Colunistas

Artigo

Jacidio, who? | Saiba como o punk rock influenciou a música eletrônica

Novidades do DGTL, vinil com áudio em HD e disco clássico do Paul Simon vai ganhar uma edição só com remixes

Jacídio Junior
16.04.2018
15h25
Atualizada em
18.04.2018
02h06
Atualizada em 18.04.2018 às 02h06

Mais uma semana cheia de coisas bacanas. O final de semana contou com muitos eventos e festivais sensacionais pelo Brasil, ai não dá pra negar que o que a gente mais quer é dançar. Então vamos ao que interessa, porque hoje tá bonito de ver.

Como o punk moldou a música eletrônica

Não dá pra negar que a música eletrônica surgiu como algo estimulado por diversas pontas da cadeia artística. E entre o momento de ser considerada só mais uma moda até ganhar o status de arte, com músicos, criadores e produtores ganhando o respeito merecido, foi necessário um bom tempo para que as coisas ganhassem nomes e pudessem ser assimiladas - de alguma forma - pela massa.

A Resident Advisor divulgou recentemente um vídeo no qual faz o link entre a música eletrônica e o punk rock, algo - talvez - impensado por muitas pessoas, mas que realmente está diretamente ligado ao core dessa cena musical. Seja pela mentalidade do faça você mesmo: Pegue seu computador, seu synth e crie sua música. Seja pela forma como as pessoas são instigadas a se expressar em qualquer lugar, sem regras normas ou conceitos.

Abaixo é possível assistir o vídeo na íntegra e entender um pouco mais como trilhar o caminho do punk, o pós-punk, o surgimento dos sintetizadores, e diversos outros fatores influenciaram no nascimento e na expansão da música eletrônica. Afinal de contas, quer algo mais punk do que poder viver de algo que você cria sem que seja necessário fazer parte de um ecossistema empresarial? Infelizmente o vídeo não tem legendas em português, mas vale a olhada.

Graceland, álbum clássico de Paul Simon, vai ganhar edição de remixes

Discos clássicos com releituras eletrônicas. Isso, na verdade, não é nenhuma novidade. Mas dessa vez um dos álbuns mais incensados da década de 80, Graceland, de Paul Simon vai ganhar uma nova versão remixada por mestres da música eletrônica. A edição Graceland: The Remixes conta com nomes como Joris Voorn, Groove Armada, Gui Boratto, Sharam, Photek, Thievery Corporation, Paul Oakenfold e Joyce Muniz e chega às plataformas no dia 1º de junho. Abaixo já é possível ter uma ideia de como as coisas devem ficar com os singles “You Can Call Me Al”, em versão do Groove Armada, e “Graceland” em versão do MK & KC Lights. Veja também a tracklist abaixo.

Tracklist

01. Homeless (Joris Voorn Remix)
02. Gumboots (Joyce Muniz Remix)
03. I Know What I Know (Sharam Remix)
04. Crazy Love, Vol. II (Paul Oakenfold Remix)
05. The Boy In The Bubble (Richy Ahmed Remix)
06. You Can Call Me Al (Groove Armada Remix)
07. Under African Skies (Rich Pinder & Djoko Remix)
08. Graceland (MK with KC Lights Remix)
09. That Was Your Mother (Gui Boratto Remix)
10. Diamonds On The Soles Of Her Shoes (Thievery Corporation Remix)
11. All Around The World Or The Myth Of Fingerprints (Photek Remix)
12. Homeless (Joris Voorn Kitchen Table Mix)

Vinil com som de alta definição pode chegar às prateleiras já em 2019

Os amantes do vinil podem ter mais um motivo para comemorar. Depois da peça retornar com força total e reaquecer o mercado da venda física de música, agora chegou a vez de entregar uma sonoridade ainda mais pura para seus entusiastas. A startup austríaca, Rebeat Inovation, após receber um novo aporte financeiro, afirma que pode ser capaz de entregar os primeiros LPs com som HD já no verão (do hemisfério norte) de 2019.

O fator que torna isso possível para essas peças é a forma como elas são produzidas, unindo mapeamento topográfico 3D em conjunto com tecnologia de inscrição a laser o que “queima a música” direto no material.

De acordo com matéria da Pitchfork a empresa afirma que a nova técnica de produção garante fidelidade sonora mais apurada, volume mais alto e tempo de reprodução mais longo do que dos discos convencionais. E o melhor, a nova tecnologia não demanda mudança nenhuma no equipamento que as pessoas já têm em casa, é só colocar pra tocar e sentir a diferença. Bem, parece que agora o vinil deve encerrar a batalha pelo melhor som.

DGTL São Paulo libera timetable do evento que acontece no dia 5 de maio

Neste próximo final de semana dois grandes festivais rolam em terras tupiniquins (dá uma olhada na agenda abaixo), e seguindo o embalo do momento o DGTL São Paulo liberou os horários de cada um dos DJs que irão tocar na segunda edição do evento no Brasil. Com nomes como Adriatique, Ben Klock, Dixon, Cashu, Davis, Honey Dijon entre outros que totalizam 22 atrações divididas em três palcos (Modular, Generator e Frequency) o evento acontece no dia 5 de maio, no Juguaré, e os ingressos já estão à venda. Veja a Timetable abaixo:

Lançamentos da semana e descobertas

Alef - Sol y Luna EP

O produtor grego, Alef entrega uma mistura climática de sonoridades e com um elementos milimetricamente inseridos cria uma atmosfera completamente única com as duas faixas deste EP. Não é um lançamento, já que o produtor divulgou as música ainda em 2017, mas é uma ótima descoberta para quem está em busca de sonoridades mais contemplativas. Sem dúvida, duas pérolas do Deep House.

ANNA - Suzi in Transe EP

ANNA aposta em sonoridades mais 80tistas com o single “Suzi in Transe”, faixa que compõe o EP homônimo. A brasileira, destaque do techno mundial, tem lançado com boa frequência e alta qualidade há algum tempo e não desaponta com sua nova track, mesmo utilizando elementos que não estão tão presentes rotineiramente em sua gama sonora. Ouça abaixo.

Cosmic & Damião - Paralaxe Ordinário EP

Os lançamentos sob o guarda-chuva da Sonido Trópico sempre trazem boas surpresas e não é diferente com o novo EP de Cosmic & Damião. Composto pelas faixas “Ao Ofício”, “Café pra Acordar” e “Paralaxe Ordinário”, o novo projeto coloca em evidência a sonoridade de instrumentos de sopro inserida em um ambiente etéreo, ideal para ouvir e se deixar levar. A faixa homônima e que encerra o projeto é de uma beleza ímpar. Coloque o fone e se prepare para relaxar.

Set da semana - Mix Series Vol. 1: Beginnings de Hayden James

Um dos grandes segredos de um bom set de música eletrônica está na capacidade de criar o clima, a atmosfera. Alguns DJs são especialistas nisso, entram na sua mente, plantam uma semente sonora e deixam ele crescer à medida que criam um caminho misturando faixas que, em um primeiro momento, parecem não conversarem, mas que posteriormente não poderiam existir - como parte daquele trajeto - sem a outra. E assim é este set criado pelo australiano Hayden James. Produtor que se encaixa como parte da house music, mas que mostra um tino refinado neste set de uma hora misturando ZHU, Bonobo, Groove Armada + Andhim, entre tantas boas pérolas. Coloca se fone e só deixa a música acontecer.

Por hoje é só! Aproveitem a semana para descobrir coisas novas, dancem e se preparem porque os próximos finais de semana serão bem intensos. Hasta la vista!