Séries e TV

Notícia

Fórum de Discussão | Saint Seiya: Soul of Gold S01E09 O Laço Fraternal de Saga

Capítulo bombardeia informações à velocidade da luz, mas consegue avançar a trama de forma interessante

Bruno Silva
31.07.2015
15h16
Atualizada em
29.06.2018
02h34
Atualizada em 29.06.2018 às 02h34


Este é o espaço do Omelete para que vocês possam discutir os acontecimentos quinzenais de Saint Seiya: Soul of GoldDeixe abaixo seus comentários e teorias sobre "O Laço Fraternal de Saga", o nono episódio da primeira temporada da série, e confira o que nós achamos do capítulo desta semana - caso esteja atrasado com a série, confira os fóruns dos episódios anteriores clicando aqui.

None

É um milagre que a equipe de produção de Soul of Gold tenha conseguido espremer tanta coisa em um capítulo só. Nesta semana, tivemos momentos marcantes, boas conexões com a saga de Asgard clássica e a trama foi levada a uma direção interessante e inesperada, mas a quantidade de eventos a serem contados fez com que tudo acontecesse na velocidade da luz.

Tivemos o desfecho de três lutas diferentes, revelações prometidas há vários episódios, dois flashbacks interessantes e a morte de um personagem importantíssimo para a série. Cada um desses momentos poderia ter tido um impacto gigantesco, mas, para fazer isso tudo caber em pouco mais de 20 minutos, os eventos foram mostrados de forma superficial.

A luta com mais foco, como deveria ser, é a que dá nome ao episódio, entre Saga e Sigmund. Felizmente, não repetiram o erro de Shaka versus Balder e, já admitindo que o Guerreiro Deus não teria a menor chance contra o Cavaleiro de Gêmeos, a luta tomou uma direção diferente, investindo nas semelhanças entre os dois personagens para revelar um lado surpreendente ao irmão mais velho de Siegfried.

Além do ressentimento de ter perdido o irmão na guerra contra Seiya e os outros, Sigmund revelou que ele deveria ser um dos Guerreiros Deuses originais, mas deu o azar de testemunhar a possessão de Hilda pelo Anel de Nibelungo e, por isso, passou toda a saga de Asgard clássica na prisão. O desfecho da luta também fugiu do lugar comum, com a aparição da robe de Dubhe e com o fato de Saga ter poupado a vida de seu oponente - a menção a Kanon também foi certeira.

O tempo que restou foi usado para um bombardeio de informações. Os primeiros minutos são simplesmente um fiasco: a câmara dos Mortos é destruída da forma mais ridícula possível, com Utgardar batendo em um cristal após tomar um golpe de Dohko. O impacto também revela o rosto do misterioso vilão, e que ele foi ressucitado assim como Aioria e os outros - uma revelação interessante, mas que poderia ficar para outro episódio.

Em outro breve momento, também descobrimos que Lyfia foi a responsável por ressucitar os cavaleiros de Ouro (e que ela pode ter feito isso novamente), aumentando o mistério sobre o verdadeiro propósito dela, de Andreas e jogando um balde de água fria para quem, assim como eu, acreditava que ela seria possuída por uma entidade maior, que estaria acima de Andreas. Ela acaba morrendo no final do capítulo, mas ainda acredito que podemos vê-la, pelo menos numa forma espiritual, porque o propósito dos dourados ainda precisa ser explicado - e porque o corpo da personagem desaparece de forma misteriosa.

Até 14 de agosto, você pode ver o nono episódio de Soul of Gold gratuitamente, com legendas em português, no serviço de streaming Daisuki (cliique aqui para assistir), ou todos os episódios pelo serviço de streaming Crunchyroll, por meio de assinatura (clique aqui para acessar o site).