HQ/Livros

Lista

Como começar a ler quadrinhos da Arlequina

Montamos um guia para conhecer a personagem nas HQs

A cozinha
02.06.2020
16h27

A Arlequina é uma personagem que faz muito sucesso há décadas, desde sua estreia no desenho Batman: A Série Animada. Com o lançamento de Esquadrão Suicida e, posteriormente, de Aves de Rapina, Harley se tornou ainda mais conhecida, inclusive por muitos fãs que não conhecem suas histórias nos quadrinhos.

Pensando nisso, montamos um guia com recomendações de HQs para conhecer um pouco mais sobre a personagem. É importante lembrar também que não é preciso ler todas as edições estreladas pela Arlequina para entender sua trajetória. Com algumas dicas certeiras já é possível conhecer mais sobre suas aventuras e personalidade. Confira no vídeo acima e na lista abaixo:

Batman Adventures #12

Imagem de Batman Adventures #12
DC/Divulgação

A Arlequina fez sua estreia nos desenhos como uma coadjuvante, mas rapidamente se tornou protagonista de suas próprias histórias. Então nossa primeira recomendação é sua estreia em Batman Adventures #12

Aqui, a Batgirl vai a uma festa a fantasia e lá ela encontra convidadas especiais e inesperadas: Arlequina e Hera Venenosa. A história é curtinha e bem divertida e a HQ serviu para apresentar seu clássico taco de beisebol. Além disso, a história tem o encontro de três personagens que, no futuro, teriam uma amizade bem mais forte nos quadrinhos.

Batman: Louco Amor e Outras Histórias

Capa de Batman: Louco Amor e Outras Histórias
DC/Divulgação

Carismática, a Arlequina ganhou cada vez mais espaço ao longo do tempo, mas algo que sempre foi controverso é sua relação com o Coringa. Nossa próxima indicação é Batman: Louco Amor e Outras Histórias, uma das histórias mais aclamadas pelos fãs e crítica e vencedora do Oscar dos quadrinhos, o Prêmio Esiner.

A história é simples: após ter sua tentativa de assassinato do comissário Gordon frustrada pelo Batman, o Coringa culpa a Arlequina. Rejeitada e humilhada, ela relembra seus dias como psiquiatra residente no Asilo Arkham, o primeiro encontro com o Coringa e como ela se apaixonou pela mente doentia do pior criminoso de Gotham. Tentando se "redimir por suas falhas", ela usa um plano antigo nunca posto em prática pelo seu companheiro, para tentar capturar e matar o Batman de uma vez por todas.

Inclusive, essa é a HQ que conta pela primeira vez a história de origem da Arlequina, e fez tanto sucesso que foi adaptada para a animação.

Harley Quinn

Capa de Harley Quinn
DC/Divulgação

Foi neste momento que a Arlequina começou a perceber que era muito mais do que a "namorada do Coringa" e cresceu ainda mais. O sucesso era tão grande que a DC fez um título próprio para ela. Escrita por Karl Kesel, Harley Quinn mostra que a jovem foi traída pelo Coringa e resolve, finalmente, viver sozinha.

Com uma gangue própria, ela começa uma onda de crimes e encontra pelo caminho nomes como Duas Caras, Mulher-Gato, Hera Venenosa, Charada e Bruce Wayne. A história se mantém fiel à personagem e é interessante vê-la pela primeira vez como líder de sua própria HQ. 

Sereias de Gotham

Capa de Sereias de Gotham
DC/Divulgação

Com o sucesso da Arlequina e sua emancipação do Coringa, surgiu a dúvida se era a hora de mostrar um novo relacionamento amoroso para a personagem. Com o tempo, a Hera Venenosa se tornou um nome importante para a Arlequina, estando com ela desde sua estreia nos quadrinhos.

Nossa próxima recomendação é Sereias de Gotham, série lançada em 2009 que tem a Arlequina, Mulher-Gato e Hera Venenosa. No primeiro arco, temos basicamente uma introdução às muitas aventuras que essas três mulheres realizam pela cidade. O mais interessante é que nem sempre elas se concentram apenas nos crimes, mas parece que contam com algum “senso de justiça” que as impede de serem 100% cruéis ao contrário de outros vilões do universo do Batman. 

Nessa HQ, o relacionamento entre Arlequina e Hera Venenosa se torna real. O momento é icônico e tornou a importância da Hera Venenosa tão grande para Harley quanto o Coringa (até mais). 

Harley Quinn Novos 52

Capa de Harley Quinn Novos 52
DC/Divulgação

Esta indicação é uma remodelação da personagem. A HQ Arlequina dos Novos 52 tem 24 edições e uma mudança brusca na personalidade da personagem.

Nessa fase, a Harley fez a transição de vilã para anti-heroína, agindo como justiceira ao invés de criminosa. Com histórias engraçadas e bem escritas, o nível de humor lembra até o Deadpool da Marvel.

Renascimento DC - Arlequina

Capa de Renascimento DC - Arlequina
DC/Divulgação

Atualmente, a agora anti-heroína tem uma série própria lançada junto com o Renascimento da DC. Com 71 edições, o quadrinho tem uma nova história de origem.

Nesta fase, a Arlequina não foi uma psiquiatra no Asilo Arkham, mas sim uma médica que se disfarçou como presidiária e entrou lá para entender melhor os pacientes. Nesse meio tempo, ela se apaixona pelo Coringa e seu disfarce dá errado.

Harleen

Capa de Harleen
DC/Divulgação

A nossa última recomendação é uma história curta e fechadinha. Lançada no Brasil em 2020, Harleen foi um dos primeiros lançamentos do Black Label, selo da DC Comics dedicado a histórias para maiores que não precisam se amarrar à cronologia da editora, e são mais “sombrias e realistas”

A HQ tem como base a origem clássica da Arlequina, aquela em que a psicóloga Harleen Quinzel chega ao Arkham para estudar o Coringa e acaba se apaixonando pelo psicopata. Mas essa HQ enxerga a Arlequina de forma complexa.

Há todo um estudo sobre quem era Harleen Quinzel antes de entrar em Arkham, sobre o seu idealismo e mostra que seu lado sombrio não está ligado ao Coringa. Na verdade, ele é um catalisador disso tudo. O roteirista se inspirou em personagens como Michael de O Poderoso Chefão pra criar essa HQ. Se a inspiração é um dos melhores filmes da história, então pode acreditar que tem coisa boa aqui.