Alec Baldwin | Juíza rejeita anulação de indiciamento por homicídio culposo

Créditos da imagem: Rust Movie Production/Divulgação

Filmes

Notícia

Alec Baldwin | Juíza rejeita anulação de indiciamento por homicídio culposo

Ator foi indiciado pela morte da diretora de fotografia Halyna Hutchin

Omelete
2 min de leitura
24.05.2024, às 20H27.
Atualizada em 24.05.2024, ÀS 20H48

Nesta sexta-feira (24), a juíza Mary Marlowe Sommer do Novo México negou o pedido de Alec Baldwin para anular seu indiciamento por homicídio culposo, mantendo o caso em andamento para julgamento em julho, segundo a Variety

Os advogados de Baldwin buscaram anular o indiciamento, argumentando que a promotora Kari Morrissey desviou o grande júri de informações e não disponibilizou testemunhas de defesa. Sommer rejeitou cada um dos argumentos, concluindo que o júri não foi prejudicado. 

O ator é acusado de apontar negligente a arma para Halyna Hutchins, diretora de fotografia do filme Rust, e puxar o gatilho enquanto se preparava para filmar uma cena.

A defesa também argumentou que a promotora interrompeu repetidamente os jurados do grande júri enquanto tentavam fazer perguntas às testemunhas da acusação, negando a Baldwin um julgamento justo. Embora a questão tenha sido levantada, a juíza concluiu que as ações de Morrissey não impediram a capacidade dos jurados do grande júri de conduzir uma investigação independente.

"Embora o Estado tenha adiado certas perguntas, em muitos outros casos, os jurados do grande júri fizeram perguntas probatórias e receberam respostas completas das testemunhas", escreveu Marlowe Sommer.

Hannah Gutierrez-Reed, antiga armeira do filme, já está cumprindo uma sentença de 18 meses de prisão após ser condenada por homicídio culposo em março. Os promotores argumentaram que ela foi negligente e não profissional, e que não garantiu que nenhuma munição real chegasse ao set.

Os advogados de Alec Baldwin entraram com dois pedidos adicionais para anular o caso. No primeiro, argumentam que o FBI danificou a arma usada na cena, negando assim à defesa uma chance justa de mostrar que ela não estava funcionando no momento do tiroteio. No segundo, argumentaram que as alegações não atendem ao padrão necessário para homicídio culposo.

Após a tragédia, Rust retomou as gravações em maio do ano passado. Agora, os produtores buscam acordo para a distribuição do filme.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.