Filmes

Notícia

Versão cancelada de Batman vs. Superman era "a coisa mais sombria já vista"

Roteirista relembra projeto com morte de Alfred, aposentadoria do Batman e manipulação do Coringa

Arthur Eloi
13.05.2020
17h02
Atualizada em
18.05.2020
18h36
Atualizada em 18.05.2020 às 18h36

O começo dos anos 2000 o roteirista Akiva Goldsman, conhecido Uma Mente Brilhante, Star Trek: Picard e mais, foi contratado para escrever um filme de Batman vs. Superman, mas o projeto foi rapidamente cancelado. Agora, em entrevista ao Collider, Goldsman revelou como seria sua versão da luta, com Colin Farrell como Batman e Jude Law como Superman.

Escrevi essa versão de Batman vs Superman, que teria direção de Wolfgang Petersen, que entrou em pré-produção e era a coisa mais sombria já vista”, afirmou o roteirista. “Começava com o funeral de Alfred, e um Bruce Wayne apaixonado que renunciaria o manto do Batman. Ai o Coringa mataria sua esposa, apenas para descobrirmos que era tudo uma mentira. O romance havia sido construído pelo Coringa para quebrar Bruce.

Goldsman afirmou que, por mais que o roteiro funcionasse, era difícil de realizá-lo. “Era uma época em que esse tipo de coisa era fácil de passar para o papel, mas que não pareciam possíveis de trazer ao mundo. De alguma forma, as expectativas - fossem do público, corporativas ou da direção - não batia com o que eu imaginava e coloquei no papel”.

O projeto, que precedia o DCEU, foi cancelado. Eventualmente, a ideia de um filme do Batman vs. o Superman voltou a ganhar força na Warner Bros. pelas mãos do diretor Zack Snyder, de Homem de Aço (2012). Lançado em 2016, Batman vs. Superman: A Origem da Justiçafoi estrelado por Ben AffleckHenry Cavill, e fez US$873 milhões na bilheteria mundial.

Ironicamente, Colin Farrell, que seria o Batman no filme, ganhou uma segunda chance no universo do Homem-Morcego e viverá o Pinguim no vindouro The Batman.