Filmes

Artigo

Como Coringa virou o sucesso do ano

Mesmo sem seguir o que se convencionou como padrão no gênero de herói, filme arrecadou US$ 1 bilhão e fez uma legião de fãs

A cozinha
02.01.2020
18h14

Desde o princípio, a expectativa era que Coringa fosse um bom filme. No entanto, ninguém poderia imaginar que o longa fosse faria tanto sucesso a ponto de arrecadar mais de US$ 1 bilhão - sem mencionar os numerosos elogios da crítica e as quatro indicações ao Globo de Ouro. Mas como esse filme foi feito?

O ator Joaquin Phoenix sempre sonhou em fazer um filme de quadrinho, mas não aos moldes tradicionais. Não à toa, ele negou a Marvel duas vezes. Seu objetivo era fazer uma produção de baixo orçamento que fosse um verdadeiro estudo de personagem, isto é, que focasse nos conflitos internos do personagem.

Quando soube da ideia do diretor Todd Philipps de fazer um longa focado no arqui-inimigo do Batman, Phoenix logo demonstrou interesse. Mas enquanto o diretor queria fechar contrato imediatamente, o ator queria fazer algo pouco comum para estrelas: um teste.

Phoenix passou um dia inteiro junto com o diretor procurando a risada que seria perfeita para essa versão do personagem. Ele testou diversos tipos de risada e só parou quando finalmente encontrou a que ele tanto queria. Phoenix explicou em entrevistas que teve todo esse esforço para estar seguro dentro do set e trazer o personagem na hora que quisesse.

Phoenix, então, perdeu 24 kg e estudou pessoas com risadas patológicas, como a que seu personagem tem. Além disso, ele estava tão interessado em criar algo totalmente inédito que decidiu não ver nenhuma das outras versões do personagem. Nem mesmo os quadrinhos foram suas principais fontes. Na realidade, ele se debruçou sobre livros a respeito de assassinato de políticos para tentar entender a motivação por trás dos crimes. Tudo isso para trazer uma loucura e uma dualidade única do personagem que foi muito bem trabalhada junto a Phillips.

Antes mesmo de ser lançado o filme fez os olhos da Warner Bros. brilharem. Afinal, tratava-se de uma produção de baixo orçamento, o que diminuía os riscos do investimento, e estrelada por um ator de renome. Ainda assim, nem todo mundo estava empolgado.

De acordo com os rumores, assim que descobriu que a produtora aprovou o projeto, o ator Jared Leto desaprovou a ideia. Ele não queria que fizessem um filme com uma versão diferente do Coringa da que havia apresentado em Esquadrão Suicida, porque acreditava que ganharia um filme solo. Leto lutou muito para que o filme fosse cancelado, chegando até a brigar com sua agência, que era a mesma de Phillips, por não avisarem que o projeto estava rolando. A equipe que trabalha com Leto nega essa história. Porém, o fato é que, de uma forma ou de outra, o filme aconteceu e foi um sucesso.

Coringa se tornou a maior arrecadação para um filme de classificação para maiores de 18 anos e virou um sucesso mundial. A escada onde o personagem dança virou ponto turístico em Nova York e já começaram boatos de que uma sequência acontecerá.

Confira no Hyperdrive a história de sucesso de Coringa em detalhes!