Séries e TV

Lista

Emmy 2017 | Os 7 momentos mais marcantes da premiação

Relembre os discursos mais emocionantes, as melhores surpresas e as brincadeiras mais divertidas

Rafael Gonzaga
18.09.2017
17h00
Atualizada em
29.06.2018
02h37
Atualizada em 29.06.2018 às 02h37

A cerimônia do Emmy 2017 foi pontuada por vários momentos marcantes, alguns embalados pela comédia, outros pela seriedade de discursos políticos. Conduzida por Stephen Colbert, a premiação coroou The Handmaid’s Tale, produção distópica do Hulu, como a grande vencedora da noite, fazendo história ao dar o troféu máximo para uma série de um serviço de streaming. Esse não foi o único prêmio inédito da noite, nem o único momento importante - confira sete passagens memoráveis do prêmio:

Lena Waithe fazendo história ao ganhar Melhor Roteiro de Comédia

Waithe se tornou a primeira mulher afro-americana a ganhar a estatueta de Melhor Roteiro de Comédia. Waithe, que também atuava em Master of None, co-escreveu o episódio "Thanksgiving" com o co-criador e estrela da série, Aziz Ansari. No discurso, Waithe falou da importância da diversidade no mundo do entretenimento. "As coisas que nos tornam diferentes são nossas superpotências. Obrigado por abraçarem um pequeno rapaz indiano da Carolina do Sul e uma negra do lado sul de Chicago", disse em seu discurso emocionado, mandando ainda um abraço para a comunidade LGBT.

RuPaul sendo literalmente o Emmy

A drag apresentadora de RuPaul’s Drag Race e vencedora do Emmy deste ano de Melhor Apresentador de Reality Show mostrou o motivo de merecer o prêmio. Em uma das esquetes comandadas pelo anfitrião Stephen Colbert, RuPaul simplesmente virou o troféu do Emmy em uma caracterização divertidíssima e deu uma entrevista como se fosse o anjo alado de ouro. "Ele é fofo", disse RuPaul sobre o troféu do Oscar. "Nós realmente namoramos por um tempo. Eu tive que acabar tudo, eu simplesmente não consegui namorar um homem que está nu o tempo todo segurando uma espada".

Stephen Colbert em Westworld

O anfitrião do Emmy teve um momento brilhante ao apresentar uma falha de hardware e precisar ser recolhido pelos funcionários de Westworld. Junto de Jeffrey Wright, que interpreta Bernard Lowe na série da HBO, Colbert embarcou no faroeste tecnológico fictício - com direito até a exibição do “tanquinho” artificial do apresentador completamente nu. Como se não fosse suficiente, o momento especial foi coroado por Tituss Burgess, o hilário Titus de Unbreakable Kimmy Schmidt, revelando também ser um robô enquanto tomava um drink rodeado de robôs pelados.

Discurso de Nicole Kidman sobre violência doméstica

Kidman conquistou o troféu de Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para TV por seu papel em Big Little Lies e usou seu discurso para falar da questão da violência doméstica, assunto que a série lidou mostrando o relacionamento abusivo entre sua personagem e o marido, vivido por Alexander Skarsgard - que também ganhou um Emmy. "Nós levamos luz para a questão do abuso doméstico. É uma doença, é complicada e é traiçoeira. Existe muito mais do que nos permitimos saber. Há muita vergonha e segredo e, ao ser reconhecida com esse prêmio, joga-se mais luz ainda sobre esse tema”.

The Handmaid’s Tale e Elisabeth Moss consagradas

A série do Hulu levou a estatueta de Melhor Série de Drama e o anúncio foi feito por Oprah Winfrey, que deu um grito de empolgação ao divulgar o resutado. O momento de glória acabou sendo prolongado, já que imediatamente antes Elisabeth Moss havia recebido sua primeira estatueta de Melhor Atriz em Série Dramática - após seis indicações infrutíferas por Mad Man. Além do teor político da vitória, já que a série fala sobre uma teonomia cristã totalitária, misógina e violenta, a vitória representou também a primeira vez que um serviço de streaming leva o prêmio máximo do Emmy.

Reunião de Lily Tomlin, Jane Fonda e Dolly Parton

O trio de estrelas, que se juntou para entregar um dos prêmios da noite, relembrou o clássico Como Eliminar Seu Chefe, de 1980, protagonizado pelas três. Tomlin, Fonda e Parton aproveitaram a trama do filme para fazer uma analogia com os dias de hoje e mandar um recado para Donald Trump. “Em 1980, naquele filme, nós nos recusamos a ser controladas por um intolerante, sexista, egoísta, mentiroso e hipócrita", disse Fonda e foi seguida por Tomlin: "Em 2017, nós continuamos nos recusamos a ser controladas por um fanático, sexista, egoísta, mentiroso e hipócrita".

Sean Spicer fazendo parte da piada sobre si mesmo

Não era difícil prever que Stephen Colbert usaria o posto de anfitrião do Emmy para criticar Donald Trump, mas a participação de Sean Spicer, ex-secretário de imprensa da Casa Branca, pegou a plateia de surpresa. Uma das maiores polêmicas de Spicer aconteceu quando ele afirmou que a posse de Trump teve a maior audiência de todos os tempos, apesar das fotos da cerimônia mostrarem o contrário. No palco, Colbert perguntou se alguém poderia prever o tamanho da audiência do Emmy deste ano, revelando Spicer. "Esta será a maior audiência testemunhando o Emmy”, disse, fazendo piada sobre si mesmo.