Um adeus ao meu parceiro de férias Albert Uderzo

Créditos da imagem: Panini/Divulgação

HQ/Livros

Artigo

Um adeus ao meu parceiro de férias Albert Uderzo

Cocriador de Asterix faleceu nesta terça aos 92 anos

Marcelo Forlani
24.03.2020
19h55

As turmas da Mônica e do Pererê me ajudaram bastante a aprender a ler. Mas quem me acompanhou logo depois da alfabetização e ajudou até mesmo a formar meu gosto pelas piadas, os trocadilhos e o bom humor foram os irredutíveis gauleses liderados por Abracurcix, mas que tinham na dupla Asterix e Obelix seus dois pilares intransponíveis nas batalhas contra Júlio César e seus soldados.

Por isso, foi bastante triste acordar hoje com a notícia da morte de Albert Uderzo. O francês de sobrenome italiano me acompanhava todas as férias, quando lia e relia toda a coleção de Asterix da minha mãe em meio a incontáveis campeonatos de futebol de botão, partidas no Atari e passeios de bicicleta.

O estilo bastante caricato, os quadros cheios de detalhes, as piadas físicas, o nariz vermelho de Obelix quando bebia vinho, a “física” dos romanos voando enquanto seus capacetes ficavam inertes... tudo isso era apreciado com gargalhadas na sala de casa.

Claro que Uderzo não esteve sozinho neste trabalho. Ao seu lado, por 24 álbuns, esteve René Goscinny, que escrevia as histórias que Uderzo ilustrava tão bem. O roteirista havia morrido em 1977, aos 51 anos. Agora, eles certamente estão sentados em uma longa mesa, comendo um javali e colocando a conversa em dia. Chatotorix, não se preocupe, segue amarrado na árvore.