Filmes

Notícia

Diretor de Azul é a Cor Mais Quente é acusado de assédio sexual

Atriz não teve identidade divulgada

Julia Sabbaga
31.10.2018
10h27

Abdellatif Kechiche, conhecido por Azul é a Cor Mais Quente (2013), foi acusado de assédio sexual por um atriz francesa não-identificada. A acusação, que foi registrada na polícia em 6 de outubro, só foi divulgada agora.

DP/30: The Oral History Of Hollywood/Reprodução

Segundo o Deadline, a suposta vítima alega que o caso ocorreu em uma festa em junho, na casa de um conhecido do diretor e da atriz. O advogado de Kechiche já declarou que seu cliente "nega categoricamente" as acusações. 

Kechiche ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2013 por Azul é a Cor Mais Quente, e atualmente trabalha na pós-produção de Mektoub My Love: Canto Uno, que estreou em Veneza no ano passado. 

Assédio em Hollywood

2017 foi marcado por diversas denúncias, que começaram com acusações contra o produtor Harvey Weinstein. Depois disso, vários outros casos vieram à tona, incluindo o de Kevin Spacey, que foi demitido de House of Cards depois disso.

No primeiro dia de 2018, 300 mulheres que trabalham em Hollywood, incluindo atrizes, diretoras, roteiristas e produtoras, formaram o Time’s Up, uma iniciativa para lutar contra o assédio sexual na indústria do audiovisual e também em áreas de trabalho manual, como mecânica, construção, etc.