Filmes

Vídeo

O Espião que Sabia Demais | Omelete Entrevista Colin Firth

Ator fala sobre como entrou para o filme, métodos de filmagem e seu próximo projeto com os irmãos Coen

Equipe Omelete
11.01.2012, às 15H52
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H16
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 17H16

Está em cartaz o filme O Espião que Sabia Demais, longa sobre espionagem ambientado durante a Guerra Fria que conta com um elenco estrelado e que está sendo sucesso de bilheteria na Europa e nos EUA.

Nosso correspondente em Los Angeles, Steve Weintraub, entrevistou o elenco para a divulgação do filme. Conversamos com Benedict Cumberbatch, Colin Firth e Gary Oldman, que interpretam agentes de elite do Serviço Secreto Inglês.

Nesta entrevista Colin Firth fala sobre como entrou para o projeto, seu método de filmagem preferido e próximos projetos como Gambit e uma possível participação em Oldboy.

Como o senhor está hoje?

Colin Firth: Eu estou muito bem, e você?

Eu estou ótimo. Eu nunca conversei com você na frente das câmeras. Eu gosto de fazer perguntas divertidas para começar.

Divertidas para quem?

Bom, vamos descobrir em uns 30 segundos. Qual é a sua música de karaokê favorita?

Na verdade, eu tive uma certa vontade de me matar depois de ir a um karaokê. Foi a única vez que fui. Foi uma dessas situações diabólicas. A única música que já cantei foi "Space Oddity". Eu achei que tinha sido brilhante, mas depois ficaram me imitando e fazendo piadas por uma semana. Então meio que acabou ali. Mas fazer Mamma Mia! foi como cantar em um karaokê durante todo o filme.

É o que eu ia perguntar: depois de fazer isso não parece que você pode fazer sempre?

Facilita as coisas. Provavelmente sim, vou tentar de novo.

Eu sempre gosto de ouvir sobre as pegadinhas no set. Você já fez alguma dessas pegadinhas ou já fizeram com você?

Várias vezes. Mas acho que você me pegou. Se você pedir para eu falar uma agora eu não vou conseguir.

Certo, vou passar para o motivo que nos trouxe aqui. Esse é um projeto que você foi atrás ou ele veio até você?

Foram os dois... Bem, eles que vieram primeiro. Mas eles não tiveram que ficar insistindo porque eu fui facilmente convencido. Quando eu soube quem ia dirigir foi o suficiente para mim porque eu sou um grande fã dele. Quando vi o elenco foi a razão número dois e porque eu senti que era a hora perfeita de fazer esse filme.

Alguns atores gostam do método do Clint Eastwood de fazer dois takes e outros gostam do David Fincher, de 90 takes. Qual você prefere?

Ah, não seria os 90. Eu ficaria mais com os dois. Sabe, às vezes eu quero fazer só um, outras eu penso: "essa precisa ser feita até o 12º, 15º take que deixe perfeito". Não tem uma regra exata quanto a isso, mas eu sempre prefiro fazer menos.

Tenho que perguntar: tem vários boatos de que você possa fazer "Oldboy".

Sim, ouvi dizer.

Essa é uma possibilidade?

Eu não gosto de falar sobre coisas que estão em um estágio inicial... Quando ainda não acertamos tudo. Mas sim, teve uma proposta de "Oldboy", mas ninguém tomou nenhuma decisão.

Tenho que encerrar, mas se der deixe-me perguntar: você acabou de fazer "Gambit", que foi feito a partir de um roteiro dos irmãos Coen. Você pode falar rapidamente como foi?

Foi incrível. Fazer aqueles diálogos foi difícil porque eles escrevem essas séries de monólogos estilizados e complexos. Era vigorante e rápido. É uma forma muito, muito difícil de se especializar. Comédia pode te deixar um pouco doido, na verdade. Estou muito ansioso para isso.

Muito obrigado.

Obrigado.

O best-seller é um dos clássicos de John Le Carré sobre a Guerra Fria, ao lado de O Espião que Veio do Frio. A história é ambientada durante os anos finais do conflito velado e acompanha George Smiley (Gary Oldman), um dos cinco ocupantes dos postos mais altos dentro do Circus - a divisão de elite do Serviço Secreto Inglês - encarregado de descobrir quem, ali no meio dos cinco, é um agente duplo que por anos trabalhou para os soviéticos.

Colin Firth, Tom Hardy, John Hurt, Stephen Graham, Roger Lloyd-Pack, David Dencik, Kathy Burke, Toby Jones e Benedict Cumberbatch também estão no elenco. O roteiro é de Peter Morgan (A Rainha, Frost/Nixon). O sueco Tomas Alfredson (Deixa Ela Entrar) dirige. Morgan e Le Carré estão entre os produtores.

Tinker, Tailor, Soldier, Spy já está nos cinemas.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.