BAFTA se pronuncia sobre falta de diversidade entre indicados de 2020

Créditos da imagem: BAFTA/Facebook/Reprodução

Filmes

Notícia

BAFTA se pronuncia sobre falta de diversidade entre indicados de 2020

Organização diz que o problema é mais amplo

Julia Sabbaga
07.01.2020
13h10
Atualizada em
23.01.2020
10h56
Atualizada em 23.01.2020 às 10h56

Após anunciar a lista de indicados à premiação deste ano, o BAFTA, premiação britânica de cinema, recebeu diversas críticas pela falta de diversidade entre os nomeados. A polêmica, que se espalhou pelas redes, se baseia principalmente na dominação total de atores brancos nas categorias de atuação.

Ainda, entre mais de 160 nomes indicados, há menos de cinco indivíduos negros e um número pequeno de asiáticos, apesar de lançamentos chamativos este ano como Parasita, The Farewell, As Golpistas e Harriet.

Após as reclamações, a Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão se pronunciou, atribuindo o problema à uma questão maior da indústria [via Deadline]: "Nós gostaríamos de ver mais diversidade nas indicações, mas esta continua sendo uma questão da indústria como um todo, e nós continuaremos trabalhando em nossas iniciativas". 

Este ano, no entanto, a diretora síria de For SamaWaad al-Kateab, e o diretor de Parasita, Bong Joon Ho, estão entre os mais indicados, com quatro nomeações cada. 

A cerimônia do BAFTA acontecerá em 2 de fevereiro, em Londres.