Filmes

Vídeo

A Toda Prova | Omelete Entrevista Channing Tatum

Ator fala sobre como entrou para o projeto, fazer as cenas de ação com Gina Carano e mais!

Equipe Omelete
10.04.2012, às 18H51
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H16
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H16

Nesta semana estreia A Toda Prova (Haywire), novo projeto do diretor Steven Soderbergh que fez filmes como a trilogia de Onze Homens e um Segredo e recentemente o thriller Contágio.

A Toda Prova conta a história de Mallory, agente especial que, após ser traida, vai atrás de vingança. Mallory é interpretada pela lutadora de MMA Gina Carano.

Nesta primeira entrevista conversamos com Channing Tatum. O ator faz o papel de Aaron, um mercenário contratado para ir atrás de Mallory. Ele nos contou sobre como entrou para o projeto, fazer as cenas de ação com Gina e karaokê.

Confira!

Imagina encontrar você em um hotel dando entrevistas.

Imagine só. Sei lá, está virando um hábito. Tenho que ir em algum tipo de alcoólicos anônimos para junkets.

Bom, se prepare para 2012.

É, exatamente.

Eu sempre começo com uma pergunta divertida. Qual é a sua música de karaokê favorita?

Sabe, eu nunca cantei em um karaokê para ser completamente honesto. Nunca cantei e nem vou. Eu tenho um pouco de fobia disso. Eu posso dançar para qualquer um. E eu faço isso. É assim que eu me livro de cantar. Eu danço e às vezes canto o refrão com eles. Mas provavelmente seria "Livin' on a Prayer". Se colocassem uma arma na minha cabeça, eu cantaria "Livin' on a Prayer".

Certo.

E só cantaria o refrão.

Eu ia pedir para você cantar na frente das câmeras agora mas vou te deixar em paz.

Eu agradeço.

Eu agradeço pela entrevista de ontem. Passando para este projeto. Como você entrou nele?

Na verdade, eu acho que estava me preparando para... Não lembro para que estava me preparando, mas recebi uma ligação do Soderbergh dizendo que tinha um papel. E eu, literalmente, não precisei ouvir mais nada. Nem queria saber qual era o papel. Só disse: "sim, eu faço". Aí eu descobri que era com a Gina e... Eu li o roteiro e ele era bem complicado. Eu tive que ler de novo. Eram muitos nomes. Quando você lê um roteiro com tantos nomes é difícil saber quem é quem. É meio que um trabalho de detetive. Tem que ligar os pontos para saber quem está fazendo o quê. Ficou tudo mais claro depois que eu comecei a conversar com o Steven. Sabe, meu personagem é bem simples. Ele é um soldado bem simples e direto que está fazendo um trabalho por dinheiro. Ele é um mercenário. E isso é interessante porque tenho muitos amigos que eram soldados e viraram mercenários. E eles são loucos. Eles são cowboys. E ver uma mulher como ela como um desses cowboys é uma combinação interessante que eu nunca tinha visto. E uma versão do Soderbergh para isso é a que eu quero ver.

Com certeza. A ação desse filme é incrível. Uma das melhores que vi em anos.

Eu concordo.

Fale um pouco sobre se preparar para a ação. Você sabia no que estava se metendo quando se envolveu?

É... Na verdade, não. Eu sabia que seria intenso. Sabia que teria que dar o meu melhor para lutar com ela. Para dizer o mínimo. Mas na verdade fluiu melhor do que qualquer cena de ação ou filme de luta ou ação em que já participei. Nós treinamos bem pouco. Acho que porque a Gina e os dublês e coreógrafos do 87 Eleven estavam na melhor forma. Não existe atleta melhor para precisão e técnica do que a Gina. Eu confiaria nela contra qualquer dublê ou lutador de artes marciais com quem eu já estive em uma cena que já atuei. Ou com quem treinei. Ela é uma das melhores. Nós aprendemos, ensaiamos várias vezes e fomos filmar. Demorou metade de um dia para filmar todas essas sequências diferentes. Essa cena, com outro diretor, demoraria pelo menos um dia inteiro. Isso com diálogo e todo o resto. Acabamos aquela cena muito rápido.

Tenho que encerrar, mas tenho que perguntar bem rápido: dê uma prévia aos fãs sobre "G. I. Joe 2". O que eles podem esperar. O que você está esperando?

Acho que o segundo será muito diferente do primeiro. É... Não vão usar tanta computação gráfica daquele jeito meio cartunesco. Acho que eles vão tentar deixar mais baseado na realidade. Acho que eles querem fazer mais "pé no chão". Acho que foi esse o termo que o Jon usou. Mais pé no chão, com armas de verdade. Sem lasers ou coisas assim. Sabe?

Tenho que encerrar. Muito obrigado por tudo.

Michael Fassbender, Dennis Quaid, Michael Douglas, Channing Tatum, Antonio Banderas, Bill Paxton, Michael Angarano e Matthieu Kassovitz também estão no elenco. O roteiro foi escrito por Len Dobbs, que já fez Kafka e O Estranho para Soderbergh. Já a trilha é assinada por David Holmes, que já trabalhou com Soderbergh na trilogia Onze Homens e Um Segredo e em Irresistível Paixão.

A Toda Prova estreia em 13 de abril no Brasil.

Leia mais sobre A Toda Prova

 

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.