Séries e TV

Notícia

Fórum de Discussão | Saint Seiya: Soul of Gold S01E07 Caos! Armadura Divina Contra Armadura Divina

Camus de Aquário emociona nas duas melhores lutas da série até agora

Bruno Silva
03.07.2015
13h35
Atualizada em
29.06.2018
02h34
Atualizada em 29.06.2018 às 02h34


Este é o espaço do Omelete para que vocês possam discutir os acontecimentos quinzenais de Saint Seiya: Soul of GoldDeixe abaixo seus comentários e teorias sobre "Caos! Armadura Divina Contra Armadura Divina", o 7º episódio da primeira temporada da série, e confira o que nós achamos do capítulo desta semana - caso esteja atrasado com a série, confira os fóruns dos episódios anteriores clicando aqui.

None

E finalmente começam os confrontos entre Cavaleiros de Ouro e Guerreiros Deuses em Soul of Gold e, para tirar logo o assunto da reta, inicio o fórum falando sobre a animação. Tinha muitas ressalvas sobre a qualidade das lutas por conta do nível ruim da série nesse quesito, mas este episódio me surpreendeu com cenas de luta bem desenhadas, ainda que tenham ficado só no básico, com algumas trocas de golpes. Não é nenhuma luta de Hades-Santuário, mas melhorou um pouco mais em relação aos capítulos passados.

Como a série é curta, era inevitável que várias lutas acontecessem ao mesmo tempo, e o capítulo não poupou nas baixas: só no comecinho da guerra já perdemos dois Guerreiros Deuses e três Cavaleiros de Ouro, mas todos tiveram um desfecho interessante. Aioria x Frodi e Mu x Fafnir ficaram para frente, aparecendo só no comecinho, enquanto Dohko descobriu que o encapuzado é, na verdade, Lyfia (e não Aioros, como eu achava que seria no último fórum).

A mocinha aparentemente foi dominada pela Yggdrasil e, mais para frente, devemos saber mais sobre quem ela é de verdade - e, como o episódio passado já havia sugerido, provavelmente Dohko deve ser o responsável por descobrir estes mistérios. Interessante ver que Utgardar, o Guerreiro Deus que esconde sua identidade, partiu para protegê-la, o que também levanta dúvidas se ele está seguindo Andreas ou não.

Os dois combates que ganharam mais foco foram Aldebaran x Hercules e Camus x Shura. Vamos falar primeiro do nosso querido cavaleiro do Brasil, que, desta vez, foi o personagem agraciado pela cruzada de Jooji Furuta e da produção de Soul of Gold em redimir os dourados desprezados por Kurumada. O Touro venceu seu inimigo sem dificuldade, se mostrando superior em todos os momentos da luta e ainda esbanjando estilo em um tapa na cara épico. É uma pena que ele tenha se sacrificado para destruir a câmara onde lutou, mas se despede por enquanto em grande estilo.

O episódio mostrou que as Safiras de Odin produzidas por Andreas aumentam o cosmo dos Guerreiros Deuses, mas aparentemente cobram um preço: os guerreiros exibem um brilho estranho nos olhos e aparentam ter um comportamento mais agressivo do que o normal em suas lutas.

A luta entre Camus e Shura mostrou a melhor animação de Soul of Gold até agora, com diversos respingos dos golpes de ambos por todo o cenário. Interessante também ver ambos refletindo sobre o que fizeram em Hades-Santuário (com direito a flashback) e as diferenças entre a vida que receberam como espectros e o novo renascimento em Asgard. Camus acaba derrodando Shura porque o cavaleiro de Capricórnio estava mirando na estátua que sustena a câmara e, claro, seu amigo Surtr surge logo após o desfecho deste combate.

O Guerreiro Deus do fogo mostra que o local tem duas faces, sendo uma câmara de fogo e uma de gelo, e, ao matar Shura, desperta a ira de Camus, que, como todos nós já esperávamos, finalmente revela estar ao lado de Atena. A luta entre os dois amigos me lembrou demais o conflito entre Hyoga e Isaac em todos os sentidos. O cavaleiro de Aquário se comportou como o cavaleiro de Bronze, exibindo uma compaixão que ele sempre tratou de esconder - esta, inclusive, é a grande lição que ele deixa para o Cisne em uma das lutas mais memoráveis da série clássica.

Descobrimos também que Surtr treinava para ser um cavaleiro antes de Camus matar acidentalmente sua irmã. O ódio e a rejeição aos sentimentos de perda o fizeram despertar uma maldade e crueldade que lembram muito Isaac, o colega de treino de Hyoga que, também depois de um acidente, acaba se tornando vilão, juntando-se ao lado de Poseidon.

Mais uma vez, Soul of Gold pega elementos da série clássica para elaborar sua história e, mais uma vez, a estratégia dá certo. É uma pena que a série seja tão curta e não exista muito tempo para que a amizade de ambos tivesse sido melhor explorada, mas a luta entre ambos já figura entre os pontos altos da série. E que venha Shaka versus Balder no próximo capítulo!

Até 17 de julho, você pode ver o sétimo episódio de Soul of Gold gratuitamente, com legendas em português, no serviço de streaming Daisuki (cliique aqui para assistir), ou todos os episódios pelo serviço de streaming Crunchyroll, por meio de assinatura (clique aqui para acessar o site).