Bat-Affleck pode não ter sido o que queríamos, mas foi o Batman que precisávamos

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Artigo

Bat-Affleck pode não ter sido o que queríamos, mas foi o Batman que precisávamos

Ben Affleck fez o melhor que podia com o pouco que teve

João Luis Jr.
11.02.2019
09h46
Atualizada em
11.02.2019
12h57
Atualizada em 11.02.2019 às 12h57

Dentre todos os erros – inúmeros, imensos, incomensuráveis – e acertos – poucos, ínfimos, quase nenhum – de Zack Snyder à frente do universo DC nos cinemas, talvez o aspecto em que ele menos possa ser criticado é o casting de cada um dos personagens. Gal Gadot é uma Mulher-Maravilha perfeita, Jason Momoa é um Aquaman nada clássico mas totalmente carismático, Henry Cavill é um Super-Homem excelente que deu o azar de cair nos filmes errados, Ezra Miller é um Flash de quem você aceitaria ser fiador para alugar um conjugado. E claro, temos Ben Affleck como Batman.

Visto na época como uma escolha no mínimo controversa, Affleck era o tipo de ator que não precisava estar ali pela fama - poucos anos antes ele tinha acabado de ganhar seu segundo Oscar com Argo - e muito menos pela grana - se já não fosse rico acredito que o Matt Damon emprestaria algum dinheiro pra ele - então a razão mais provável é que ele tenha decidido participar dos filmes apenas pela oportunidade de ser o Batman. A diversão de ser um super-herói, a possibilidade de fazer algo que os filhos pudessem ver, a alegria nerd de poder contar para os amigos - o Kevin Smith, por exemplo - que ele foi o Homem-Morcego.

Mas ainda que poucos de nós conheçam pessoalmente o ator, é possível afirmar, com uma certa convicção, que nada correu como ele imaginava– e não apenas porque apesar de deixar claro que “mãe é coisa séria”, Batman V Superman não é exatamente um filme legal pra levar seu filho pequeno. Isso porque, mesmo superando a rejeição inicial dos fãs e sendo considerado até mesmo pela crítica como um bom Batman, a trajetória do Bat-Affleck foi marcada pela presença em filmes pouco aclamados, a dificuldade para lidar com a pressão constante dos fãs e os diversos problemas pessoais que o ator viveu durante o período em que vestiu o capuz, terminando de maneira melancólica com a informação de que o ator não reprisará o papel do Homem-Morcego no filme solo do personagem que um dia se esperou que ele fosse também escrever e dirigir.

E ainda que não tenha marcado a cultura pop como o Batman da série sessentista, definido o personagem no cinema como a versão de Michael Keaton ou tido o sucesso do Batman de Christian Bale, talvez o justiceiro mascarado de Ben Affleck seja o Batman que melhor representou os dramas e sofrimentos de toda a nossa geração. Afinal, quantas vezes, tal qual Ben Affleck, você já não começou alguma coisa achando que iria ser divertido apenas para se encontrar passando raiva numa situação totalmente desnecessária? Quem nunca viu um amigo, tal qual o Batman de Zack Snyder, querer bater numa pessoa por razões meio questionáveis apenas para depois fazer as pazes sem nenhum motivo lógico? Você já teve uma fase totalmente dark, cheia de drama e reclamações, apenas para seis meses depois estar do nada fazendo piadinhas de tiozão? Isso é a transição do Batman de BvS para o da Liga da Justiça.

O Batman de Ben Affleck foi absolutamente inconsistente, frequentemente aleatório, quase sempre ranzinza e o tempo todo pareceu estar extremamente cansado. Ou seja, no processo de tentar ser o personagem do Frank Miller e às vezes saindo meio parecido com o personagem do George Clooney, o Batman de Ben Affleck acabou sendo na verdade cada uma das pessoas na faixa dos 30 anos que você conhece, com a diferença de que, ok, ele tinha bastante dinheiro. 

Então, diante do fim de mais um ciclo para o Homem-Morcego, só nos restam duas coisas. Uma é a agradecer Ben Affleck, que apesar de todas as confusões aprontadas pela Warner tentou ser o melhor Batman possível dentro das limitações de roteiro e direção. E a outra é, claro, já começar a criticar e reclamar de qualquer possível ou impossível candidato especulado pela mídia. Você sabia que querem colocar o rapaz do Crepúsculo pra ser o Batman? Absurdo isso, cara.