Colunistas

Artigo

Jacidio, who? | O retorno do Swedish House Mafia e a 1ª orquestra de pick-ups

Clube brasileiro é eleito o melhor do mundo e lançamentos de Adana Twins e Diplo

Jacídio Junior
30.03.2018
15h28
Atualizada em
31.03.2018
03h02
Atualizada em 31.03.2018 às 03h02

Se você estava ligado nas notícias sobre o ULTRA 2018, possivelmente, se deparou com as notícias que diziam que o trio sueco Swedish House Mafia retornaria aos palcos na edição comemorativa de 20 anos do festival. De início eram rumores, passaram a parecer verdade, até que cravaram: Eles vão voltar. E isso aconteceu no último domingo. Com um set sem grandes novidades, o saudosismo foi o atrativo para a apresentação de pouco menos de 60 minutos de Sebastian Ingrosso, Axell e Steve Angello. A transmissão um pouco diferente, feita toda à distância - sem mostrar de perto a reação dos DJs - não está disponível em vídeo e, de acordo com a manager do grupo, não será disponibilizada. Mas o áudio está logo abaixo pra você matar a saudade e perceber como faixas com mais de seis anos de estrada ainda continuam fortes e fazendo dançar.

 Ah… Vale destacar que o set conta com duas ou três IDs, ou seja, faixas inéditas do trio - de acordo com a Progressive Astronaut - Então, se você quer mais SHM, se prepare.

Technics cria a primeira orquestra de pick-ups

Sim, meus amigos. Está logo abaixo um vídeo com a primeira orquestra de pick-ups do mundo. A Technics, uma das principais marcas de pick-ups de vinil do planeta, reuniu diversos nomes da música eletrônica para algo inédito, uma apresentação “sinfônica” só com pick-ups. O resultado é vivo e impressionante. Chamada de The Philharmonic Turntable Orchestra, o time foi montado para comemorar o Record Day japonês e contou com 30 DJs. Eu posso escrever o quanto for, mas só as imagens e o som desse momento são capazes de mostrar como todo o esquema funcionou - veja abaixo.

Além do vídeo com a performance, a marca também disponibilizou um pequeno vídeo com os bastidores. Outra parte incrível e interessante para ver como foi chegar até a apresentação.

Pool da DJ Mag elege clube brasileiro como o melhor do mundo

A DJ Mag é conhecida por seu top 100 DJs, realizado anualmente e que sempre gera algumas discussões sobre o método para eleger quem é o melhor/mais conhecido DJ do planeta. Mas, em consonância com esse pool, a publicação também elege anualmente - por voto popular - os principais clubes do mundo. Nesta temporada, o primeiro lugar ficou com o Green Valley, clube localizado em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A casa brasileira ficou à frente de locais como o Ushuaïa, em Ibiza, Echostage, nos Estados Unidos, Fabric, em Londres, e Berghain, em Berlim. O Brasil ainda conta com Warung na 18ª colocação, Laroc em 29º, Matahari em 54º e D-EDGE em 81º. Para acessar a lista completa é só clicar aqui.

Midnight Kids libera um remix do Justice e tudo que a gente precisa é ouvir na pista

Pra quem pegou o Justice no seu melhor momento, durante a turnê de seu primeiro disco, ser impactado por pedradas sonoras, era o mínimo que se esperava do duo francês. Essa semana o Midnight Kids liberou um remix de “Phantom Pt. II” e foi capaz de manter o peso e a potência sonora com pitadas de elementos, digamos assim, menos violentos. Então dá o play e me diz o que você achou.

Diplo lança EP California e mostra que sabe trabalhar de todas as formas

Diplo, assim como Calvin Harris, transita por diversos segmentos musicais. Produz faixas eletrônicas que colam nos ouvidos e tocam nas rádios em loopings infinitos, produz artistas brasileiros dos estilos mais diversos e anda pelo mundo como um criador que vende bem, mas que não se prende aos rótulos. E assim é seu novo EP California. Lançado recentemente, o projeto conta com seis faixas e participações de nomes como Lil Yachty, Desiigner, DRAM, , Goldlink, Trippie Redd, entre outros e entrega uma mistura entre hipo-hop, pop e nuances de EDM (Big Room?). Porém, mesmo com toda essa mistura, o DJ e produtor norte-americano entrega bons momentos que, mesmo buscando às rádios, conseguem criar alguns tipos de nuances e boas surpresas. Pra conferir tudo, é só dar play.

Tiesto se mantém nos trilhos da EDM com novo EP I Like It Loud

Não dá para negar que a transição de Tiesto para a EDM foi feita da forma mais promissora possível. O DJ e produtor holandês compreendeu todas as nuances que englobam o principal segmento do mainstream e tem lançado materiais que não desapontam sua ampla base de fãs. E assim é seu novo EP, I Like It Loud. Uma seleção de cinco faixas que devem mantê-lo relevante no segmento o qual vem dominando há um bom tempo. Ouça abaixo.

Os singles da semana:

Vamos lá pra alguns dos singles mais bacanas que chegaram aos meus ouvidos nestes últimos dias.

De entrada, um remix de “Song for You”, faixa presente no último disco de Rhye, feito por Jacques Greene. Se existe algo que eu não consigo fugir é de um bom remix criado com uma faixa que eu já gosto. E esse é um desses casos, um faixa mágica que ganhou ainda mais tempero graças a elemento eletrônicos perfeitos para ampliar a viagem.

San Holo também liberou um single de pegada elegante e com nuances mais calmas. A faixa “Right Here, Right Now” é daquelas que vão te pegando aos poucos e, de repente, você está assobiando seu ritmo e pensando em como ela irá fazer parte do seu dia. Vai com tranquilidade que vale pena.

Fechando essa sequência de sons incríveis, o duo alemão, Adana Twins, liberou nesta sexta a sensacional “Sequence 01”. Criação melódica, cheia de camadas e vai trabalhando a audição em direção a algo maior, a nova música deixa em evidência a vontade do duo em apostar nas possibilidades com nuances mais abrangentes e capazes de criar caminhos por meio do alicerce de cada ouvinte. Com a estreia da faixa, o duo conversou com a Dancing Astronaut sobre criação, nuances e tudo mais. Você pode ler tudo - em inglês - aqui.

Set da semana: Peggy Gou em dois momentos - Mixmag Cover Mix e Essential Mix

Peggy Gou foi um dos grandes destaques do Dekmantel 2018. Com um set pesado e funcionando como uma usina de energia, a sul-coreana abusou de seus dotes musicais para fazer o mainstage delirar durante o tempo em que esteve no comando. Com essa imagem e esse som ainda frescos, não dá pra negar que ter dois momentos da DJ para ouvir, entender e se surpreender com sua técnica e seleção musical é algo realmente necessário. Por isso, nesta semana, temos dois sets para ouvir e dançar. O primeiro foi um mix realizado para a Mixmag - em fevereiro - quando ela foi capa da ediçãoTem um início menos pegado, mas que ganha contornos e pressão à medida que se aproxima do fim.

E na sequência aquele set que se torna clássico, quase que automaticamente, só por fazer parte de um dos principais programas de música eletrônica do planeta: BBC Radio 1 Essential Mix. Durante as duas horas em que domina o programa, é possível entender um pouco de seu caminho musical e se apaixonar ainda mais por todo seu esquema musical. Como eu costumo dizer: Coloque os fones e vai.

Vamos dançar onde?

Final de semana de Páscoa, muita coisa já aconteceu antes da sexta-feira, muita gente não está em São Paulo, mas ainda dá pra dançar loucamente com alguns bons momentos neste final de semana. Então, se prepare para ganhar uma noite e uma tarde daquelas.

No sábado (31) rola a BÄSH: synthese, evento que conta com Davis, DJ Mau Mau, Any Mello, Icaro Ferre e CSTRO. O local ainda não foi divulgado, mas tudo que você precisa saber está aqui.

No domingo (01) rola a edição comemorativa de três anos da ODD. A festa com entrada gratuita acontece na casa das Caldeiras e tem um line-up de total responsa com nomes como Davis, Vermelho, TYV, Akin, Bad Mix, e Linn da Quebrada +  Badsista live. Daqueles eventos pra não perder. Tudo começa às 15h e mais detalhes você encontra aqui.

Por hoje é só, pessoal. Aproveitem os dias, dancem bastante, comam chocolate - se gostarem - e a gente se vê na próxima semana. Hasta la vista!