Operação Big Hero e MIB - Homens de Preto

Créditos da imagem: Divulgação/Disney;Divulgação/Columbia

Filmes

Lista

10 filmes que você (provavelmente) não sabia que são inspirados em quadrinhos

De MIB - Homens de preto a Operação Big Hero

Gabriel Avila
11.04.2020, às 20:50
Atualizada em 12.04.2021, às 22:23
Atualizada em 12.04.2021, às 22:23

Quando o assunto é filme baseado em histórias em quadrinhos, é muito comum pensar em grandes blockbusters de super-heróis da Marvel ou DC. Porém, é muito comum que os estúdios invistam em adaptações de HQs fora do gênero dos heróis, por vezes levando títulos pouco conhecidos do grande público.

Abaixo listamos 10 filmes que você (provavelmente) não sabia que são baseados em quadrinhos.

MIB - Homens de Preto

Will Smith e Tommy Lee Jones em MIB - Homens de Preto
Divulgação/Columbia Pictures

MIB - Homens de Preto é uma das mais celebradas produções dos anos 1990. Unindo ficção científica e comédia, o filme estrelado por Will Smith e Tommy Lee Jones fez bonito nas bilheterias e premiações, levando um Oscar para casa. Devido ao estrondoso sucesso do longa, boa parte do público não faz ideia que ele é, na verdade, adaptação de uma quase obscura HQ.

Escrita por Lowell Cunningham com arte de Sandy Carruthers, o quadrinho acompanha a jornada da MIB, organização que investiga atividades paranormais na Terra, não apenas de alienígenas, mas também demônios, zumbis e outros seres sobrenaturais. O quadrinho foi originalmente publicado pela Aircel Comics, que foi comprada pela Malibu Comics que, por sua vez, foi incorporada pela Marvel. Na Casa das Ideias, o quadrinho ganhou novas edições na época do lançamento do primeiro filme para aproveitar a popularidade da produção. Vale notar que a HQ não é exatamente uma comédia, já que as missões geralmente envolvem o extermínio das criaturas e não a busca por uma convivência pacífica como no longa.

A HQ de MIB - Homens de Preto não foi publicada no Brasil.

Onde assistir? Disponível para streaming no Telecine Play e Claro Video, e para comprar/alugar no Google Play, Microsoft Store e iTunes.

Operação Big Hero

Operação Big Hero
Divulgação/Disney;Divulgação/Marvel Comics

Lançada em 2014, Operação Big Hero foi a primeira animação da Disney baseada em um quadrinho da Marvel. O filme acompanha o garoto Hiro Hamada, que se une a outros heróis de San Fransokyo ao lado do robô Baymax para combater um misterioso vilão que utiliza invenções do garoto. Originalmente, a Marvel havia publicado dois quadrinhos protagonizados pela Big Hero 6, equipe que dá o nome original da produção. O primeiro mescla poderosos mutantes do elenco dos X-Men, como Solaris e Samurai de Prata, com personagens inéditos como Hiro e Baymax. Já o segundo mostra o rapaz liderando um time formado por adolescentes, uma premissa mais próxima do longa.

Além do próprio enredo, Operação Big Hero é muito diferente dos quadrinhos também em sua temática. Enquanto o quadrinho era mais focado em ação e trazia Baymax como um transmorfo que assumia aparência monstruosa em sua forma natural, a animação adicionou mais drama à mistura, dando um grande foco às relações de Hiro, tanto com seu falecido irmão Tadashi, quanto com os novos amigos. Não é de se estranhar o desapego com a história original, já que Don Hall, que codirigiu a animação ao lado de Chris Williams, revelou em entrevistas que “nunca tinha ouvido falar [da HQ], mas gostei do título e suas influências japonesas”.

Os quadrinhos de Big Hero 6 não foram publicados no Brasil.

Onde assistir? Disponível para streaming no Amazon Prime Video, Globoplay e Claro Video, e para comprar/alugar no Google Play e iTunes.

Do Inferno

Do Inferno
Divulgação/20th Century Fox; Divulgação/Veneta

Alan Moore é provavelmente um dos maiores quadrinistas vivos. Conhecido por escrever clássicos como Watchmen, Batman: A Piada Mortal e V de Vingança, o roteirista britânico embarcou em ambiciosos projetos autorais após romper com Marvel e DC no final da década de 1980. Uma dessas HQs foi Do Inferno, uma espécie de biografia de Jack, O Estripador, famoso assassino cuja identidade segue um mistério até os dias de hoje. Após uma extensa pesquisa com base em cartas, recortes de jornal e mais, o autor montou uma narrativa sombria, tensa e com pitadas de comentários sociais.

Em 2001 o quadrinho foi levado para as telonas em Do Inferno, filme dirigido pelos irmãos Albert e Allen Hughes, que tem Johnny Depp como Frederick Abberline, detetive encarregado de investigar os brutais e misteriosos assassinatos que ocorreram em Whitechapel. Ao contrário da elogiada HQ, o filme recebeu duras críticas por graves alterações ao material base, como tentar esconder a identidade de Jack, que é revelada logo no início do quadrinho e proporciona ao público a chance de acompanhar a rotina e os ideais do assassino.

Do Inferno foi publicado no Brasil pela Via Lettera e pela Veneta.

Onde assistir? Disponível para streaming no Telecine Play e Claro Video, e para comprar/alugar no Google Play e iTunes.

RED - Aposentados e Perigosos

RED - Aposentados e Perigosos
Divulgação/Summit Entertainment;Divulgação/Panini Comics

RED - Aposentados e Perigosos chegou aos cinemas em 2010 com um elenco estrelar. Protagonizado por Bruce Willis, Morgan Freeman, John Malkovich, Helen Mirren, Karl Urban e Mary-Louise Parker, o longa narra a história de Frank Moses (Willis), um ex-agente da CIA que se torna alvo da agência ao ser considerado alguém que sabe demais. Ele então procura velhos amigos para descobrir quem está por trás de um atentado à sua casa.

O filme é inspirado na HQ homônima, escrita por Warren Ellis com desenhos de Cully Hamner, que tem um tom muito mais sério, contando a história de um homem em busca de vingança. Enquanto o filme cria situações cômicas que por vezes beiram o pastelão, o quadrinhos são muito mais focados na ação e violência. Outra modificação em relação ao quadrinho, muito bem-vinda pelo público, foi dar aliados a Frank, que originalmente age sozinho, mas na versão cinematográfica conta com parceiros de peso.

A HQ de RED - Aposentados e Perigosos foi publicado no Brasil pela Panini.

Onde assistir? Disponível para streaming no Amazon Prime Video e para comprar/alugar no Microsoft Store, Looke e iTunes.

Ghost World: Aprendendo a Viver

Ghost World
Divulgação/United Artists

Quase uma década antes de viver a Viúva Negra no MCU, Scarlett Johansson já havia estrelado um filme baseado em quadrinhos. Em 2001, ela e Thora Birch (The Walking Dead) protagonizaram Ghost World: Aprendendo a Viver, longa que adapta a renomada HQ de Daniel Clowes. A história acompanha Enid (Birch) e Becky (Johansson), garotas passando pelo início da vida adulta e confusas por não saber bem o que fazer após se formar no ensino médio.

Com forte envolvimento do próprio Daniel Clowes, que co-escreveu o roteiro ao lado do diretor Terry Zwigoff, o filme é uma adaptação muito fiel da HQ, que tem como grande mérito retratar o cotidiano de duas garotas comuns nos anos 1990. Talvez a grande diferença entre as versões seja o maior destaque que o personagem Seymour recebe. O excêntrico colecionador de discos é vivido por Steve Buscemi em uma das melhores atuações de sua carreira.

A HQ de Ghost World foi publicada no Brasil pela Nemo.

Onde assistir? Disponível no Brasil apenas em mídia física em edição lançada pela LW Editora.

Oldboy

Oldboy
Divulgação/CJ Entertainment;Divulgação/ Vertigo Entertainment;Divulgação/Nova Sampa

O filme sul-coreano Oldboy se tornou uma das mais famosas histórias de vingança do cinema no início dos anos 2000. O longa acompanha Dae-Su (Min-sik Choi), um homem sequestrado e mantido em cativeiro por 15 anos até ser solto sem maiores explicações. Ao voltar para casa ele descobre que sua esposa foi assassinada, então decide se vingar de quem quer que tenha feito mal a ele e sua amada.

A produção é adaptação do mangá de mesmo nome escrito por Garon Tsuchiya com arte de Nobuaki Minegishi, que tem uma premissa similar, mas diferenças gritantes. No quadrinho, o protagonista Goto é mantido preso por uma década e solto sem maiores explicações da mesma forma, mas grande parte das reviravoltas mais chocantes do filme simplesmente não existem na publicação. Outra grande diferença está na ultraviolência, uma das marcas registradas do longa que inexiste nos quadrinhos. O impacto de Oldboy é tão grande que em 2013 o longa ganhou uma nova versão cinematográfica, desta vez dirigida por Spike Lee (Infiltrado na Klan) e protagonizada por Josh Brolin.

O mangá de Oldboy foi publicado no Brasil pela Nova Sampa.

O filme sul-coreano está disponível no país apenas em mídia física em edição lançada pela Europa Filmes. Já a versão norte-americana está disponível para comprar/alugar no Looke, Google Play e iTunes.

Estrada para Perdição

Estrada para Perdição
Divulgação/Twentieth Century Fox;Divulgação/Via Lettera

Estrada para Perdição conta a história de Michael Sullivan (Tom Hanks), um capanga da máfia que se vê em uma situação complicada após seu filho Michael Jr. testemunhar um serviço da organização. Isso faz com que Connor Rooney (Daniel Craig), filho do chefão, arme um atentado para não deixar pontas soltas. O que ele não esperava é que Sullivan e Mike Jr. (Tyler Hoechlin) escapariam e fariam de tudo para conseguir vingança.

O longa é uma adaptação do quadrinho de mesmo nome escrito por Max Allan Collins com arte de Richard Piers Rayner. Publicado pela DC Comics em 1998, o filme foi levado às telonas quatro anos mais tarde por Sam Mendes (1917) que pela primeira vez colocou Tom Hanks no papel de um assassino, ao lado de um grande elenco que ainda contou com Jennifer Jason Leigh, Jude Law e o lendário Paul Newman em seu último trabalho no cinema. O filme fez tanto sucesso que recebeu 6 indicações ao Oscar, vencendo na categoria de Melhor Fotografia.

A HQ de Estrada para Perdição foi publicada no Brasil pela Via Lettera.

Onde assistir? Disponível para streaming no Telecine Play e para comprar/alugar no Google Play.

Marcas da Violência

Marcas da Violência
Divulgação/New Line Cinema/Divulgação/DC Comics

Lançado em 2005, Marcas da Violência reuniu David Cronenberg e Viggo Mortensen em uma adaptação da HQ de crime publicada pela DC Comics. O filme conta a história de Tom Stall (Mortensen), que, em um belo dia, impede o assalto ao seu restaurante localizado em uma cidadezinha de Indiana. Ganhando atenção no local, ele acaba tendo que confrontar um pedaço menos glorioso de seu passado.

Inédita no Brasil, a HQ é tão obscura que o próprio Cronenberg não tinha noção de que o roteiro de Josh Olson era uma adaptação. Mesmo sem um título grande por trás, o longa recebeu grande atenção tanto do público quanto da crítica, recebendo duas indicações ao Oscar nas categorias Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante para William Hurt.

A HQ de Marcas da Violência não foi publicada no Brasil.

Onde assistir? Disponível para streaming no HBO Go e para comprar/alugar no Microsoft Store e iTunes.

Azul é a Cor Mais Quente

Azul é a cor mais quente
Divulgação/Wild Bunch;Divulgação/Martins Fontes

Azul é a Cor Mais Quente conta a história de Adèle (Adèle Exarchopoulos), uma adolescente prestes a terminar o ensino médio que tem seu mundo virado de cabeça para baixo após conhecer Emma (Léa Seydoux), artista plástica de cabelos azuis. Elas iniciam um relacionamento que gera uma grande jornada de descobrimento e amadurecimento.

Dirigido por Abdellatif Kechiche, o filme se inspira na HQ de mesmo nome escrita e desenhada pela francesa Julie Maroh. Tomando diversas liberdades em relação ao material original, o filme se passa apenas nos primeiros anos da relação entre as garotas, deixando de fora a reta final do quadrinho, que venceu diversos prêmios ao redor do mundo.

A HQ de Azul é a Cor Mais Quente foi publicada no Brasil pela Martins Fontes.

Onde assistir? Disponível para streaming no Telecine Play e para comprar/alugar no Google Play e iTunes.

Cowboys & Aliens

Cowboys & Aliens
Divulgação/Universal Pictures;Divulgação/Record

Cowboys & Aliens ganhou grande atenção do público em 2011 por levar aos cinemas a junção de faroeste e ficção científica, gêneros que não são vistos juntos com muita frequência. O filme de Jon Favreau acompanha o vaqueiro Jake Lonergan (Daniel Craig), que acorda na cidade de Absolution sem memória e com um estranho dispositivo no pulso. Lá ele precisa enfrentar a desconfiança do rigoroso coronel Woodrow Dolarhyde (Harrison Ford), que só o aceita após o início de uma invasão extraterrestre.

O longa é baseado na HQ de mesmo nome criada por Scott Mitchell Rosenberg, queria fazer um filme do Tex, tradicional cowboy dos quadrinhos italianos, que na década de 1990. Como não conseguiu, a saída foi sugerir aos estúdios uma história original que se passasse no velho oeste, dando origem a Cowboys & Aliens. Para o quadrinho, Rosenberg contratou os roteiristas Fred Van Lente e Andrew Foley e os desenhistas Dennis Calero e Luciano Lima para criar a graphic novel que foi publicada quase 10 anos depois.

A HQ de Cowboys & Aliens foi publicada no Brasil pela Record.

Onde assistir? Disponível para streaming no Globoplay e para comprar/alugar no Google Play, Microsoft Store, Claro Video e iTunes.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.