Turner & Hooch | O que esperar da nova série de comédia do Disney+

Créditos da imagem: Disney+/Divulgação

Séries e TV

Lista

Turner & Hooch | O que esperar da nova série de comédia do Disney+

Produção funciona como sequência da comédia oitentista Uma Dupla Quase Perfeita, de 1989

Eduardo Pereira
19.07.2021
18h02
Atualizada em
19.07.2021
18h14
Atualizada em 19.07.2021 às 18h14

Em 1989, mesmo ano que em Jim Belushi estrelou K9 - Um Policial Bom Pra Cachorro e deu início a uma franquia que seria pedra angular da Sessão da Tarde, Tom Hanks teve a própria oportunidade de viver aventuras policiais com um cachorro como parceiro. Uma Dupla Quase Perfeita (Turner & Hooch, no original), colocava o futuro ganhador de dois Oscars atuando lado a lado com um mastim francês carismático chamado Beasley. Assim como K9, o filme fez sucesso nas bilheterias, mas divergiu do rival por não emplacar uma franquia tão duradoura: em 1990, a Disney ensaiou um reboot sem Hanks que retomaria a história como série, mas acabou cancelando os planos e mantendo a nova versão como um telefilme.

21 anos depois, entretanto, a "Casa do Mickey" volta a tentar cativar o publico das telinhas com Turner & Hooch. Agora sem localizar o título para o público brasileiro, a nova produção foca no filho do policial vivido por Hanks, interpretado por Josh Peck (Drake & Josh), se adaptando à vida de "pai de pet" depois de ganhar do falecido patriarca um mastim quase idêntico ao visto no filme de 1989. Assim, o Turner mais novo encontra o seu Hooch -- e têm início mais aventuras caninas em nome da lei, já que o jovem é um U.S. Marshal.

O Omelete participou de uma mesa de entrevistas com Peck (Scott Turner) e os membros do elenco Carra Patterson (Jessica), Lyndsy Fonseca (Laura), Vanessa Lengies (Erica), Brandon Jay McLaren (Xavier), Jeremy Maguire (Matthew), Anthony Ruivivar (Chefe James Mendez), Becca Tobin (Brooke), Reginald VelJohnson (Prefeito David Sutton) e lista abaixo o que você pode esperar de Turner & Hooch, que estreia na plataforma em 21 de julho.

 

CAOS CANINO

Disney+/Divulgação

No pontapé inicial de Turner & Hooch, Scott Turner (Josh Peck) é um jovem U.S. Marshal novato obcecado com a necessidade de impressionar seus superiores. Maníaco por organização e solitário (seu melhor amigo é um robô-aspirador), ele vê toda a sua estruturada vida cair aos pedaços quando é presenteado com Hooch, o mastim francês deixado pelo pai, que morreu. Babão, incansável, mas com um coração enorme e um talento surpreendente para ajudar na resoluçao de crimes, o cachorrão é o grande destaque da série, claro, inserindo o caos necessário para agitar a vida do protagonista.

"Eu acho que um pouco de caos é inevitável e capaz de te reposicionar em um bom lugar na vida se você o aceitar e abraçar", diz Peck. "É como recepcionar um gigante mastim francês com toda a baba e bagunça que se segue, mas também convidando coisas bem espetaculares a acontecerem. Eu acho que, para o Scott, isso é muito verdade. Eu acho que quando o encontramos pela primeira vez, ele tem muita rigidez. E esse cachorro definitivamente o ajuda a quebrar essa casca"

Esse caos introduzido por Hooch se traduz e muito no humor da série, que traz o cachorrão arrastando Turner para cima e para baixo enquanto ambos perseguem os cirminosos. Becca Tobin, que interpreta a ex-namorada e colega de trabalho de Scott, Brooke Mailer, ainda falou sobre o impacto do animal nos bastidores.

"Trabalhar com cachorros traz tanta leveza ao momento. Por exemplo, nós gravamos em meio à covid-19, então havia todos esses protocolos e todo mundo levando eles muito a sério. Mas ter esse cachorros no set permitiam esses momentos incríveis de escape, por ter essa energia perto", explicou Tobin. "Isso diz muito sobre a energia gerada por toda a equipe criativa nos ter dado liberdade", adicionou Carra Patterson, que vive a U.S. Marshal Jessica.

UM TOQUE DE COMÉDIA ROMÂNTICA

Disney+/Divulgação

Uma das maiores mudanças que Hooch ajuda a trazer à vida de Scott Turner é o amor. E não só o amor que o cachorro e seu novo dono passam a lentamente construir um pelo outro, mas também um novo interesse amoroso: o da treinadora de animais Erica (Vanessa Lengies). É ela que acaba incumbida de ajudar o protagonista a lidar com o animal, mas termina se apaixonando por ele (mesmo que o U.S. Marshal não consiga notar o sentimento).

"Há esse aspecto de comédia romântica na série, e você consegue percebê-lo com a minha personagem", afirma Lengies. "É algo com o qual eu consigo me relacionar e acredito que o público também conseguirá: ela se perde em seus sentimentos por ele e depois tem de fingir que está tranquila pelo resto da história. Mas ela também cumpre o papel de ajudá-lo a ver o presente que é Hooch. Ela vê o que ele não pode antes mesmo dele, o que também explica a paixão dela".

MISTÉRIO EM FAMÍLIA

Disney+/Divulgação

Quem entrega Hooch a Scott é sua irmã Laura Turner (Lindsy Fonseca) e seu sobrinho Matthew (Jeremy Maguire), e esse reencontro familiar reverbera por toda a série. Primeiro, porque o cão ajuda a reconectar os entes afastados pelos seus próprios problemas. Segundo, porque Laura e Scott unem forças quando descobrem que a morte do pai deles, o personagem de Tom Hanks no filme original, pode ter sido um assassinato.

"Ao longo da temporada, você vê que o laço na relação de irmão e irmã deles se torna mais forte porque Scott se dá conta que ela está desvendando algo importante", explica Fonseca. "Isso dá a eles esse processo de cura que Scott não teve ao não lidar com a morte do pai".

Mas não só de mistérios vivem as relações familiares em Turner & Hooch: o humor abunda, seja na dinâmica entre os entes queridos ou na comparação entre a desenvoltura deles e a inaptidão de Scott ao cuidarem do cachorro. Experiente em comédias familiares, Jeremy Maguire (Modern Family) explicou como isso deve cativar o público.

"As pessoas que não passam tanto tempo com a família vão poder se sentar com ela e assistir à série, rir juntos e renovar o amor pelos animais. Acho isso muito bom", disse o jovem e talentoso ator mirim.

MAIS AÇÃO DO QUE VOCÊ IMAGINA

Disney+/Divulgação

O que surpreende já no primeiro episódio de Turner & Hooch, dirigido por McG (A Babá) são as cenas de ação envolvendo o trabalho dos U.S. Marshal. Carros capotando, explosões, saltos, socos e tiros surgem mesmo em meio à pegada familiar da série, injetando boas doses de adrenalina para aumentar o escopo de interessados na produção. Um reflexo do cuidado que foi tido na hora de replicar o trabalho dessa força da lei norte-americana.

"Eu acho que uma das grandes coisas dessa série são as cenas de ação, que parecem muito com o que vemos em um filme. São realmente muito bem feitas, bem coreografadas. Nós tivemos esse treinamento, como um guia dos U.S. Marshals, para fazer com que tudo fosse o mais autêntico possível", explicou Brandon Jay McLaren.

No papel do chefe dos U.S. Marshals, Anthony Ruivivar (Third Watch: Parceiros da Vida), empresta sua experiência em séries dramáticas policiais a uma comédia, algo que marca uma mudança para o ator, auxiliando o peso das cenas mais dinâmicas e voltadas a essa temática na produção do Disney+. "Eu costumava ser o novato e agora sou o veterano que pega no pé deles. Levei um minuto para me acostumar, mas é sensacional poder fazer essa transição", ele diz.

DURO DE MATAR E OUTRAS REFERÊNCIAS

Disney+/Divulgação

E não é só com cenas de ação originais que Turner & Hooch pretende fisgar espectadores mais velhos, fãs de histórias com muita adrenalina. A série ainda investe na nostalgia ao recriar cenários vistos em clássicos do gênero. "O segundo episódio recria Duro de Matar. Eu acho que, no terceiro, a influência foi Fogo Sobre Fogo. Nós temos até um episódio no estilo de Busca Implacável, comigo fazendo uma imitação de Liam Neeson. Não quero me achar, mas é bem boa", brincou Peck.

O mais legal sobre a recriação de Duro de Matar (1988) é o retorno de Reginald VelJohnson, que atuou tanto em Uma Dupla Quase Perfeita, quanto no filme estrelado por Bruce Willis. Na série do Disney+, o personagem dele se tornou prefeito.

"Duro de Matar. Uau, essa foi uma parte incrível da minha vida, e ainda é até hoje porque isso me deu muita confiança para fazer esta série, porque Uma Dupla Quase Perfeita também foi uma grande parte da minha carreira e a fez ser o que é. E trabalhar com esses novos atores e com esses cachorros, os novos cachorros e tal, foi muito empolgante", celebrou VelJohnson.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.