Séries e TV

Artigo

Comic-Con 2013 | Painel Sherlock

Steven Moffat, Mark Gatiss e Sue Vertue falam sobre a terceira temporada, os relacionamentos de Sherlock e mais

Haleigh Foutch
19.07.2013, às 16H47
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H35
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H35

Fãs de Sherlock, comemorem! A terceira temporada está vindo e eu vi a prova concreta disso. Os produtores-executivos Steven Moffat, Mark Gatiss e Sue Vertue introduziram Sherlock em seu ano de estreia na Comic-Con, levando os fãs a loucura. A última vez que vimos Sherlock e Watson foi há 18 longos meses, quando o investigador encenou sua própria morte, deixando John de luto pelo falecimento do seu melhor amigo. Fãs estão ansiosamente esperando descobrir como Sherlock fez aquele truque e como John vai reagir quando vir seu amigo vivo e passando bem. Naturalmente, a equipe ficou de boca fechada e respondeu todas as questões levadas a eles, mas algumas coisas foram esclarecidas e pudemos ver uma ótima cena do segundo episódio da terceira temporada, "The Sign of Three". Confira como foi o painel abaixo.

Sherlock S02E02 The Hounds of Baskerville 04

O painel começou com uma introdução gravada de Martin Freeman e Benedict Cumberbatch. A primeira coisa que todos queriam saber era, claro, como Sherlock sobreviveu a queda do prédio. Todos ficaram em silêncio, mas Gatiss disse que "não existem muitas formas de uma pessoa sobreviver àquilo. Não há magia negra [envolvida]". Quando questionado se a audiência poderia descobrir como através de pistas deixadas em "The Reichenbach Fall", Moffat gritou "mas é claro! Por que vocês estão demorando tanto?" Eles se negaram a responder se algumas das teorias online estão certas ou não.

Ficou claro que a logística da queda de Sherlock foi planeja com antecipação. Moffat, conhecido por seu sadismo em trollar fãs, disse que o final da segunda temporada "iria deixar as pessoas muito confusas. Foi aí que começou a ficar divertido para mim".

Todos enfatizaram que, enquanto o mistério da morte de Sherlock vai ser resolvido, o que ficará para o ano três é o impacto emocional da reunião de John e Sherlock que terá um efeito mais intenso sob o público. Eles também explicaram que podemos esperar muito de Mycroft (o irmão de Sherlock vivido por Gatiss) na terceira temporada, que vai explorar o impacto que o falso suicídio de Sherlock teve sob sua família e amigos.

Os três produtores afirmaram veementemente que Moriarty (Andrew Scott) está m-o-r-t-o, morto. "Ele deu um tiro na própria cara! O que mais você quer?", disse Moffat. Em resposta às pessoas que alegaram tudo ser uma farsa por não termos visto a ferida mortal, Moffat explicou que isso é algo que "simplesmente não podemos mostrar após às 20h na BBC1" e que Sherlock e Moriarty fingindo suicídios um ao outro seria "um desperdício de cena".

Eles apontaram que, em respeito à tradição holmesiana, não há a intenção de matar nenhum dos dois, explicando que e confortante pensar que eles sempre estarão na Baker Street.

Quando o assunto da quarta temporada foi introduzido, todos mostraram interesse que ela de fato acontecesse. Em relação a Cumberbatch ter anunciado a quarta temporada com muita antecipação, eles disseram que a confirmação do ator é uma das coisas mais importantes, tornando a renovação praticamente confirmada.

Começou, então, uma discussão sobre as três palavras-chave da terceira temporada: rat [rato], wedding [casamento] e bow [reverência]. Wedding é uma das mais óbvias e indica que John vai se casar. Sem surpresas pois isso já é parte do conhecimento holmesiano por mais de 100 anos.

Foi aí que nos mostraram uma cena de"The Sign of Three", o segundo episódio do ano três. Nos pediram que não contássemos muito, mas vou dizer que o vídeo mostrou Sherlock como o padrinho de casamento de John, com mudanças entre humor e sentimentalismo. Todos os fãs ficaram satisfeitos e emocionados.

Moffat disse que não acredita que Sherlock seja um "psicopata altamente funcional", apenas que seja mais fácil operar sob esse rótulo. Sobre suas histórias favoritas de Arthur Conan Doyle, Gatiss disse que adoraria fazer A Liga dos Cabeças Vermelhas (ou A Liga dos Ruivos) enquanto Moffat foi enfático sobre A Faixa Malhada, alegando que não faz sentido, mas é absolutamente brilhante. Eles também recomendaram que fãs da série assistissem A Vida Íntima de Sherlock Holmes, de Billy Wilder.

Com relação aos seus momentos favoritos da série até agora, Moffat disse que gosta dos últimos 20 minutos de ambas as temporadas, mas "A Scandal in Belgravia" é seu episódio favorito. Gatiss concordou, dizendo que "ele tem sua própria toada. Acho que é muito bom, de verdade".

Sobre a relação de Molly e Sherlock, eles disseram que foi "comovente" e, como comprovado em "The Reichenbach Fall", ela é uma das poucas pessoas em quem ele confia. Eles nunca tiveram a intenção de adicionar personagens à mitologia de Sherlock, mas Molly era uma personagem muito boa para ser ignorada. Foi esclarecido que os dois não devem seguir um caminho romântico na série. "Dois psicopatas em uma relação não seria bom. É uma boa amizade", completou Vertue. "Não vai acabar como as pessoas no Tumblr querem que acabe", brincou a produtora.

Moffat disse que não há planos para romance na vida de Sherlock, explicando que para o investigador sexo é uma coisa da mente e que Irene Addler é outra que tem uma relação única com ele, baseada puramente no estímulo intelectual de sempre tentar matar um ao outro.

A terceira temporada de Sherlock estreia no Reino Unido ao final de julho de 2014, sem previsão de chegada ao Brasil.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.