Chris Hemsworth em cena de Furiosa: Uma Saga Mad Max (Reprodução)

Créditos da imagem: Chris Hemsworth em cena de Furiosa: Uma Saga Mad Max (Reprodução)

Filmes

Artigo

Hemsworth sobre vilão de Furiosa: “Até nas pessoas mais terríveis existe humor”

Ator comentou sobre o status “quase mitológico” de Mad Max na Austrália

Omelete
2 min de leitura
16.05.2024, às 09H08.
Atualizada em 18.05.2024, ÀS 09H20

Chris Hemsworth encarna um vilão desprezível - mas, também, bastante divertido - em Furiosa: Uma Saga Mad Max. Com trejeitos exagerados e um nariz que nunca deixa de ser estranho, o ator de Thor mergulha em um personagem diferente de tudo o que fez antes sem deixar o carisma para trás. Em coletiva do filme no Festival de Cannes 2024, que o Omelete acompanhou hoje (16), Hemsworth disse que a decisão foi deliberada.

Eu acho que é importante achar humor em todos os personagens, até nos mais terríveis. Não estou tentando justificar as coisas que ele faz, mas Dementus teve uma vivência terrível, e queríamos trazer isso para o filme de alguma forma, humanizá-lo”, comentou. “Quando li o roteiro, senti que havia algo de vibrante e bombástico nesse personagem, e discuti sobre isso com George [Miller, diretor], sobre como poderíamos realçar esse aspecto absurdo do personagem, a polaridade dele”.

Eu gosto de como o humor tem essa habilidade de atrair o público para um falso senso de conforto, para que os momentos de violência sejam mais chocantes”, complementou o ator. “Ter a liberdade de explorar isso, de ser inconsistente, de certa forma, foi satisfatório - até porque todos nós, humanos, somos assim”.

Hemsworth ainda falou sobre sua relação com a franquia Mad Max durante a infância e a adolescência, frisando que crescer na Austrália sem assistir aos filmes de Miller é impossível. Diante disso, o produtor Doug Mitchell foi rápido em fazer um paralelo: “Se os EUA tem o seu Batman e o seu Superman, se o Reino Unido tem o seu Harry Potter e o seu James Bond… a Austrália tem Mad Max, e temos muito orgulho disso”.

Na deixa do colega, o diretor George Miller comentou sobre como Furiosa se tornou o primeiro filme de Mad Max 100% australiano”, se referindo principalmente aos sotaques dos atores: Só demorou 45 anos! E não foi algo que conversamos no set - Chris chegou com sua própria forma de falar, e Tom [Burke, ator britânico que interpreta Pretorian Jack no filme] disse que queria tentar fazer o sotaque australiano, contra os meus melhores conselhos. Mas ele foi ótimo, no fim das contas, e foi satisfatório ouvir nossa inflexão durante todo o filme.

O Festival de Cannes 2024 acontece entre 14 e 25 de maio, exibindo filmes aguardados como Furiosa: Uma Saga Mad Max e Megalopolis, de Francis Ford Coppola, entre muitos outros. Fique de olho no Omelete para a cobertura completa.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.