Verdade, ou não, a fita foi exibida por aqui na Mostra de Cinema, em 2001.

Aliás, saber quem é o verdadeiro Leonardo DiCaprio não é uma das tarefas mais fáceis. Afinal, certa vez ele disse que a melhor coisa em ser ator é que eu posso perder a cabeça em um personagem e ainda ser pago por isso. É um ótimo negócio. Já que nem eu mesmo tenho muita certeza de quem eu sou. Parece que eu mudo todo dia.

Clique aqui para saber mais sobre Leonardo DiCaprio e comprar seus filmes

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.