Filmes

Vídeo

Wolverine - Imortal | Omelete Entrevista Famke Janssen

Atriz fala sobre sua participação no filme

Equipe Omelete
16.07.2013, às 15H40
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H20
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H20

Diretamente de Hollywood, em uma entrevista exclusiva, Steve Weintraub conversou com Famke Janssen, a Jean Grey da trilogia X-Men, sobre o filme Wolverine - Imortal (The Wolverine). A atriz falou sobre sua participação no filme, as filmagens e como foi assistir ao longa pela primeira vez.

 

Você é uma parte importante desse filme. Quando você descobriu quão importante seria o seu papel no filme?

Famke Janssen: É engraçado, no papel não parecia tão importante, porque são poucos fragmentos, em alguns momentos, no decorrer da história. Mas o que foi legal de ver foi por causa da quantidade de filmes que fizemos juntos e a história entre esses dois personagens, meio que adicionou um modo para a história em geral, simplesmente porque há... Colocar os dois juntos na tela, de repente traz esta história pregressa e coisas remanescentes do passado, tudo isso, então é legal. Foi ótimo, eu fiquei muito feliz por fazer parte disse.

Obviamente, James Mangold é conhecido por escrever bons diálogos e...

FJ: Sim.

Fale um pouco sobre como foi no set trabalhando com James e Hugh Jackman. Porque você teve pouco tempo, mas todas as cenas são muito importantes e e valiosas para explicar onde Wolverine está.

FJ: Bom, eu amo os dois. E, ter ido para uma semana de filmagem, que era somente o que eu tinha, porque eu estava gravando "Hemlock Grove". Eu não tinha tempo. Eles filmaram bem rápido comigo. Eu vou lá e eu tenho essas cenas que estão meio jogadas para mim, porque eu não estava lá quando eles estavam filmando o resto. Eu me senti tão... Eu falei com James no telefone antes de nos encontrarmos e eu amo o seu trabalho como diretor. Eu acho ele ótimo. Então, voltar com Hugh, tudo se encaixou e eu me senti muito confiante com James Mangold, a sua visão e me guiando através das cenas. Enquanto eu estava esperando para fazer a minha cena, eu o vi dirigir algo com os outros atores e eu pensei: "O filme é tão real e honesto."

Uma das coisas legais desse filme é que só parece um filme de HQs no terceiro ato. É um filme guiado pelo personagem, com um roteiro muito forte.

FJ: Sim.

Você poderia falar como foi ver o filme pela primeira vez e como realmente não é um filme de histórias em quadrinhos?

FJ: Não e, na verdade, quando eu assisti ao filme, eu pensei: "Isso é interessante. Eles vão conseguir uma  grande audiência feminina para o filme, que eles provavelmente não tiveram antes." Porque... E eu só estou falando como minha própria experiência como uma mulher e nós não somos todas iguais, obviamente, mas eu acho que alguns desses filmes de ação tendem a ficar muito intensos com as cenas de ação e em algum ponto você se perde. É mais uma explosão, mais uma... É como se você ficasse dormente para tudo o que está acontecendo a sua frente e, depois, quando eu vi esse filme, eu fiquei rapidamente muito envolvida na história, porque há uma história de amor, há uma coisa de outro mundo, meio etéreo, acontecendo, há... Há esses momentos carinhosos, há momentos reais sobre uma jornada dolorosa de alguém que está tentando reconciliar o seu passado, as decisões que ele tomou e as decisões que ele tem que tomar para o futuro. Esses são problemas verdadeiros e reais, que todos conseguem se identificar, então foi ótimo ver que estava bem equilibrado.

 

 

 

 

Wolverine - Imortal estreia 26 de julho nos cinemas.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.