Filmes

Notícia

The Dark Knight Rises: Christopher Nolan explica por que recusou o 3-D

Diretor quer manter a estética dos filmes anteriores e tornar Gotham mais sombria com câmeras de alta definição

Marcelo Hessel
28.10.2010
00h00
Atualizada em
29.06.2018
02h32
Atualizada em 29.06.2018 às 02h32

Nesta quarta-feira, a Warner Bros. anunciou que o terceiro Batman de Christopher Nolan se chamará The Dark Knight Rises (algo como "a ascensão do Cavaleiro das Trevas"), não terá o Charada como vilão e não será rodado em 3-D nem convertido ao formato. Nolan agora comenta essa última decisão.

Nós queremos que o visual e o clima do filme sejam fiéis ao que veio nos dois primeiros", começa o diretor, em relação à sua escolha pelo 2-D, em entrevista ao Los Angeles Times. "Tínhamos uma tela larga e uma amplitude operística em Batman - O Cavaleiro das Trevas e queremos fazer um filme que continue carregando esse visual e esse clima."

batman

None

"Não queríamos perder o nosso senso de escala. O terceiro filme é o fecho de uma história. Estamos finalizando algo, e manter a consistência do que veio antes é o que importa", diz ele. Assim como no filme de 2008, Nolan rodará com câmeras de alta definição, que registram bem com pouca luz, e com material de IMAX para manter a sua Gotham City mais sombria e intimidadora. Com o avanço dessas tecnologias em particular, diz ele, "o nosso objetivo é fazer algo que tecnologicamente nunca foi visto antes".

Christian Bale, Tom Hardy, Michael Caine e Morgan Freeman já estão no elenco. As filmagens acontecerão a partir de abril de 2011. O terceiro Batman de Nolan será lançado em 20 de julho de 2012.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.